Se Londres fosse aqui…



Se todos os distúrbios e a selvageria que vemos em Londres fossem aqui, muitos iriam dizer que não temos condições de receber os Jogos de 2016. Como é lá, ninguém diz nada, embora a situação seja preocupante.

A organização dos Jogos de 2012 está nota dez, as arenas custaram menos do que o esperado, um setor decadente da cidade foi revitalizado, mas a situação inglesa é diferente da brasileira. Acho que a segurança é motivo de preocupação maior em Londres do que no Brasil quando se trata de receber um grande evento.

Pois na Europa eles sabem se mobilizar, o risco de atentado é maior, há uma cultura de atentados que não vemos no Brasil, onde a violência é grande, mas diferente da europeia, já que lá é marcada pela xenofobia. Temos que lembrar que o hooliganismo é um fenômeno que começou na Inglaterra.

Os distúrbios foram fortalecidos pelo contato entre os revoltados via Facebook, Twitter, BlackBerry, o que facilita o anonimato e passou a ser alvo de críticas. Mas quando se trata de manifestações no mundo árabe todos aprovam o uso das chamadas redes sociais.

Sou contra qualquer forma de violência, mas acho que o que se passa em Londres tem que ser objeto de profunda reflexão, num mundo onde a velocidade e a tecnologia mandam em tudo _o que acho péssimo. E de profunda reflexão sobre a organização dos Jogos do Rio. Porque temos que copiar o que eles têm de bom, mas manter nossas raízes, fazer uma Olimpíada de acordo com nossa capacidade, não tem que ser uma Olimpíada AAA. Pois nossa realidade é outra, por mais que o mundo seja globalizado. E nossas prioridades também.

Talvez seja mera reflexão _e é_, só que o que se passa na Europa é para muita gente parar e fazer justamente isso: pensar para onde estamos nós, humanos, caminhando.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo