Torcida gera receita recorde ao Palmeiras em 2017



Primeiro jogo no Allianz Parque no Brasileirão (foto: César Greco)

A arrecadação gerada pela torcida do Palmeiras em 2017 foi a maior já obtida na história do clube. A diretoria registrou em seu balanço patrimonial auditado do ano passado uma receita de R$ 74 milhões com bilheteria no Allianz Parque e mais R$ 47 milhões do programa de sócio-torcedor Avanti, que tem mais de 123 mil inscritos. Ou seja: a torcida colocou R$ 121 milhões diretamente nos cofres do clube (pouco mais de R$ 10 milhões por mês). O valor chega perto do que o Palmeiras recebeu de contratos de publicidade, também um recorde: R$ 130,3 milhões. A maior receita ainda é dos direitos de televisão (R$ 137,3 milhões).

Os números da arrecadação via torcedores são superiores aos anos de 2015 e 2016, temporadas em que o Verdão também obteve altas receitas por conta da arena. Em 15, bilheteria e Avanti somaram R$ 119,6 milhões contra R$ 103,7 milhões de 16. Os valores são brutos.

As despesas do Allianz Parque em 2017 foram de R$ 23,9 milhões, que se somam a R$ 24,9 milhões do Avanti. Desta forma, a receita líquida vinda da torcida palmeirense no último ano ficou em R$ 72,2 milhões. O departamento de futebol profissional fechou o ano com superávit de R$ 91,1 milhões.

Responsável pela maior parcela de publicidade do Palmeiras, já que é “dona” de todas as propriedades da camisa, a Crefisa é a principal responsável pelo salto nas receitas de marketing. Na comparação com 2015, quando a empresa já era parceira, o clube quase que dobrou a verba de publicidade.

O Alviverde, contando também o clube social, registrou uma receita total de R$ 503,6 milhões na última temporada, com superávit de R$ 57 milhões.

Para se ter uma ideia do salto que o clube deu de 2015, ano em que começou a colher frutos da reestruturação, em diante: as receitas de bilheteria e Avanti em 2014, somadas, foram de R$ 35 milhões. No último ano, esse valor foi quase 3,5 vezes maior. Até abril de 2018, só com bilheteria no Allianz Parque (e Pacaembu), a arrecadação do Palmeiras já chegou a R$ 27,6 milhões na temporada atual (é mais do que o ano inteiro de 2014 com ingressos – ver abaixo). No ano de seu centenário, o clube, como um todo, teve receita de R$ 244,1 milhões – o valor de 2017 é mais do que o dobro disso.

As principais receitas do Palmeiras:

2017
Direitos de TV: R$ 137,3 milhões
Publicidade: R$ 130,3 milhões
Bilheteria: R$ 74 milhões
Avanti: R$ 47 milhões
Vendas de atletas: R$ 36 milhões
Resultado do futebol: + R$ 91,1 milhões

2016
Direitos de TV: R$ 128,2 milhões
Publicidade: R$ 90,6 milhões
Bilheteria: R$ 69,2 milhões
Avanti: R$ 34,5 milhões
Venda de atletas: R$ 51,3 milhões
Resultado do futebol: + R$ 122,4 milhões

2015
Direitos de TV: R$ 88,4 milhões
Publicidade: R$ 69,7 milhões
Bilheteria: R$ 87,2 milhões
Avanti: R$ 32,4 milhões
Venda de atletas: R$ 12,5 milhões
Resultado do futebol: + R$ 41,3 milhões
2014
Direitos de TV: R$ 80,6 milhões
Publicidade: R$ 16,9 milhões
Bilheteria: R$ 23,1 milhões
Avanti: R$ 11,9 milhões
Venda de atletas: R$ 61,3 milhões
Resultado do futebol: – R$ 2,5 milhões


MaisRecentes

Noite histórica na Bahia! Seja bem-vindo, VAR!



Continue Lendo

Um voo de Copa e a frustração de um ‘quase jogador’ peruano



Continue Lendo

WTorre é procurada para repetir ‘modelo Palmeiras’ e diz não



Continue Lendo