Como a Fifa pode mudar?



Na edição de hoje do L! saem algumas das declarações e opiniões do ex-secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger sobre a Copa no Brasil e os escândalos que atingem a Fifa.

Sobre o Brasil até que as opiniões do polêmico político, que está com 88 anos de idade e adora futebol, são interessantes. Concordo que os estádios deveriam ser construídos com dinheiro privado e adaptados à realidade do país e ao futuro que possam ter. Criar elefantes brancos não faz sentido. Só vai ajudar a rechear os bolsos dos empreiteiros, quando adaptações menores ficariam mais baratas e seriam mais lógicas. Mas não é o que a Fifa parece querer. A entidade que dirige o futebol mundial dá a impressão de ter virado uma enorme construtora. Quer obras e mais obras. Que exigem gastos e mais gastos…

Kissinger tenta fugir, é verdade, de questões mais espinhosas, como as que dizem respeito a possibilidade de a cidade de São Paulo não receber jogos da Copa, e diz estar confiante na capacidade de o Brasil organizar um belo Mundial, lembrando que a África do Sul conseguiu fazer o seu. O que não conta, porém, é que enquanto a Fifa faturou mais de 3 bilhões de dólares com a Copa africana, o país-sede contabiliza um prejuízo que pode chegar a 1,5 bilhão de dólares a ser quitado até 2025.

Cotado para atuar no processo de melhora da imagem da Fifa, Kissinger defende a ampliação do quadro eleitoral para a escolha dos futuros países-sede das Copas, diante da suspeita de compra de votos de membros do Comitê Executivo nas votações que deram o Mundial de 2018 para a Rússia e o de 2022 para o Qatar. Mas mesmo que todas as confederações passem a votar e não só os membros do Comitê Executivo, que tem apenas 24 integrantes, o que pode mudar? Aumentará o leque para possível corrupção? O que poucos sabem é que essa possibilidade chegou a ser cogitada nos anos 90, quando o Brasil, ciente disso e já querendo receber um Mundial, passou a trabalhar com federações de futebol do Leste Europeu, que também queria ganhar uma Copa _o que conseguiu agora com a Rússia.

Mas mudança real na Fifa só poderá começar a correr se houver limitação no mandato dos dirigentes. Não tem sentido nenhum a entidade ter um presidente que fique anos e mais anos no poder. Blatter, que trabalhava com Havelange quando o brasileiro dirigia a Fifa, está há 13 anos no comando da federação. Seu antecessor ficou 24. É o mesmo que acontece no Brasil. Na CBF, Ricardo Teixeira tornou-se manda-chuva em 1989 e já se garantiu na presidência da entidade até o Mundial de 2014. No COB a história se repete, ninguém tira Nuzman do trono.

Sem rotatividade de poder, com colégios eleitorais pequenos e nas mãos de quem está na presidência, que fica distribuindo favores a seus afiliados especialmente em vésperas de eleições, não há muita saída. Nem para a Fifa, nem para a CBF, nem para o COB, tampouco para o COI. Fica um jogo entre compadres. Que mesmo com escândalos e acusações acabam se acertando entre eles e jogando a poeira para baixo do tapete. Uma mudança real teria que começar aí: pela limitação no número de mandatos. Mais de oito anos no poder é inconcebível e só serve para minar a oposição. Sem começar por aí ficaremos dando voltas e no máximo tomando medidas paliativas. Que, mais uma vez, só servem a quem já está no comando.

 

 



  • Alexandre William

    Quando explodir. Com todos os puxa saco que estão lá dentro, permitindo que a instituição desempenhe o seu trabalho de maneira íntegra.

    • janca

      Pelo menos há um movimento que parece sério, o Change Fifa. Mas como você não sou dos mais otimistas, não.

  • Ze Moreira

    Kissinger agora é o paladino da moral…. Contem outra piada.

    Aqui tem alguns dado desse “grande estadista”:

    http://www.canchallena.com/1379846-mister-kissinger

    • janca

      Você tem razão. Esse é o problema!!! Na hora H a Fifa vai chamar um grupo de notáveis e o primeiro nome cogitado é o de Kissinger??? Não imagina a manifestação contra ele de ativistas políticos, inclusive gente que sofreu ou filhos de pessoas que sofreram com as ditaduras sul-americanas nos anos 70, feita em NY. Muita gente protestando e pedindo para ele responder por “crimes de guerra”, comparando-o a Pinochet e cia.

  • Filipov

    A corrupção na fifa só ira terminar no dia em que pessoas integras estiverem no poder.

    • LGVT_THE MAD GUNNER

      ISSO AE FIFA PROSTITUTA DO FUTEBOL MUNDIAL BLATERR CAFETAO RICARDO TEIXEIRA OUTA BARATA VENDEU SE PRA GLOBO EM TROCA D DENUNCIAS ABAFADS JOAO HAVELANGE SEU VELHO SAFADO VC N ERS CONTRA SEU GENRO PQ AGR FAZEM TROCA TROCA VELHO D MERDA VAI QUEIMAR NO INFERNO SEU MALDITO

  • JOBERT SP

    Que tal acabar com a FIFA e colocar a TOYOTA em seu lugar afinal ela cria campeões mundiais
    de futebol a tanto tempo????

    • jair

      De onde vc gostaria que saísse o dinheiro para financiar as competições? Do povo? Das maracutaias e corrupção da FIFA?

      Que imbecilidade, tem que ter patrocínio, não é demérito nenhum haver um patrocinador bancando a realização do evento. A Premier League inglesa leva o nome do Barclay, que banca a liga, com muita honra.

      Tem que ter cascalho, meu filho.

      Deve ser curintiano, invejoso do patrocínio da Toyota, pois que nunca foi campeão continental e se acha campeão mundial, naquele torneio de verão de 2000, enquanto no Japão o Boca levantava a taça de campeão mundial.

  • Joao B Ferreira Neto

    COMEÇOU O ESCADALO DE DINHEIRO PÚBLICO NO ESTÁDIO DO CORINTHIANS PATROCINADO PELO SR KASSAB E SEUS COMPARSAS.
    A Prefeitura de São Paulo vai conceder um pacote de R$ 420 milhões em incentivos fiscais para o Corinthians construir seu estádio em Itaquera, na zona leste de São Paulo. O clube vai receber “certificados de incentivo ao desenvolvimento” no valor de R$ 50 mil cada. É o que prevê projeto do prefeito Gilberto Kassab (sem partido) enviado hoje à Câmara Municipal e obtido pelo Estado.

    • janca

      O que é um verdadeiro absurdo. É uma maneira de dinheiro público ser usado na obra, embora o argumento do prefeito certamente será o contrário, dizendo que se trata de incentivo fiscal. E o que se mostra a dificuldade cada vez maior de se construir o estádio do Corinthians, que na verdade também é da CBF e da Fifa, duas das maiores incentivadoras da obra

  • cambito cacapava s,p

    A UNICA MANEIRA DA FIFA…CBF…POLITICOS ROUBAREM E FAZER NOVOS ELEFANTES BRANCOS QUE DIGA O PESSOAL DA FEDERACAO DE BRASILIA ….AMAZONAS…..MATO GROSSO…NEM TIME ESTES ESTADOS TEM…..O CDP DO CURINTHIA(SIC) SE NAO COLOCAR DINHEIRO PUBLICO NAO SAI ….. ESTA COPA COM CERTEZA VAI SER A PIOR DE TODAS….SE PRECISAR DE BOMBEIRO NO RJ VAI TER BATER NA CASA DO CABRAL P ELE DIRIGIR O CARRO RESGATE….EM SP O CARA MIJADA VAI DIRIGIR O BUSAO P CHEGAR CDP DE ITAQUERA…E SEGUE O BAILE

  • REIMAR

    PÔ JOÃO ESTAVA COM SAUDADES DE VOCÊ “VÉIO”! SEMPRE GOSTEI DOS SEUS COMENTÁRIOS, SEMPRE ABALIZADOS. POR QUE SUMISTE DA TV? DEIXOU UMA LACUNA MUITO GRANDE.
    GOSTARIA MUITO DE VÊ-LO NOVAMENTE NA TV.

    GRANDE ABRAÇO – REIMAR – SANTOS – SP

    • janca

      Pô, obrigado pelo comentário. É bom saber que havia quem gostasse dos meus pitacos _risos_, certamente muita gente não gostava dos comentários, aliás é legal ver a diversidade de opiniões. Sobre minha saída foi por motivos pessoais, para tocar outros projetos, entre os quais um novo livro e um filme. Minha estreia como “cineasta” será no próximo dia 25, em Floripa, durante o Festival Audiovisual do Mercosul, com o lançamento do documentário “Sobre Futebol e Barreiras”, filmado durante o Mundial de 2010 em Israel e nos territórios palestinos. Mostramos e tentamos humanizar o conflito colocando o futebol como pano de fundo. Deve causar muita polêmica, mas estamos preparados para isso. E depois volto ao assunto, pois pretendo fazer um post sobre o filme. O tema é interessantíssimo. Pelo menos eu acho. Grande abraço, João

  • jair

    A FIFA parece a União Soviética, podridão total.

  • Lucas

MaisRecentes

Del Nero apoia Doria-18



Continue Lendo

A dívida do Verdão



Continue Lendo

O clima para Rodrigo Caio



Continue Lendo