Pontos corridos x “Mata-Mata”



“Liberdade é a POSSIBILIDADE do isolamento. Se te é impossível viver só é porque nasceste escravo.”

Fernando Pessoa

Eu diria que liberdade também é a POSSIBILIDADE que temos de mudar de opinião. De ideias. De atitudes. A POSSIBILIDADE de sair do engessamento, do enrijecimento. Não que tenhamos que mudar de opinião. Mas que pelo menos possamos fazê-lo.

Digo isso porque com o passar do tempo uma das ideias que tinha _na verdade várias_ acabei descartando. Refletindo e mudando de opinião. Defendia o Brasileiro em pontos corridos. Hoje não defendo mais. O Brasileiro do jeito que está é longo demais e muitas vezes chega a cansar. Quando um time coloca os reservas por não ter mais pelo que lutar nas últimas rodadas, beneficiando o adversário da ocasião, muitos abrem a boca para reclamar. Mas isso já é feito nas rodadas iniciais do campeonato, quando algumas equipes estão disputando competições mais importantes, em sua reta final, caso da Copa do Brasil ou da Libertadores.

O “mata-mata”, dependendo do formato, pode ser mais interessante, com todos os jogos sendo decisivos. Há o risco de banalizarmos as decisões? Há. Mas a chance de a emoção sair ganhando, como na final da Copa do Brasil vencida pelo Vasco, aumenta. Então hoje já não sou tão inflexível na defesa dos pontos corridos. Pelo contrário.

Se algumas ideias mudam com o passar do tempo, outras não. Em relação aos Estaduais, continuo favorável a que sejam extintos. Porque estes cansaram há muito tempo. Os deste ano, com raras exceções, como a final do Gaúcho, tiveram tudo, menos emoção. Tanto a fórmula do Paulista quanto a do Carioca, por exemplo, já eram, com tantos times fracos na fase inicial. Mesmo no interior o pessoal não ia ver os jogos.

Vamos ver o que acontece na Copa do Mundo de 2014. Será que o brasileiro terá vontade de pagar caro para ver um Suíça x Marrocos? A política de preços dos ingressos terá que ser muito bem pensada pela Fifa e pelos organizadores. No país do futebol a falta de público nos estádios é um risco mesmo em um Mundial. Vide os vazios na despedida de Ronaldo no Pacaembu. Que perdeu em beleza para a de Pet no Mengão. Uma pena.



  • Fernando

    Se todos os campeonatos fossem tipo mata-mata eles não teriam graça. O caminho melhor é o do meio.

  • Rafael josé

    Puro mata-mata é chato também. Seria melhor como era até 2002.
    Sou louco por futebol, mas não consigo acompanhar este campeonato uuuuuultra mega chatérrimo dos pontos corridos.

    Ele não serve na cultura do torcedor brasileiro.

MaisRecentes

A grana de Nuzman



Continue Lendo

Galiotte cobrado



Continue Lendo

Palmeiras ferve



Continue Lendo