Eurobasket masculino é prévia do nível da Olimpíada



Enquanto a desmotivada Seleção Brasileira masculina, já classificada para a Olimpíada, passou vergonha na Copa América, o Eurobasket tem sido uma mostra do nível que os fãs de basquete devem esperar para os Jogos. Começam hoje, em Lille (FRA), as oitavas de final da competição, que garantem duas equipes no Rio e mais cinco no Pré-Olímpico Mundial.

Os cruzamentos são uma amostra da dificuldade para se obter uma vaga olímpica na Europa. Favorita, anfitriã das oitavas e atual campeã, a França, que tem seis jogadores na NBA – Tony Parker, Evan Fournier, Nicolas Batum, Boris Diaw, Joffrey Lauvergne e Rudy Gobert –, conseguiu cinco vitórias em cinco jogos na primeira fase. Como “presente”, terá como primeira adversária a tradicional Turquia, vice campeã mundial em 2010, que conta com o forte garrafão formado por Ersan Ilyasova (15,4 pontos e 3,4 rebotes por jogo no Eurobasket) e Semih Erden (14,4 pontos e 4,8 rebotes por exibição no torneio).

O duelo entre franceses e turcos fecha a agenda de hoje.

O Eurobasket também é cheio de confrontos regionais pautados pela rivalidade. Será o caso do duelo entre Croácia e República Tcheca, que abre o dia de jogos de amanhã.

Letônia x Eslovênia, Grécia x Bélgica e Espanha x Polônia, hoje, e Sérvia x Finlândia, Israel x Itália e Lituânia x Georgia, amanhã, são as outras oitavas de final.

Ficaram fora das oitavas seleções como a forte Alemanha, do craque Dirk Nowitzki, que ficou perto de eliminar a potência Espanha; a tradicional Rússia e sensações do torneio, como Holanda e Islândia.

É bom que Rubén Magnano e a comissão técnica da Seleção Brasileira estejam de olho nos futuros adversários, já que nenhum será presa fácil na Olimpíada.



MaisRecentes

Raulzinho, o ‘Westbrook brasileiro’, e a paciência



Continue Lendo

Zaza Pachulia e a eleição para o All-Star Game



Continue Lendo

NBA e os polêmicos dois minutos finais



Continue Lendo