Recordes à vista para o Brasil



Paulinho e Renato Augusto festejam gol (foto: Thomas Santos)

Paulinho e Renato Augusto festejam gol (foto: Thomas Santos)

As cinco vitórias seguidas com Tite levaram o Brasil a uma situação confortável na liderança das Eliminatórias. Faltam ainda sete rodadas (21 pontos em disputa) e as chances de a Seleção Brasileira bater recordes nesta edição são enormes.

O Brasil nunca venceu mais do que nove jogos neste formato de disputa – foram nove vitórias em cada uma das Eliminatórias (2002, 2006 e 2010). Hoje, já tem sete. A maior pontuação, duas vezes (06 e 10), foi 34 pontos. A Seleção já está com 24. Apenas dados. O que importa é a vaga na Copa do Mundo de 2018 e tal objetivo já foi praticamente alcançado após o baile sobre a Argentina.

Quando foi disputada por dez seleções, as Eliminatórias na América do Sul nunca tiveram um quinto colocado com mais de 27 pontos, número atingido pelo Uruguai para ir à repescagem antes da Copa-2002. É possível que 28 ou 29 garantam a vaga direta para a Rússia. Uma vitória sobre o Peru, em Lima, fará Tite virar o ano mais do que tranquilo.

Os peruanos jogam embalados pelo 4 a 1 sobre o Paraguai, em Assunção. Em casa, somam duas vitórias, dois empates e sofreram apenas uma derrota (4 a 3 para o Chile, há um ano) nas Eliminatórias. De volta à briga, com 14 pontos, o time de Gareca é o oitavo, mas a somente três pontos da zona de classificação.

Bauza, com a corda no pescoço, comanda a Argentina contra a boa Colômbia, em Buenos Aires. Não vencer significará ficar fora do grupo que vai ao Mundial até março. Pressão, pressão e mais pressão.

Restam ainda aos argentinos, depois de encarar os colombianos: Chile (casa), Bolívia (fora), Uruguai (fora), Venezuela (casa), Peru (casa) e Equador (fora). Se vencer todas em casa, possivelmente, a Argentina, hoje com 16 pontos, irá à Copa. Os próximos dois jogos, porém, não são nada fáceis para um time que desaprendeu a jogar.

Dá para dizer que Brasil e Uruguai estão garantidos na Rússia. Outros seis lutam por duas vagas diretas e uma na repescagem.



MaisRecentes

Timão só precisa da ‘lição de casa’, Verdão precisa arrumar a casa



Continue Lendo

Palmeiras que ‘mata-mata’ seu torcedor



Continue Lendo

A covardia de um São Paulo sem rumo



Continue Lendo