Gestão de pessoas no futebol - Blog do Capretz

Gestão de pessoas no futebol



O grande expoente de uma comissão técnica é o treinador. É quem ganha os melhores salários e, ao mesmo tempo em que é muito aclamado nas vitórias, é o mais crucificado ao menor sinal de desvio de rota.

E quem é hoje o maior técnico do Brasil? Sim, claro, Tite, que está na seleção brasileira.

Praticamente uma unanimidade, Tite tem um prestígio que há muito tempo não se via. A ponto de rolarem até ‘memes’ dele na interna com faixa da presidência da república no peito.

E ouvindo pessoas que trabalham com Tite e vendo suas equipes atuando percebo que as maiores virtudes dele são comportamentais.

É claro que Tite é um bom treinador. Suas equipes são organizadas. E essa organização hoje não é apenas defensiva, como se via muito no seu início de carreira. Hoje já se nota mais ideias de jogo quando sua equipe tem a posse de bola.

Mas não estamos aqui diante de um treinador revolucionário na parte tática, que aprimorou conceitos consagrados e que ficará cravado na história como um dos homens que mudou o jogo.

Tite é um perito nas relações humanas. Um profissional que domina a arte dos relacionamentos. Sua gestão de pessoas, resolução de conflitos e comunicação interpessoal se sobrepõe a tudo e fazem dele um treinador diferenciado.

Em um grupo de 23 convocados apenas 11 serão titulares. Como lidar com os reservas? Eis uma virtude de Tite.

Um grupo coeso, afinado e engajado é fundamental em 99 por cento das vitórias no esporte. Tem aquele 1 por cento de times desunidos, mas que foram vencedores. Isso é a exceção.

Que no São Paulo, os hoje dirigentes Raí e Ricardo Rocha desenvolvam essas habilidades. Lidar com Cueva vai exigir muita competência interpessoal.

 

 



MaisRecentes

Motivo para crise no Palmeiras?



Continue Lendo

A seleção de Tite está definida faz tempo



Continue Lendo

O mutante Corinthians



Continue Lendo