Ingleses tentam anular Copa



A Associação Inglesa de Futebol, entidade que administra o esporte no país, irá pedir à Fifa a anulação da escolha do Qatar como sede da Copa de 2022.

O estopim da crise entre ingleses e Fifa foi a decisão de Joseph Blatter de manter no cargo de secretário-geral Jérôme Valcke.

Com a renúncia do ex-vice Jack Warner, que divulgou à imprensa que Valcke acusara o Qatar de ter comprado votos para ser escolhido como sede em 2022, Blatter resolveu encerrar o caso e seguir ao lado de Valcke.

Detalhe: Não é a primeira vez que Valcke cai em desgraça, mas se livrar dele não é tarefa fácil para o suíço que preside te a Fifa. Blatter tem consciência de que seu secretário-geral sabe demais. Se resolver abrir a boca de repente a casa cai.

O parlamentar inglês Damian Collins já recebeu o pedido da associação inglesa e está reunindo provas para mostrar ao mundo que a escolha do Qatar foi um jogo de cartas marcadas e que nova eleição para 2022 deveria ser feita.

Conta com o apoio do Change Fifa, um movimento que propõe uma série de mudanças na entidade, atolada em acusações de corrupção, e do Parlamento e da imprensa britânica.

Uma das provas em mãos de Collins é justamente e-mail de Valcke em que ele diz nominalmente que o Qatar comprou o Mundial de 2022. Ao criticar Mohamed bin Hammam, opositor de Blatter que chegou a ter apoio de Ricardo Teixeira e foi o artífice da campanha de Qatar, Valcke perguntava se Hammam achava que poderia comprar a Fifa como comprou a Copa para o Qatar.

Como Valcke confirmou o que escreveu, os ingleses exigem nova eleição. A Fifa, por enquanto, não se manifestou, mas seu secretário-geral chegou a dizer que não se referia à compra de votos. Referia-se ao quê?

Collins acredita que, com o material que está reunindo no Comitê de Mídia, Cultura e Esporte da Inglaterra, em breve poderá protocolar o pedido para anular a escolha do Qatar como sede.

Para quem não sabe, o país do Oriente Médio venceu Estados Unidos, Austrália, Japão e Coréia do Sul. A Inglaterra estava na disputa por 2018, vencida pelos russos, mas agora pretende relançar sua candidatura, se as regras de escolha do país-sede forem mudadas, para 2022.

 



  • Guilherme

    Seria melhor a Inglaterra ao invés de tentar ficar brigando de forma inútil com a Fifa, deveria desafiliar-se e dar o pontapé para uma nova entidade do futebol, com a força financeira e técnica que seus clubes possuem, duvido que países com futebol forte como Espanha, Alemanha e etc, não a acompanhassem. Deixando a Fifa apenas para os corruptos.

    • janca

      Espero não estar equivocado, já caí tantas e tantas vezes do cavalo, mas tenho esperanças no movimento Change Fifa. A Fifa não pode ficar isolada do mundo, fazendo o que quer sem dar satisfações a ninguém _ou dando satisfações, como dizer?, protocolares ou burocráticas, satisfações que não dizem nada com nada. Abs. pra você e bom feriado, João

    • Marco Cavalcante

      Concordo 100% com o Guilherme, o unico jeito é esvasiar a Fifa, inclusive a Inglaterra boicotando os produtos que patrocinam a Fifa e as Copas aí ia dor no bolso..ponto fraco de todo corupto.

      • janca

        Resta saber se os ingleses terão coragem de fazer isso… Sinceramente duvido. Quando entra dinheiro em jogo, a história muda de figura. E a Inglaterra teve a oportunidade de denunciar o que sabia antes da votação. Não que seja errado reclamar e apresentar provas de corrupção depois, mas se não concordava com o processo teria feito melhor se tivesse protestado antes, concorda? Abs. e bom feriado para você, João

  • rafael

    O problema é que os casos de corrupção da FIFA, claramente, não ficam apenas na Copa do Catar/2022.

    Basta olharmos para o presente.

  • janca

    De acordo com você, Rafael, as denúncias de corrupção são antigas e imensas. Não ficam apenas na Copa do Qatar, mas que alguém tem que começar por um dos tantos casos levantados nos últimos anos, tem. Abs. e bom feriado

  • marcos

    Copa do mundo no Qatar? Sem cerveja? Sem festa nas ruas? Quem já foi a uma Copa sabe: Não tem como!

  • edu machado

    também concordo que deveriam ter novas eleições, mas a inglaterra não deveria disputar, afinal todo mundo sabe que lá na inglaterra se tem uma coisa que rola a solto é corrupção. e lá é uma das terras das apostas, até um dos grandes é patrocinado por uma casa de apostas (ou era)

    • janca

      Edu, estou de acordo com você. A história dos bastidores do futebol inglês não é das mais bonitas, muito pelo contrário, vide a própria Copa de 1966, entre tantos outros casos. E de fato lá as apostas e possíveis manipulações de resultados geradas por elas não são novidade. É que agora pisaram no calo dos ingleses. No fundo é tudo questão de politicagem, não acha? Tudo girando em torno do dinheiro e de política. E assim caminha a humanidade… Lamentavelmente. O bom é que há gente que luta contra isso. Há gente se mexendo… E crise, como já diziam os chineses, é sinal de oportunidade. Abs. João

  • aloisio

    1) O Brasil conquistou 5 copas e só agora vai ser sede novamente. A Inglaterra ganhou uma e já está pleiteando a segunda. A primeira providência que Dona FIFA poderia tomar para evitar estes jogos de interesses era não aceitar candidaturas de países q

  • aloisio

    1) o Brasil conquistou cinco copas e somente agora vai sediar mais uma uma. A Inglaterra conseguiu uma e já pleitea sediar outra. Outros países de menor expressão já realizaram duas, México é um exemplo.
    2) A solução para acabar com estes jogos de interesses e corrupçaõ é simples, mas utópico: basta adotar critérios esportivos, assim o campeão mundial ganharia no campo o direito de sediar a próxima edição.

    • janca

      Aí eu discordo, pois nem sempre as melhores seleções são, necessariamente, de países que têm a melhor estrutura para receber uma Copa. Valeu pelo comentário, grande abraço, João

  • ricardo luiz de oliveira

    a minha opinião e que fizessem uma renovação total na fifa ai assim ficaria muito melhor, que também deveriam renovar muita coisa na cbf, renovação que eu falo e mudar o presidente que estraga muita coisa dentro dessas entidades tão importantes para o mundo. obrigado boa tarde.

  • renato

    O Futebol, em seus bastidores, é podre! Assim como qualquer outra coisa que envolva tando dinheiro.

    E a Federação Inglesa é outra entidade podre, assim como os filiados a ela. Três dos 5 times com maiores investimentos na liga inglesa possuem investidores que são acusados de lavarem dinheiro nesses clubes. Outra questão é que o futebol inglês está a beira da falência (clubes sérios), apesar do que mostra, por de baixo há dividas de 1,5 bilhões de Euros e a tendência é quase duplicar essa dívida ao final de 2011. Daí o interesse da copa lá….

    Ou agora só a FIFA é a vilã (também é) e a Inglaterra é a santa?

    • janca

      Não acho os ingleses santos, não. Muito pelo contrário. Apenas dei uma informação quando postei sobre a disputa entre a Inglaterra e a Fifa. Mas de fato quem está por trás dos principais times ingleses? Aonde estão os magnatas russos, cujo dinheiro tem origem no mínimo duvidosa? Gostei do seu comentário, Renato. Abs. João

  • Acho a ideia da Ingraterra se desfiliar da FIFA e formar outra entidade,uma tremenda besteira,porque a nova entidade iria com o passar do tempo,ser também outro foco
    de CORRUPÇÃO. A meu ver,o correto seria que seus membros fizessem uma investigação
    e comprovadas a irregularidades,punissem severamente os culpados,afastando-os definitivamente do futebol e conforme o caso levando-os à justiça ,para que fossem julgados
    e se condenados,fossem mesmo para a CADEIA,que é lugar de corruptos(ladrões mesmo)

  • tomara que os ingleses consigam mesmo anular

  • Hyrabelmiro

    Cara, se isso acoentecer, pode ser o anúncio simultâneo da queda dessa corja, desde a FIFA até a CBF. Sim, porque ambos estão de mãos dadas nisso tudo. É tudo a mesma coisa junto!

  • Eduardo

    http://uolesporte.blogosfera.uol.com.br/2011/06/23/jornal-popular-provoca-o-corinthians-apos-tri-santista/comment-page-26/#comment-188206
    .
    O autor da manchete acima relatada entrou para a história, com o momento mais baixo da história do jornalismo brasileiro.
    .
    A sua agressividade contra o Corinthians é indecente, intolerável para qualquer órgão que possa ser chamado de “imprensa”.
    .
    E o atingido por essa estupidez não é só o Corinthians, mas também o Santos, que viu a sua glória desmerecida ao ser instrumentalizada para ofender um outro clube que não teve qualquer participação ou interesse na decisão da Libertadores jogada no Pacaembu.
    .
    É inadmissível que essa publicação não se retrate do grave erro cometido.
    .
    O mínimo que se espera é uma manchete de desculpas e reconhecimento da lamentável deslize, acompanhado do afastamento sumário do autor dessa barbaridade.
    .
    .
    Obs: Para quem não sabe, a publicação em questão faz parte do Grupo Lance.

  • TRI MUNDIAL DOOM

    UÉ, LOGO O QATAR???????
    COM AQUELAS PROMESSAS DE CONSTRUÇÕES FARAÔNICAS???????
    MELHOR TENTAR ANULAR A DO BRASIL ONDE VÃO CONSTRUIR BARRACOS DE MADEIRA PRA JOGO DE FUTEBOL A CUSTOS ALTOS…

MaisRecentes

A vez de Cássio



Continue Lendo

Nova zaga são-paulina



Continue Lendo

O futuro de CR7



Continue Lendo