Há são-paulinos vivendo dentro de uma bolha



Dorival Júnior não consegue fazer o Tricolor jogar (foto: Rubens Chiri)

Há uma espécie de bolha que impede alguns são-paulinos de ver a realidade. Não é o caso de boa parte da torcida, que há tempos entendeu a situação delicada da equipe e lota estádios para evitar um rebaixamento. Talvez, não fosse por ela, o São Paulo estivesse ao lado do Atlético-GO, afundado na zona da degola. Mas a bolha existe, a começar pelo comando técnico que vinha dentro dela. “Está mudando. Só não vê quem não quer”, afirmou Dorival Júnior, dia de 15 de setembro, após empates do Tricolor com Avaí e Ponte Preta e derrota para o Palmeiras. Na última quarta, Dorival parece ter despertado (será?) ao, pelo menos desta vez, admitir mais uma péssima atuação ao invés de falar em “evolução, evolução”.

As duras declarações de Hernanes ao fim da derrota por 3 a 1 para o Fluminense soaram como alguém incomodado pela falta de noção que há dentro do Morumbi. “O time não amadurece. É inaceitável. Não temos maturidade. A gente ganha um jogo e um jogo depois… Não é bem assim. Precisamos da regularidade para uma recuperação. Mais uma vez falhamos. Vamos apanhar até aprender”, disparou.

De 15 de setembro, quando Dorival bateu no peito exaltando as “mudanças”, até hoje, o São Paulo enfrentou Vitória, Corinthians, Sport, Atlético-MG, Atlético-PR e Flu. Seis jogos em mais de um mês. Foi bem, e venceu, em Salvador, contra o pior mandante do Brasileirão, e teve bons momentos no empate com o rival paulista. Só. O desempenho do time foi terrível diante de Sport, com milagres de Sidão nos acréscimos, Galo e Fluminense. Contra o Furacão, foi um pouco melhor do que terrível: apenas ruim. Ficou muito com a bola, ameaçou pouco e só venceu em contra-ataque doado no fim do jogo.

Petros já falou em “aula de futebol” (e dias depois admitiu que exagerou, fato) após um empate (?) em casa diante do líder. O diretor-executivo Vinicius Pinotti já apareceu de nariz empinado exaltando a “vitrine” tricolor, cutucando o Corinthians, rival este que coleciona troféus nesta década enquanto que o São Paulo vai completar dez anos desde o último título do Brasileirão – seca interrompida por uma Copa Sul-Americana. Beira a loucura alguém no São Paulo, hoje, querer apontar o dedo para o Corinthians.

Leco, o presidente, criou uma conta no Twitter para se aproximar dos torcedores e não a atualiza desde 19 de julho. As últimas postagens foram para anunciar as contratações de Dorival e Hernanes. Não há crise ali para o dirigente, que costuma falar nos vestiários do Tricolor depois de vitórias. Nas derrotas… Bem, nas derrotas, a conta chega a outros. Rogério Ceni, demitido há um turno, que o diga.

O São Paulo tem nove jogos a disputar no Brasileirão. Precisa de quatro vitórias para não cair. Será simples se o Tricolor passar bem pelos próximos jogos, no Pacaembu, contra Flamengo e Santos. Se passar mal, vai apertar ainda mais: olhará para a reta final com a necessidade de vencer quatro partidas em sete, sendo que apenas três serão em casa (o São Paulo só fez oito pontos como visitante). Mesmo jogando mal e sofrendo, dá para vencer quatro partidas e respirar (venceu assim Sport e Atlético-PR). O perigo, porém, é real. “Só não vê quem não quer”.



  • Renan Carlos Klichowski

    Ok, São Paulo dá audiência, então vamos falar dele. Mas, Fluminense, Coritiba, Vitória e até mesmo o Atletico MG estão jogando um excelente futebol? Faz-me rir, analisar depois do resultado ruim, destruindo td é fácil. Quero ver dizer:
    A merda esteve em duas cagadas individuais, somada a substituições inadequadas do técnico. Tem que ser saco roxo para dizer: 1) Dorival estragou com o pouco de esperança que poderia haver nesse jogo. 2) Fluminense não jogou um futebol muito empolgante, apesar dos 3 a 1. Mas, o que importa é o resultado, então, vamos destruir o cachorro morto. Fim

    • Diêgo Flaiban

      Concordo!
      Fez cagada ao tirar Lucas Pratto e Cueva, mas fez isso c o time perdendo e mesmo assim conseguiu fazer um gol, isso ninguém ressalta…mas enfim, prejudicados por um erro individual de um lateral esquerdo infantil e de um zagueiro de seleção que, mais uma vez, em um lance crucial não pensou e fez merda…

      • luis carlos

        Cueva e pratto ja estao merendo banco faz tempo.
        No santos no curintinhas no flamengo no cruzeiro e gremio este dois seria apenas reserva.
        No sao paulo sao craque.
        Pois isto que esta uma merda

    • Oliveira Neto

      Além disso, o que pouco se comentou, é que, no lance do segundo gol do Fluminense, a equipe de arbitragem não percebeu que o jogador do Fluminense, que estava vindo de costas na direção do Rodrigo Caio, foi com a intenção de tirá-lo da jogada. Em nenhum momento, ele visou a bola…Ele fez falta no Rodrigo Caio…E, ainda, ficou com a bola e passou para o jogador fez o gol…Essa jogada aconteceu 3 (três) minutos depois de primeiro gol do Fluminense…Como é que o time do SPFC poderia reagir e virar o jogo por 3 a 2 ?
      Neste campeonato brasileiro, 1 a 0 é goleada! Não há espaço para erros!
      Além disso, o nível técnico da maioria das equipes é questionável.
      Não se pode querer comparar o nível técnico das equipes brasileiras com algumas equipes europeias…
      O nível de alguns jogos são lamentáveis… Exemplo: Corinthians e Grêmio…duas equipes que disputam título…O que dizer das equipes que lutam para não serem rebaixadas…
      Do 9° colocado ao 20° colocado, qualquer um desses times, pode figurar entre os 4 (quatro) rebaixados…
      O Fluminense e o Atlético Mineiro também vivem o mesmo “drama” do rebaixamento…O Atlético MG perdeu, em casa, para a Chapecoense…

  • Alexandre Velame

    Nossa, eu ia comentar… mas o Renan foi muito bem… que “bolha” cara, todo mundo sabe que o SPFC tá numa situação delicada; que não ganha fora de casa, e que tem a sétima melhor campanha, no mínimo, do segundo turno… quando ganha é ótimo e quando perde é lixo… normal, a nossa imprensa é miudinha, do tamanho de um botão.

  • Diêgo Flaiban

    No mínimo quem escreveu isso é um cúrintiânus…falou com um ódio no coração sobre a declaração do Petros kkkkkkk…mas enfim, SP 2017 é isso, infelizmente não estamos bem, mas fazer o que…time grande tb passa por isso!

  • ANDRE SANTOS

    Esta na hora do Rodrigo Caio sair do time em todo os jogos ele erra e f… o time nao da!!tem que colocar outro jogador pó tem mais jogadores no elenco.Coloca outro zagueiro o aderlan quando jogou foi bem e nao coloca para jogar,o Dirival vai cair abraçado com o ele !!

    • Leo

      Acho que o Aderlan ainda não jogou… Quem jogou foi o Bruno (Alves eu acho)…

      • ANDRE SANTOS

        vc esta certo,desculpe troca de nomes,porem o objetivo é o mesmo a saida de Rodrigo Caio no jogo contra o flamengo quase entregou novamente!!

  • carlos castilho saraiva

    Bambis, não tem jeito é SÉRIE BBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB

    • Andre Torres Torres

      Se amanhã às bixasgaytravecagays, apanhar do Bota e depois da Ponte, adeus título,vai ficar pro Palmeiras, mais antes o Palmeiras do que essas bixonas gays.
      A diferença de ponto foi reduzido, portanto estão com o rabo entre as pernas,kk

  • mateus

    Dorival, não seja retardado, pede demição o quanto antes. Já deu, deixa a vaga pro cuca arrumar essa casa

  • Walter Silva

    RODRIGO CAIO – Pensa que é OSCAR ou DARIO PEREIRA.(só pensa)

    9 de 10 falhas da defesa lá está ele, tentando “Jogar bonito”… A outra falha é do Equatoriano, pelo menos é mais humilde e chuta para onde está virado.

    • Leo

      Eu prefiro um jogador como o Arboleda, que sabe das suas limitações e por isso não fica inventando nem fazendo gracinha, do que o Rodrigo Caio, que faz o oposto…

  • Oliveira Neto

    A verdade é uma só: esse time é limitado…
    Essa Diretoria é medíocre…
    Vai tomar uma goleada do Flamengo…
    Vai tomar uma goleada do Santos…
    Vai entrar de vez na Zona de Rebaixamento e não sai mais…
    Ou esses jogadores do SPFC vão tomar vergonha na cara e vão vencer o Flamengo e o Santos e embalar de vez e tirar o SPFC dessa situação?
    Ou essa Comissão Técnica e essa Diretoria vão tomar atitudes para “mexer” com esses jogadores e reverter esse quadro? boa
    O que vai ser? Qual é o cenário que eles vão escolher?
    Eu acredito que esse time não seja tão limitado assim…
    Às vezes, eu me pergunto: o SPFC dispõe de equipe de psicologia do esporte? Está faltando um trabalho nesse sentido…
    Atletas de alto nível contam com esse tipo de trabalho…
    Se um atleta entra em campo e não tem plena convicção na vitória e não mentaliza isso, ele já está derrotado…
    O Hernanes tem moral e autoridade suficiente para falar. Eu concordo com ele…Contra o Fluminense, a equipe começou bem, mas a ansiedade foi se abatendo em alguns jogadores do SPFC… E, então…foi aquilo que se viu…
    O SPFC não agride… não chuta a gol…Em alguns momentos, tinha mais de 60% de posse de bola… Pura ilusão…Era aquela estatística que o Rogério Ceni gostava de mencionar nas entrevistas, depois do jogo. Que não serviam de nada…O que vale, é “bola na rede” do adversário…
    Existem alguns jogadores que são imaturos…E complicam tudo…
    Cueva, Arboleda, Júnior Tavares…
    Rodrigo Caio se acha… Vai jogar no Roma, na Europa, vai e não volta mais…
    Tem mais…
    Se quisessem, poderiam jogar muito mais…
    Os jogadores devem, de uma vez por todas, fazer, de fato, um PACTO de entrega, seriedade e entenderem, que se eles QUISEREM, eles não só saem dessa situação, bem como podem terminar o campeonato com dignidade.
    E, no ano que vem, buscarem conquistar algum título. Quem sabe, o campeonato paulista.
    O nível desse campeonato brasileiro é tão melancólico, que, do 9° colocado ao 20° colocado, qualquer uma dessas equipes pode ser rebaixada para a Série B…
    Se os jogadores do SPFC jogassem cada partida como se fosse “final de Copa do Mundo” e ganhassem todos os jogos que ainda restam, por incrível que pareça, o SPFC iria para a Libertadores! É só fazer as contas…
    O problema… é que, este ano, eles ainda não conseguiram ganhar 3 (três) partidas consecutivas…
    Essa Diretoria e esses jogadores serão lembrados…Como eles querem ser lembrados, isso vai depender deles…

  • Oliveira Neto

    Mais duas observações:
    1) Quando o jogador não acredita em si mesmo e não possui motivação suficiente, o técnico não consegue reverter isso sozinho…Ele precisa de apoio de especialistas em psicologia do esporte…O Dorival Jr está fazendo o trabalho dele, mas precisa de apoio… Lá vem alguns querendo insinuar que o Cuca poderia fazer isso… Infelizmente, o futebol brasileiro vive de resultados. Os técnicos, no Brasil, não duram muito tempo no cargo…Olha o caso do Cuca, no Palmeiras…
    2) Por favor, não estimulem a violência…A equipe do SPFC treinou no CT do Flamengo, que é o seu ADVERSÁRIO…
    INIMIGO é uma palavra que possui um “sentido simbólico” muito negativo…No esporte, as equipes são adversárias… Depois, as pessoas lamentam, quando presenciamos cenas desagradáveis nas arquibancadas…

  • Zartann Almeida

    O Rodrigo Caio não é zagueiro , não sei quem inventou, que eu me lembro ele foi improvisado num jogo e nunca mais saiu da posição , e depois disso só vexame apos vexame e continua sendo titular, se você analisar muita culpa que o Denis levou foi devido a erro do Rodrigo Caio, mas também o Denis é ruim demais, a única coisa que o Rodrigo Caio sabe e sair jogando , só e mais nada !!!!Só que o cara tem empresário forte nesta máfia que é atual diretoria e presidência!!!Ninguém quer pensar em título e sim em lucro para paraísos fiscais!!! Cara eu coloco minha mão no fogo se não existe esquema de vender jogador .

  • Pinho Pinho

    A culpa é do treinador, sim, infelizmente. O Dorival quer praticar um futebol que não deu certo com mais ninguém no país nesses ano. O Zé Ricardo tentou jogar com posse de bola e foi um fiasco treinando o Flamengo, mesmo tendo aquele super elenco à disposição. O R. Ceni tentou o mesmo e deixou o SPFC na zona de rebaixamento. O próprio Dorival tentou com o Santos e só não foi pior pq o demitiram antes do Santos entrar na Zona. No Vitória o Argel tentou propor o jogo com posse de bola e o Vitória até hoje paga o preço. Mas, apesar disso tudo, o Dorival continua a insistir com esse modelo no SPFC.

    O treinador Dorival está ultrapassado, não soube fazer uma leitura da forma com que o brasileirão está sendo jogado. Não adianta filosofia e teoria, o treinador tem que adaptar o time ao campeonato. No México o futebol é rápido com dribles, na Europa se joga com transições extremamente rápidas, mas no Brasil os times jogam fechados e com marcação forte, sem dar espaço, essa é a realidade. Quem escolher jogar tocando bola, vai ficar tocando sem conseguir nada e vai pagar por 1 único erro que cometer na partida. Foi assim o campeonato inteiro.

  • Alexandre Sampaio Cardozo de A

    Salata, as pessoas que você citou em seu artigo, nada entendem de futebol. Dorival Júnior é um treinador medíocre. Ponto. O tal Petros, só fala bobagens, futebol que é bom, nada. E o tal Leco, bem, faz parte da “herança maldita” de Juvenal Juvêncio, o coronel cachaceiro que destruiu o SPFC, quando presidente. Essa turma só sossegará, quando atingirem seu objetivo, a série B. Não demora muito e o outrora glorioso SPFC, se tornará uma nova Portuguesa de Desportos.

    • Oliveira Neto

      Corinthians, Palmeiras, Grêmio e Atlético MG e Botafogo RJ precisaram ir para a Série B para aprenderem e retornar mais fortes…
      O Flamengo quase chegou à Série B, por causa de diretorias medíocres…

  • luiz felipe

    Nosso fraco futebol é reflexo de diretorias fracas, imorais e incompetentes, começando pelo 3o mandato ditatorial do Juvenal, passando pelo cafajeste do Aidar e culminando com esse covarde pomposo do Leco. Dorival não vai consertar nada também pois é fraco, não tem paixão e capacidade para fazer o SP jogar. Os dirigentes do Morumbi vivem numa bolha como bem disse o colunista, acreditam ainda ter “sangue azul” que os diferencia dos demais. É impressionante como continuam esnobes após anos e anos de fiasco. Estamos flertando com o rebaixamento há anos, é a 3a vez que passamos boa parte do campeonato no Z4. Se depender de Leco, Pinotti e cia, uma hora vamos conseguir.

    • Oliveira Neto

      Concordo…
      Falou tudo…
      A “guerra” de vaidades e pelo poder, dentro do SPFC, começou depois da conquista do Mundial Interclubes, em 2005…
      Aí, veio tudo que você descreveu…
      Uma tristeza…

  • Zeca

    Bolha? Se não tivesse sido roubado vergonhosamente contra o Bahia e Corinthians somaria mais 5 pontos. Nesse campeonato todos estão dentro de uma bolha, a bolha da ruindade, não se salva ninguém.

MaisRecentes

Corinthians de uma ideia e com alma de vencedor



Continue Lendo

O que o Palmeiras quer da vida?



Continue Lendo

O que é preciso fazer para arrancar aplausos dos palmeirenses



Continue Lendo