São Paulo encara Z4 mais forte da história



Hernanes tem carregado o São Paulo: não tem sido suficiente (foto: Miguel Schincariol)

Afundado em penúltimo lugar no Brasileirão, o São Paulo está dentro de uma das zonas de rebaixamento com maior pontuação na história da competição no formato atual (20 clubes, desde 2006). Só uma vez em 12 edições os quatro clubes do Z4 somaram tantos pontos quanto em 2017 após 23 rodadas. Isso aconteceu justamente em 2006, ano em que o Tricolor liderava e foi campeão.

Há 11 anos, Ponte Preta (27 pontos), São Caetano (26), Fortaleza (23) e Santa Cruz (18) somavam 94 pontos. Os dois primeiros fora da zona eram Flamengo e Corinthians, ambos com 27. Hoje, Vitória (26), Chapecoense (25), São Paulo (24) e Atlético-GO (19) totalizam a mesma pontuação. O primeiro time fora da degola, o Coritiba, com 27 pontos, tem também um dos melhores desempenhos de um clube na 16ª posição nesta etapa do Brasileirão. Só em 2007 a “saída do Z4” era mais alta: 28 pontos (Paraná). Houve anos, como em 2014 e 2008, que 23 pontos foram suficientes para estar fora do buraco.

Na 23ª rodada do ano passado, por exemplo, a pontuação somada dos clubes na zona de degola dava 86, com dois já “virtuais” rebaixados: Figueirense (27), Vitória (26), Santa Cruz (20) e América-MG (13).

As projeções de 2017 apontam que a probabilidade de rebaixamento será mínima para quem conseguir pelo menos 45 pontos. É possível que a nota de corte fica mais baixa, entre 43 e 44, de acordo com o andamento do campeonato. Hoje com 24 pontos, o São Paulo precisa de sete vitórias e um empate (em 15 jogos) para chegar aos 46 pontos, meta que deve salvá-lo do maior vexame de sua história.

Em 23 jogos, o Tricolor só venceu mais do que o lanterna Atlético-GO: seis vitórias contra cinco. O aproveitamento, ridículo, é de cerca de 34%. O rendimento terá de ficar, daqui para frente, na casa dos 50% para que o São Paulo escape da Série B. Anote os jogos em casa que o clube tem pela frente até dezembro: Corinthians, Sport, Atlético-PR, Flamengo, Santos, Chapecoense, Botafogo e Bahia. São oito partidas. A salvação pode estar no Morumbi, mas resultados como os de sábado, contra a Ponte, e tropeços parecidos com os que aconteceram contra Atlético-GO e Coritiba, não podem mais ser tolerados. Hernanes vai carregando o time nas costas, mas os gols do Profeta não têm sido suficientes. Ainda assim, é nele que está a esperança de reação.



  • LUIZÃO

    Não vai escapar.

  • vaipracimadelastimaodabixarada

    malditos cairão

  • Valdir

    E o Rei cantou: ABC, ABC, só time grande não cai prá série B…

  • MOITA ESPIA

    INFELIZMENTE PARA OS SAOPAULINOS E ALEGRIA DOS ANTIS O SPFC NAO ESCAPA DA SERIE B..

    PERDE DO VITORIA DOMINGO E NÃO SAI MAIS DO BURACO EM QUE SE METEU..EITA..

MaisRecentes

Corinthians de uma ideia e com alma de vencedor



Continue Lendo

O que o Palmeiras quer da vida?



Continue Lendo

O que é preciso fazer para arrancar aplausos dos palmeirenses



Continue Lendo