Bobos somos nós



Um dos internautas deu uma receita de como os protestos contra Ricardo Teixeira, a CBF e organização da Copa no Brasil, mas também dos Jogos de 2016, podem continuar.

Em vez daquela coisa ridícula que são as faixas “Fima Eu (sic)” nos estádios, por que não enchê-los de cartazes pedindo uma Copa e uma Olimpíada limpas? Sem superfaturamento, sem corrupção, sem nomeação de parentes e amigos nos comitês organizadores? Por que não protestar pacificamente nos estádios e em seus arredores? E nos ginásios também, sempre que possível? É uma forma de o povo mostrar que não é bobo.

Depois do confisco do Collor e dos descalabros de sua administração não tomamos providências? Por que agora vamos ficar quietos quando nosso dinheiro está em jogo de novo e corremos o risco de ver os gastos abusivos e a falta de um legado do Pan-2007 se repetir tanto na Copa quanto na Olimpíada de 2016?

Os jogadores de futebol, muitos deles, felizmente não todos, têm comemorado gols daquela forma bizarra que é imitar o boneco João-bobo, João Sorrisão, seja lá o que for. Perdem a espontaneidade, até isso tentam tirar do nosso futebol. E estão conseguindo. Que a torcida não faça a mesma coisa e mostre que é formada por cidadãos. Se não os dirigentes e políticos vão continuar achando que bobos somos nós. E talvez sejamos mesmo.



MaisRecentes

Nova caminhada



Continue Lendo

O desabafo de Cuca (ainda)



Continue Lendo

As críticas de Cuca



Continue Lendo