Slam Dunk Contest trinta anos depois



Se em 1987 Michael Jordan ganhou o primeiro dos seus dois troféus do Slam Dunk Contest da NBA, neste sábado, 30 anos depois, quatro coadjuvantes estarão em quadra no evento costumeiramente tratado como uma das maiores atrações do All-Star Weekend da liga profissional americana. Porque, então, o concurso perdeu tanto prestígio entre os principais astros do basquete dos Estados Unidos?

Michael Jordan venceu, respectivamente, Jerome Kersey, do Portland TrailBlazers, e Dominique Wilkins, do Atlanta Hawks, para garantir o título do concurso de enterradas em 1987 e 1988, respectivamente. Depois dele, nomes como Kobe Bryant, ídolo do Los Angeles Lakers, Vince Carter, ainda pelo Toronto Raptors, e Dwight Howard, então prodígio do Orlando Magic, também sagraram-se vencedores. Entre os quatro últimos campeões, no entanto, só John Wall, que venceu em 2014 representando o Washington Wizards, pode ser considerado astro. Terrence Ross, pelo Toronto Raptors, levou em 2013, e Zach LaVine, do Minnesota Timberwolves, comemorou em 2015 e 2016.

Neste ano, o jogador de maior destaque é DeAndre Jordan, pivô titular do Los Angeles Clippers que tem médias de 12 pontos e 13,8 rebotes em 31,3 minutos por exibição. Aaron Gordon e Glen Robison III têm papeis relevantes em Orlando Magic e Indiana Pacers, respectivamente – o primeiro tem médias de 11,2 pontos e 4,6 rebotes em 27,6 minutos por compromisso, e o segundo de 6,2 pontos e 3,7 rebotes em 21,9 minutos por partida.

O caso mais emblemático é o de Derrick Jones Jr., que disputou somente sete jogos pelo Phoenix Suns na temporada, obtendo, em média, 1,6 pontos e 0,4 rebotes em 3,4 minutos por exibição. 30 anos depois do maior jogador da história da NBA levar seu primeiro título, um coadjuvante do segundo pior time da liga disputará a mesma competição.

Parte da explicação para o desprestígio passa pela evolução dos estudos da fisiologia no esporte. Cada vez mais, jogadores são poupados em um jogo quando seu time joga partidas em noites seguidas. Segundo relatos da imprensa americana, o ala-armador Jonathon Simmons, do San Antonio Spurs, recusou participar do Slam Dunk Contest para se concentrar no BBVA Rising Stars, que acontece na noite anterior.

Provável parte do motivo também passa pelo exagerado criticismo sobre os participantes do concurso de enterradas. O evento acontece desde 1984 e, após seguidas exibições épicas, ainda cobra-se criatividade em um nível demasiadamente alto.

As estrelas não vão mais para o Slam Dunk Contest. Que aprecie-se, então, o atleticismo dos coadjuvantes.



MaisRecentes

Tiago Splitter joga para garantir futuro



Continue Lendo

MVP pode sair das mãos dos favoritos



Continue Lendo

Jogo das Estrelas e as opções da Seleção



Continue Lendo