Draft de 2015 da NBA tem pivôs como atração



Se no ano passado o ala Andrew Wiggins era o prospecto mais badalado, o Draft de 2015 da NBA, que acontece nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Barclays Center, ginásio do Brooklyn Nets, terá como atrações dois jogadores de garrafão. Os pivôs Jahlil Okafor e Karl-Anthony Towns aparecem como candidatos a novas estrelas da liga profissional americana de basquete.

Okafor já é considerado por alguns olheiros o pivô ofensivamente mais talentoso formado pelos Estados Unidos nos últimos tempos. Com refinado arsenal de costas para a cesta, o jovem de 19 anos de idade já desperta comparações com Al Jefferson e Brook Lopez, dois dos jogadores com mais recursos para pontuar desta forma na NBA. Na última temporada, sua primeira no basquete universitário americano, apresentou médias de 17,3 pontos e 8,5 rebotes em 30,1 minutos por exibição pelo Duke Blue Devils.

Towns, por sua vez, chama a atenção por seu potencial. Apesar de não ser tão refinado quanto Okafor, o pivô se destaca por exibir a rara combinação de perícia na proteção do aro na defesa e precisão nos arremessos de média e longa distância no ataque. Com isso, seu estilo desperta comparações das mais variadas: do coadjuvante Andrew Bogut campeão da NBA neste ano à lenda Vlade Divac. Assim como o outro badalado prospecto, também tem 19 anos de idade e acaba de completar sua primeira temporada no basquete universitário americano, na qual apresentou médias de 10,3 pontos, 6,7 rebotes e 2,3 tocos em 21,1 minutos por exibição pelo Kentucky Wildcats.

Nascido em Nova Jersey e com cidadania da República Dominicana, Towns já defende a seleção adulta do país centro-americano desde 2012 e deve cruzar o caminho Brasil em campeonatos continentais em breve.

Quem sai antes? Já circulam nos Estados Unidos rumores de que o Minnesota Timberwolves, dono da primeira escolha, teria informado Towns que irá selecioná-lo. Sem pressa para ganhar imediatamente, a equipe está cheia de jovens talentosos – incluindo Anthony Bennett e Andrew Wiggins, primeiras escolhas dos dois últimos Drafts – e não tem pressa para esperar seu desenvolvimento. Quem pode se dar bem com isso é o Los Angeles Lakers, que pode acabar com o já refinado Okafor nas mãos para ajudar Kobe Bryant a alcançar resultados dignos em sua provável última temporada como profissional.

Vale lembrar que o Draft terá acompanhamento em tempo real no site do LANCE!, a partir das 20h, com a presença de quatro comentaristas convidados. Não perca!



  • Júnior

    Acho o conceito do Draft muito legal! A ideia de melhorar os “piores” times, equilibrar o campeonato e melhorar os jogos é muito boa!

MaisRecentes

Nike prioriza o desenvolvimento técnico no Brasil



Continue Lendo

Tiago Splitter ainda tem lugar na NBA



Continue Lendo

Raulzinho, o ‘Westbrook brasileiro’, e a paciência



Continue Lendo