Marcelo Oliveira sobre retrospecto: ‘Não dá para ficar se torturando’