Isenção a clubes de RJ/SP



O gabinete de dois vereadores paulistanos estuda projeto parecido com o que Eduardo Paes enviou à Câmara dos Vereadores do Rio. A ideia é ajudar os clubes a diminuir suas dívidas com a prefeitura, dívidas de ISS e IPTU.

Dívidas até 1 milhão de reais seriam perdoadas e as superiores a este valor teriam 40% do saldo remanescente zerado ou com possibilidade de renegociação.

O projeto causa polêmica no Rio e se for levado adiante em SP a tendência é que aconteça a mesma coisa.

O objetivo é dúbio. Há vereadores que acreditam que a principal meta é ajudar os clubes pequenos, que fazem trabalhos sociais, mas estão em situação financeira caótica, por isso o valor da dívida estipulado em 1 milhão de reais. Mas os grandes, alguns dos quais chegam a dever mais de 50 milhões de reais, seriam muito favorecidos com a possibilidade de renegociar ou ver cancelado 40% do saldo total de sua dívida com o município.

Tanto em SP quanto no Rio sou contra o projeto. Há setores que precisam muito mais de auxílio dos dois municípios, como saúde e educação. Médicos e professores que ganham pouco mais de 1 mil reais por 20 horas de trabalho representam uma vergonha para a nossa sociedade, que tanto precisa deles e precisa que eles sejam bem remunerados. Isso sim é sério. Como é sério dar mais um benefício aos clubes, sejam eles de porte pequeno, médio ou grande, pois o trabalhador comum que se endivida com o município terá o mesmo tipo de direito? Duvido e tampouco sei se seria justo com quem paga suas contas em dia.



MaisRecentes

Galo pega fogo



Continue Lendo

Cornetas no Palestra



Continue Lendo

Grêmio ainda reclama



Continue Lendo