Rússia pede ajuda ao Brasil



Os russos podem estar adiantados em relação ao Brasil quando o assunto é a infraestrutura para a Copa do Mundo, que segundo a Fifa está mais avançada lá do que aqui. Com o agravante que eles vão receber o Mundial de 2018 e o nosso já será em 2014. E 2014 já está aí… Quando o assunto é bola rolando, porém, eles estão mais preocupados que a gente.

E para isso a federação russa decidiu pedir ajuda ao Brasil. Montou um projeto para preparar melhor atletas que hoje têm entre 11 e 15 anos para a Copa de 2018. Espalhou 50 olheiros pela Rússia e os melhores talentos entre a nova geração, as maiores promessas, digo, farão um intercâmbio com alguns dos principais times brasileiros.

Uma parte do trabalho _a maior parte, na verdade_ será feita na Rússia, em centros de treinamento para novos talentos (serão 30 espalhados pelo país). Outra parte será feita no Brasil, onde alguns clubes estão sendo contatados para ajudar os russos. Têm sido escolhidos clubes do Sul, onde a temperatura é mais baixa.

O principal alvo é o Internacional, mas o Figueirense já foi contatado, assim como Atlético-PR e, da região Sudeste, a meta é chegar ao São Paulo e ao Cruzeiro.

Em troca, a federação russa pretende oferecer um socorro à CBF em relação à construção de estádios. Oferece consultoria alegando que uma arena pode ser muito bem feita com custos menores do que os orçamentos que temos visto para reformar estádios como Maracanã, Mineirão e Fonte Nova, entre tantos outros, ou mesmo erguer o Itaquerão, do Corinthians. Como dizem alguns, cada um com seus problemas… Mas que um pode ajudar o outro pode.

Por falar em talento, aproveito para comentar o segundo gol do Inter _acho que foi o segundo, sim_, uma jogada belíssima do D`Alessandro, de quem sou fã, para o Oscar completar. O lance da rodada do final de semana do Brasileirão. Por outro lado, o Corinthians acabou com a magia do São Paulo, que era ilusória. Mas isso cabe fica para um outro post. Assim como as discussões sobre o documentário que lançamos no Florianópólis Audiovisual Mercosul, “Sobre Futebol e Barreiras”, José Menezes, Lucas Justiniano e Arturo Hartmann como diretores _e eu também, embora tenha mais atrapalhado do que ajudado _risos. Abraços e boa semana a todos, João



  • Paulo Pinho

    Os russos não estão entendendo, o que a CBF quer é estádio caro! Como é que cada um vai tirar o seu?

  • Tarcísio Rezende

    Caro Janca, quando se fala de Brasil 2014, a coisa está literalmente russa!
    Mandem o Sarney “vira casaca” para Tchernobil !
    Blog nota mil, parabéns !

    • janca

      Valeu pelo comentário, Tarcísio. E quanto ao Sarney apareceu dando um depoimento sobre a ditadura e o ex-presidente Ernesto Geisel num dos filmes que concorrem com o nosso pelo prêmio de melhor documentário aqui no Festival de Floripa. Apareceu também o Jarbas Passarinho, lembra dele?, fiquei com a impressão de que havia uma certa ironia quando ele falava da tortura. Contava que torturadores pegavam os dentes dos presos políticos e mexiam até chegar ao nervo… Fora milhões de outras coisas. Lembrar nosso passado político é bom, inclusive porque hoje Sarney segue no poder, como presidente do Senado, membro da Academia Brasileira de Letras, colunista e… é da base aliada do governo. Quem diria… Abs. João

MaisRecentes

Alessandro na frigideira



Continue Lendo

Del Nero na Rússia



Continue Lendo

Prass na Seleção



Continue Lendo