Isenção a clubes de RJ/SP



O gabinete de dois vereadores paulistanos estuda projeto parecido com o que Eduardo Paes enviou à Câmara dos Vereadores do Rio. A ideia é ajudar os clubes a diminuir suas dívidas com a prefeitura, dívidas de ISS e IPTU.

Dívidas até 1 milhão de reais seriam perdoadas e as superiores a este valor teriam 40% do saldo remanescente zerado ou com possibilidade de renegociação.

O projeto causa polêmica no Rio e se for levado adiante em SP a tendência é que aconteça a mesma coisa.

O objetivo é dúbio. Há vereadores que acreditam que a principal meta é ajudar os clubes pequenos, que fazem trabalhos sociais, mas estão em situação financeira caótica, por isso o valor da dívida estipulado em 1 milhão de reais. Mas os grandes, alguns dos quais chegam a dever mais de 50 milhões de reais, seriam muito favorecidos com a possibilidade de renegociar ou ver cancelado 40% do saldo total de sua dívida com o município.

Tanto em SP quanto no Rio sou contra o projeto. Há setores que precisam muito mais de auxílio dos dois municípios, como saúde e educação. Médicos e professores que ganham pouco mais de 1 mil reais por 20 horas de trabalho representam uma vergonha para a nossa sociedade, que tanto precisa deles e precisa que eles sejam bem remunerados. Isso sim é sério. Como é sério dar mais um benefício aos clubes, sejam eles de porte pequeno, médio ou grande, pois o trabalhador comum que se endivida com o município terá o mesmo tipo de direito? Duvido e tampouco sei se seria justo com quem paga suas contas em dia.



  • Dani

    Também acho isso. Não sabia desse projeto no Rio, Flamengo, Vasco, Botafogo e Fluminense não podem ser beneficiados. A lei tem que valer para todos. Por que isenção para clubes e nós sempre pagando mais impostos? IPTU tá um absurdo no Rio, não sei como anda em São Paulo. Fora que li sobre o estádio do Corinthians parece que até o governo do Estado vai ajudar. É muita mamata. Agora tenho certeza de que a abertura da Copa vai ser em SP. Alguém duvida?

    • janca

      Não, eu concordo com você, acho que a abertura da Copa agora sim será em SP, Dani. Abs. João

  • Tarcísio Rezende

    Caro Janca, também sou contra este tipo de projeto, perdoar dividas de péssimos administradores e pagadores, e punir quem paga em dia, não permitindo anistias e descontos aos bons pagadores, sem falar nos dois prefeitos, vai gostar de factóide lá na Conchichina, Eduardo Paes e Kassab são dois exemplos de como o brasileiro vota pessimamente.
    Quanto aos impostos, só uma desobediência civil organizada, com calote coletivo, seria capaz de assustar os poderosos. Mas nós brasileiros estamos imobilizados, UNE, Sindicatos, Justiça, todos cegos e cúmplices do Brasil 2011.
    Socorro!!!

    • janca

      Concordo com você, Tarcísio, e também, como já escrevi, sou contra este tipo de projeto seja em SP, seja no Rio ou na cidade que for. Sinceramente não tenho acompanhado a administração do Eduardo Paes de perto para poder opinar, mas a do Kassab considero péssima. A cidade está “à deriva”… Abração e valeu pelo comentário, João

  • André

    Faço minhas as palavras do internauta Tarcísio. Perdoar dívidas de péssimos administradores e pagadores sem permitir descontos aos bons pagadores é inconcebível. Nós brasileiros estamos mesmo imobilizados, o país é de partido único, partido que, quem diria?, hoje tem até Temer, Valdemar da Costa Neto, Sarney, Collor. Brasil, quem te viu, quem te vê, quanto esperança jogada fora naqueles tempos de Diretas Já e dos caras-pintadas. Pobre país.

    • Tarcísio Rezende

      Verdade caro André, estive no comício das Diretas Já na Candelária (RJ), um adolescente cheio de sonhos, que hoje transformaram-se em reais pesadelos de um país sem respeito ao cidadão e à ética.

MaisRecentes

Uma zaga para o Fla



Continue Lendo

Vanderlei na Seleção



Continue Lendo

Vila x Pacaembu



Continue Lendo