Relações azedas



Jérôme Valcke, o secretário-geral da Fifa que fez campanha contra o Morumbi na Copa de 2014, não anda muito satisfeito com Ricardo Teixeira. Esperava mais apoio nos bastidores do presidente da CBF depois da denúncia dos ingleses de que teria afirmado em e-mail que o Qatar comprou a Copa de 2022. Resta aguardar seus próximos passos…

Valcke sabe muita coisa dos porões da Fifa. Não por acaso, afastado da entidade há cinco anos depois de um escândalo em seu departamento de marketing, não só foi readmitido depois como ganhou premiação. Tornou-se o segundo homem mais forte na instituição e passou a ser seu porta-voz sobre o Mundial no Brasil.

Bomba a caminho…



MaisRecentes

A dívida do Verdão



Continue Lendo

O clima para Rodrigo Caio



Continue Lendo

Timão x Odebrecht



Continue Lendo