Homens de palavra



Ontem o “Estadão” lembrou das seguintes declarações, hoje no mínimo curiosas:

Geraldo Alckmin, governador de SP, em 2010: “Não tem sentido colocar dinheiro público em estádios. Deve ser dinheiro privado.” Anteontem anunciou que o governo estadual, sob seu comando, disponibilizará até 70 milhões de reais para colocar e retirar 20 mil lugares e aumentar a capacidade do Fielzão para a Copa de 2014;

Gilberto Kassab, prefeito de SP, também em 2010: “Mesmo que SP tenha recursos, eles não serão dirigidos para estádio e sim para outros projetos.” Em 2011 a Prefeitura de SP resolveu conceder 420 milhões de reais em Certificados de Investimentos para Desenvolvimento (CID) a fim de viabilizar a construção do Fielzão;

Ricardo Teixeira, presidente da CBF, há quatro anos: “Eu não vou escolher construtora, não vou comprar nada com dinheiro do governo. Não vai ter dinheiro público na Copa.” Então tá…

Orlando Silva, ministro do Esporte, também há quatro anos: “Os estádios serão construídos com dinheiro privado. Não haverá um centavo de dinheiro público para estádios.” Então tá 2…



MaisRecentes

A matemática do futebol



Continue Lendo

A melhor do mundo



Continue Lendo

Aprender a perder



Continue Lendo