A função do árbitro de vídeo não é zerar polêmicas



Sandro Meira Ricci voltou atrás na última rodada (foto: Celso Pupo)

A cada lance polêmico que divide opiniões, surge uma incompreensível gritaria contra o uso do árbitro de vídeo no futebol brasileiro. “Tá vendo! Não vai resolver nada!”. Como se a implantação da tecnologia tivesse como objetivo acabar com qualquer tipo de polêmica. É impossível acabar com polêmicas num esporte que tem lances interpretativos. Sempre haverá divergências. Mas estamos em 2017 e é possível diminuir tais divergências, eliminar marcações escabrosas e tornar o futebol mais justo. Não tem a ver com encerrar de uma vez por todas as discussões, algo utópico. Tem a ver com aumentar a possibilidade de acerto para o árbitro.

Se gols escandalosos com a mão, ou absurdos impedimentos, pararem de ser validados, ótimo! Evoluímos. Haverá ainda assim lances que serão revistos e, mesmo assim, gerarão discórdia entre analistas e torcedores. Ao menos quem apita terá mais recursos para decidir e isso torna o jogo mais honesto. Basicamente, o árbitro de vídeo precisa ser oficializado porque: 1) vai minimizar erros 2) já há suspeitas do uso por vias tortas. Não dá pra brigar contra tecnologia.

Outro argumento contrário ao vídeo, fácil de derrubar, são as queixas a possíveis longas paralisações da partida. Como se hoje jogos não ficassem longos minutos parados em marcações polêmicas. Vide o jogo entre Sport e Vasco, em Recife, onde Sandro Meira Ricci marcou um pênalti absurdo contra os cariocas após a bola bater no peito do defensor vascaíno. Perdeu-se muito tempo entre reclamações, consultas a auxiliares e correção do lance, sabe-se com qual base. Com vídeo oficializado, um minuto bastaria para a arbitragem tomar a óbvia decisão sem gritaria por ambos os times.

“É chato demais, vai acabar com o futebol, com a alegria. Vai parar o jogo demais, vai ficar chato”, afirmou o técnico Fábio Carille, do Corinthians, recentemente, mostrando-se contra a tecnologia. Realmente dá uma alegria imensa ver um time escandalosamente prejudicado. Chato já é ver um gol de mão alimentando discussões por dias e dias quando isso seria facilmente evitado com uma revisão.

O que vai “acabar” com o futebol é a insistência em não melhorá-lo. Para melhorá-lo, é preciso que a implantação do árbitro de vídeo seja feita com critérios, caso contrário quem está gritando contra o seu uso irá berrar ainda mais. “Tá vendo! Tá vendo!”. Piada pensarem em usar com o Brasileirão em andamento, desnivelando a disputa. A regra precisa ser igual do início ao fim.

 



  • Rodrigo

    Sinceramente.. O jogo entre São Paulo e Corinthians provou que vc está errado. Porque o que se viu da imprensa esportiva não foram lances difíceis… O Recuo de bola para o Cássio o cara tava correndo pra trás, tomou a frente do São Paulino, olhou para o goleiro e bateu de perna trocada… Não valeu pra qualquer lado… Foi recuo intencional. O pisão em Lucas Fernandes não é nem questão de interpretação já que no mesmo jogo ele deu um cartão para o próprio Lucas pelo mesmo motivo. O pênalti sim seria lance de interpretação (Mas não muita também)… O Rodriguinho fez falta no Junior e num lance como esses só juiz mal intencionado não marcaria falta.. (Mesmo que o jogador se jogou, independente das hipóteses… – Deveria ser marcado falta, pois isso sempre foi falta, mesmo quando há margem…)… Ou seja, mais uma prova de que pessoas mal intencionadas não melhorariam o futebol… e Por ultimo, mas não em último, o gol do Militão… Vergonhoso… Escancaradamente vergonhoso… O Pratto não faz absolutamente nada… A única justificativa de marcar aquela falta dele é pelo fato dele existir, pq impedimento não tinha, movimento brusco não teve, ele não abriu os braços e não saltou e muito menos abaixou. Vergonha, vergonha, vergonha, vergonha, vergonha, vergonha, vergonha… Era pra ser SP 3 x 0 Corinth esse jogo. Vergonha! … E depois, a imprensa abafou, as comissões de arbitragem nada fizeram… Todos fingiram.. Então esse arbitro de vídeo não serve pra nada… nem pras pequenas coisas e nem pras grandes, já que a probabilidade de um corinthiano (ou cronista, ou comentarista ou arbitro ou representante da CBF ou afins) estar interferindo no jogo é muito grande! … Os erros só diminuiriam contra o Corínthians!

  • PARMERENSES=ZOADOS TODOS DIAS

    CADÊ O REAL MADRID DAS AMÉRICAS QUE IRIA GANHAR TODOS OS CAMPEONATOS DE 2017 , INCLUSIVE O TÃO SONHADO TITULO MUNDIAL QUE SÃO VIRGENS ???
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA.QUIA.Q

    O PARMERA JAMAIS CONSEGUIRÁ SER CAMPEÃO MUNDIAL.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA,QUIA.QUIA.QUIA

  • Nostradamus

    O Fábio Carrile é contra o uso da tecnologia no futebol, porque ele sabe muito bem que o time dele é ajudado constantemente pela arbitragem brasileira. E não é só diretamente, indiretamente também em outros jogos. Times que estão brigando pelo título e sendo roubados na mão grande por interferência dessa arbitragem pró kúrintia.

    O Futebol já perdeu a graça dessas ajudas constantes de arbitragem para o kúrintia. 2015 foi assim e em 2017 não está sendo diferente. É uma roubalheira escancarada a favor do kúrintia. REPITO: É TANTO DIRETAMENTE COMO INDIRETAMENTE.

    • Rodrigo de Bivar

      Seu timeco nunca teve nenhum lance em que foi beneficiado pelo visto. Entra ano e sai ano, e o mimimi continua é o xororo dos Antis ao verem o Corinthians com possibilidades de título começa já nas primeiras rodadas. Só o fato de você citar Euriquinho como referência de lisura, já demonstra sua fanfarronice. Eu independente de qualquer coisa, ou ser torcedor de qualquer time. Tenho certeza que se Euriquinho está reclamando, significa que o reclamado está certo.

  • Bira Fogão

    A verdadeira função do árbitro de vídeo será a de apertar o botão fração de segundos antes ou depois de acordo com o cliente que lhe pagar, ou do que lhe pagar mais.
    Mais um cabidão de emprego foi criado para os amigos do rei. E que emprego!!!!!
    O resto é conversa mole de alienados e de otários!!!!

    • Charles Ubiratan

      Mandou a real nesse país de hipócritas!

  • Verdão Maior do Brasil

    Parabéns pela matéria! Sinceramente num pais onde a corrupção a mentira e o desejo de levar vantagem em tudo sempre é regra, não me admiro ao ver muitos criticando uma atitude que visa tentar impedir erros como os que temos visto nos gramados no ultimos tempos. Porém no dia em que após uma marcação equivocada que faria com que Flamengo, Corinthias, Palmeiras, Vasco ou qualquer outro time do Brasil perdesse um jogo e o arbitro de vídeo corrigir tal erro e após tal decisão os torcedores desse time beneficiado vir a publico criticar e falar que não devia usar tal tecnologia ai sim deste dia em diante terei dúvidas sobre a utilização de tal recurso. Por enquanto penso que tudo que vier pra ajudar a justiça ser feita neste Brasil será sempre bem vinda.

  • Gyba Elvisverde

    Bom se não é para zerar problemas…então para que mexer?

  • Gyba Elvisverde

    Eu assisti vários programas de debates sobre o futebol, vi jornalistas dizendo que o “arbitro de vídeo” pode manipular o lance da forma que ele quiser, então eu acho que é temerário implantar esse sistema no Brasil.Outra coisa se for implantar o sistema tem que ser igual em TODOS os jogos!

MaisRecentes

Como o City garimpa talentos e o papel da análise na busca por reforços



Continue Lendo

Corinthians de uma ideia e com alma de vencedor



Continue Lendo

O que o Palmeiras quer da vida?



Continue Lendo