Nike prioriza o desenvolvimento técnico no Brasil



Recentemente anunciada como patrocinadora da Liga Nacional de Basquete (LNB), a Nike reforça, no Brasil, sua aposta na modalidade. Fornecedora da Seleção Brasileira e parceira da NBA a partir da temporada 2017/2018, a empresa traça planos que envolvem o desenvolvimento do esporte e o fortalecimento da marca no país. Para isso, se diz “atenta” à crise na Confederação Brasileira de Basquete.

Problemas financeiros e de gestão fizeram com a Federação Internacional de Basquete (Fiba) anunciasse, em novembro, intervenção na CBB que, a princípio, termina no próximo dia 28. Parceira da Confederação, a Nike, que vestiu a Seleção Brasileira na Olimpíada do Rio de Janeiro, acompanha a situação como parte interessada.

– Nosso compromisso com a CBB e com o esporte é de longo prazo. O assunto tem sido acompanhado de perto pela companhia e estamos confiantes de que a CBB tratará esses desafios com seriedade – afirmou Marcelo Trevisan, gerente-geral de Sportswear e líder de basquete da Nike do Brasil, ao blog.

A Confederação, assim como a LNB, é peça fundamental para que a marca domine o basquete no país. Além das parcerias com as entidades gestoras, a empresa ainda patrocina Anderson Varejão, Bruno Caboclo, Cristiano Felício, Leandrinho, Lucas Bebê, Marcelinho Huertas, Nenê, Raulzinho e Tiago Splitter, brasileiros que jogam na NBA, e Alex, Georginho, Larry Taylor, Lucas Dias, Marcelinho Machado, Marquinhos, Rafael Hettsheimeir e Shamell, destaques do NBB.

Sete anos depois de iniciar seus investimentos no basquete brasileiro, a Nike agora coloca como prioridade o desenvolvimento técnico, fundamental para que a modalidade continue se popularizando. Este aspecto deve ser um dos pilares da parceria com a LNB.

– Eu diria que a troca de experiência e intercâmbio, por meio de torneios e clínicas internacionais organizadas pela Nike Basketball globalmente, vai contribuir para darmos o salto que o basquete brasileiro precisa. Queremos usar todo o “know how” que construímos ao longo de décadas trabalhando ao lado dos melhores atletas do mundo para ajudar a desenvolver a modalidade. Serão profissionais de diversas áreas que nos ajudarão a dar esse salto de qualidade – projetou Trevisan.

Até aqui, ainda não existem planos na Nike para lojas exclusivamente da modalidade no Brasil.



MaisRecentes

Tiago Splitter joga para garantir futuro



Continue Lendo

MVP pode sair das mãos dos favoritos



Continue Lendo

Jogo das Estrelas e as opções da Seleção



Continue Lendo