Sérvia terá representante no Paulista



Classificado para a Olimpíada do Rio de Janeiro, o tradicional basquete da Sérvia terá um representante no Campeonato Paulista, que terá início no dia 23/7. Trata-se de Dusan Radivojevic, técnico de 31 anos de idade que assumiu o XV de Piracicaba em maio.

Dusan Radivojevic, técnico do basquete do XV de Piracicaba

Dusan Radivojevic, da Sérvia a Piracicaba (Divulgação/XV de Piracicaba)

Prestes a começar seu primeiro campeonato como treinador principal de um time adulto, Radivojevic tem ligações com o Brasil desde os tempos de jogador. O sérvio atuou pelo Vila Velha/CETAF do Espírito Santo, entre 2010 e 2011, e pelo Olympico Club, de Minas Gerais, em 2011. Pela equipe capixaba, disputou a terceira temporada do NBB, com médias de 9,9 pontos, 2,7 assistências e 2,3 rebotes em 30 minutos por exibição.

Mas os laços de Radivojevic com o Brasil vêm desde antes de sua primeira viagem ao país. O sérvio fez carreira como jogador de basquete universitário nos Estados Unidos e, durante sua passagem pela Arkansas Tech University, conheceu sua futura esposa
Daiane Domingos, que também defendia as cores da faculdade.

Depois de encerrar sua carreira como jogador, Radivojevic teve a oportunidade de voltar ao Espírito Santo para iniciar a carreira como treinador. Entre 2011 e 2013, o sérvio treinou o sub-19 e o sub-22 do Vitória.

Em 2012, ainda com o sub-19, Radivojevic venceu o Campeonato Estadual FECABA. De acordo com ele, o campeonato como jogador ajudou no processo.

– A experiência que eu passei jogando meu primeiro ano no NBB, 2010/2011, foi uma experiência não sobre basquete, mas uma experiência de vida que nunca passei antes. Teve muita coisa boa e teve coisas que poderiam ser melhores, de condições. Não conseguimos ganhar muitos jogos, mas eu definitivamente entendi como os brasileiros treinam, como os brasileiros jogam, o que motiva e o que desmotiva eles – contou, ao blog.

Em 2013, Radivojevic foi convidado para voltar ao basquete universitário americano como assistente da Minot State University. Lá, aproveitou para concluir seu mestrado em Educação com Desempenho Humano e Formação de Professores. Formado, voltou ao Brasil em 2015.

Cheio de história na modalidade, Radivojevic agora se prepara para seu primeiro desafio como treinador principal de um time adulto. O Campeonato Paulista é o primeiro passo para o técnico, que pretende colocar o XV ae Piracicaba no NBB.

Enquanto disputa o Paulista, o comandante terá a oportunidade de ver a seleção de seu país disputando a Olimpíada do Rio. Para Radivojevic, a idade e a falta de velocidade da Seleção Brasileira pesam contra, enquanto a continuidade coloca a Sérvia como séria candidata a uma medalha. Ele vai acertar?



MaisRecentes

Tiago Splitter joga para garantir futuro



Continue Lendo

MVP pode sair das mãos dos favoritos



Continue Lendo

Jogo das Estrelas e as opções da Seleção



Continue Lendo