Tendência e vanguarda nas bolas de três pontos



Stephen Curry, o Golden State Warriors e seus seguidos recordes nas bolas de três pontos são a obra-prima de uma tendência que vem fazendo história na NBA. De acordo com levantamento de Kevin Pelton, repórter da ESPN americana, a temporada 2015/2016 registrou mais arremessos de longa distância do que lances livres pela primeira vez desde que a liga foi fundada. Tendência momentânea ou evolução natural do basquete?

As bolas de três pontos passaram a ganhar maior importância com o aumento do espaço dado a profissionais com abordagem analítica nas comissões técnicas e nas diretorias das franquias da NBA. Sob o ponto de vista matemático, os arremessos que um time deve buscar são os que valem mais – os de trás do arco, especialmente da zona morta, onde a distância para a cesta é menor – e os mais fáceis – aqueles feitos perto do aro, como bandejas e enterradas.

Com isso, os times começaram a abrir mão da utilização de dois jogadores de garrafão “clássicos” e passaram a escalar quatro jogadores abertos e apenas um com presença interior. Assim, ganha-se mais opções para arremessos de três pontos e abre-se a defesa adversária, que tem de fechar o perímetro contra esse tipo de bola. Como consequência, o caminho para enterradas e bandejas fica menos congestionado.

Foi apostando nessa abordagem que o Warriors, que venceu 73 das 82 partidas que vez na temporada regular e se tornou o time de melhor campanha da história da NBA, superando o lendário Chicago Bulls de Michael Jordan – atingiu seu nível de excelência. A construção desse time teve um momento decisivo quando David Lee, ala-pivô de estilo mais clássico, fosse sacado para que o excelente defensor Draymond Green, muito mais um ala do que um pivô, pudesse assumir a titularidade na posição quatro. Hoje, seu antecessor está no Dallas Mavericks.

Mas há quem aposte na vanguarda em busca de sucesso. Com a abordagem analítica, as defesas são cada vez mais montadas para evitar bolas de três, bandejas e enterradas. Por isso, o San Antonio Spurs reuniu arremessadores de elite de média distância, como Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge, para explorar os buracos criados pela tática. Boa ideia para bater de frente com o Warriors?



  • Anderson Cristovão

    Infelizmente para san antonio, dos 4 jogos contra gsw 3 terminaram em derrota. Greg popovic vai precisar tirar os coelhos da cartola pra chegar na final esse ano. E quem levar a conferencia Oeste deve ser o campeão.

    • Danilo Vilas Boas

      Dos 4 jogos, 3 terminaram em derrota, o que, para essas duas equipes, em se tratando de temporada regular, significa exatamente nada.

      Mas concordo plenamente que quem ganhar o Oeste vai ser campeão com tranquilidade.

  • gasparotti

    acho que os warriors leva esse ano dinovo mais os cavaliers do lebron tbem tao forte, nao vai ser facil nao, vai depender mto da condiçao fisica do curry

MaisRecentes

MVP pode sair das mãos dos favoritos



Continue Lendo

Jogo das Estrelas e as opções da Seleção



Continue Lendo

Dawn Staley e o Dia Internacional da Mulher



Continue Lendo