Derrota de Pacquiao lembrou lutas de Eder Jofre



 

 

A polêmica derrota de Manny Pacquiao diante do australiano Jeff Horn, sábado, em Brisbane, me fez lembrar de algumas lutas de Eder Jofre. Assim como ocorreu com o filipino, o lendário brasileiro também participou de combates com decisões muito discutidas.

Em 1965, Eder foi defender pela nona vez o título mundial dos galos, em Nagoya, Japão. Seu adversário era o novato Masahito “Fighting” Harada. O favoritismo do brasileiro podia ser notado pelo valor das bolsas: US$ 30 mil para Eder e US$ 2,5 mil para Harada.

No ringue, Harada impôs ritmo forte desde o início e abusou de cotoveladas, empurrões e agarrões. Eder, com problemas para dar o peso, cansou rápido, mas conseguiu equilibrar a disputa nos rounds finais.

Ao final de 15 eletrizantes assaltos, diante de um público de 12 mil pessoas, o juiz  Barney Ross lançou 71-69 para Harada (sistema de cinco pontos). O jurado Masao Kato do Japão marcou seu compatriota à frente 72-70, enquanto o outro juiz Jay Edson, dos EUA, apontou Jofre como vencedor por 72-71.

Eder nunca engoliu a derrota.

Em 1973, em Brasília, Eder, já com 37 anos, desafiou o supercampeão José Legra, dono de um cartel com 132 vitórias. Legra era um negro enorme, forte, braços longos e chamado de “Mini MUhammad Ali”.

O duelo foi equilibradíssimo. Eder chegou a dobrar os joelhos no quarto round. Sofreu golpes duros para encurtar a distância e castigou o então campeão dos penas.

No final, o juiz Jay Edson apontou 146 a 141 para Eder. O jurado Newton Campos viu 148 a 43, enquanto o espanhol Lorenzo Sanchez indicou empate em 143 pontos.

Eder sagrou-se campeão mundial pela segunda vez. Jose Lobatto, técnico de Legra, considerou o resultado um “roubo” e foi impedido de ver as papeletas dos jurados.

Como se vê, as discussões no boxe sempre vão existir nas decisões por pontos.



MaisRecentes

Lance!, muito obrigado!



Continue Lendo

Yamaguchi sobe no ranking do CMB. Esquiva cai



Continue Lendo

GGG x Canelo 2 tem de ser em um estádio



Continue Lendo