Polêmica deixa a temporada do Lakers ainda pior



Se a temporada historicamente ruim do Los Angeles Lakers se restringisse apenas aos péssimos resultados dentro de quadra, certamente a torcida da franquia não estaria apreensiva como deve estar. Isso porque as seguidas derrotas têm a companhia de decisões ruins do técnico Byron Scott, de prioridades desviadas pela iminente aposentadoria de Kobe Bryant e, por último, de um problema de relacionamento que ganhou grandes proporções envolvendo uma das principais esperanças de um futuro melhor para o time angelino.

Selecionado na segunda escolha do Draft do ano passado, D’Angelo Russell superou trocas de farpas públicas com Scott no começo da temporada e, nos últimos meses, passa a impressão de que pode liderar a reconstrução da franquia. O que ninguém esperava era que um vídeo que o jovem armador gravou com seu companheiro Nick Young confessando que trai sua noiva vazasse em sites americanos de fofoca e virasse tema de polêmicas.

Ao longo dos últimos dias, jornalistas com acesso aos vestiários do Lakers passaram a relatar um isolamento de Russell, que pediu desculpas publicamente pelo ocorrido. Independentemente de opiniões pessoais sobre o tamanho da repercussão do caso e dos problemas de se ter uma influência como Young no elenco – essa não é a primeira vez que o ala-armador se envolve em polêmicas – o futuro do jovem astro na franquia pode ser comprometido pelo incidente.

Russell e Young estão entre os seis únicos jogadores do Lakers com contrato garantido para a próxima temporada. Louis Williams, que, segundo relatos, está entre os jogadores insatisfeitos com o armador, também está na lista, que é completada pelos jovens Julius Randle, Larry Nance Junior e Anthony Brown. O que fazer então?

Abrir mão de Russell, jogador de maior potencial do elenco, parece exagerado. Se a situação tornar-se insustentável, trocar Young e Williams por jogadores mais jovens e/ou escolhas de Draft seria mais adequado. Enquanto isso, internamente, a franquia deve fazer com que o armador aprenda a lição e se foque apenas no basquete.



MaisRecentes

Tiago Splitter ainda tem lugar na NBA



Continue Lendo

Raulzinho, o ‘Westbrook brasileiro’, e a paciência



Continue Lendo

Zaza Pachulia e a eleição para o All-Star Game



Continue Lendo