O novo Palmeiras - Blog do Capretz

O novo Palmeiras



É evidente que o Palmeiras melhorou com a saída do técnico Cuca.

E as principais mudanças foram táticas e emocionais.

Todos conheciam os muitos problemas de relacionamento de  Cuca com o grupo de atletas. E até com parte da diretoria.
E vale o registro: não consigo compreender ainda como os treinadores aqui no Brasil não se preocupam em aprender técnicas de liderança, gestão de pessoas, resolução de conflitos, etc. Há cursos para aperfeiçoar essas competências que são fundamentais para qualquer gestor técnico esportivo.
E as mudanças táticas estão bem aparentes. Aqui não é uma questão de gosto ou de julgar e sim de constatar que Alberto Valentim pensa o futebol de uma maneira diferente da que Cuca pensa. Não existe melhor ou pior, até porque Cuca jogou do mesmo jeito no ano passado e foi campeão brasileiro.
Mas agora, o time do Palmeiras tem buscado as construções ofensivas com passes curtos, há movimentação sem a bola para a criação de linhas de passe, ultrapassagens, etc. O jogo ofensivo é mais bem elaborado.
E na defesa a grande mudança é a saída da arcaica marcação individual para a mais moderna marcação individual.
As ideias estão aí, mas ainda falta uma melhor execução. Até porque para criar comportamentos de jogo não basta falar. É necessário treinar até os jogadores assimilarem por inteiro e fazer de maneira automática dentro de campo.
Não acredito que essas mudanças já feitas serão suficientes para fazer o Verdão campeão brasileiro. Mas dá uma perspectiva diferente para 2018.


MaisRecentes

Análise de desempenho sem ideia de jogo não é nada



Continue Lendo

Quando Raí vai cair?



Continue Lendo

Chapecoense: a força de um clube



Continue Lendo