Dawn Staley e o Dia Internacional da Mulher



Nessa sexta-feira, a ex-armadora Dawn Staley foi anunciada como nova treinadora da seleção americana feminina de basquete. A oficialização veio dois dias após o Dia Internacional da Mulher e devolverá uma profissional do gênero ao comando da comissão técnica após dois ciclos olímpicos. Relevante em uma modalidade que dá apenas os primeiros passos rumo à igualdade de gêneros na função.

Staley jogou basquete profissional entre 1996 e 2006, sendo considerada uma das 15 maiores jogadoras da história da liga em 2011 e tendo participado seis vezes do seu All-Star Game. Foi campeã olímpica em 1996, 2000 e 2004 e porta-bandeiras da seleção americana em Atenas, quando garantiu seu terceiro ouro.

A carreira de técnica começou em 2001, quando Staley ainda era jogadora, na universidade de Temple. A ex-armadora acumulou prêmios e títulos na função desde 2004 e hoje é treinadora de South Carolina.

Em sua gestão, a equipe foi ranqueada como cabeça de chave número 1 pela primeira vez na história na temporada 2013/2014, o que se repetiu nas últimas três campanhas do time. Mas os resultados não melhoraram só dentro de quadra. Todas as comandadas de Staley tiveram conceito A ou B na faculdade nos últimos sete semestres.

O início da trajetória de Staley na seleção americana começou em 2006, quando a ex-armadora trabalhou como assistente técnica. Ela repetiria a dose na Olimpíada de 2008, quando Anne Donovan foi a última mulher a chefiar a equipe nacional. Desde então, Geno Auriemma assumiu como comandante, função que exerceu nos dois últimos ciclos olímpicos.

Staley veio ao Brasil como assistente da comissão técnica que deixou São Paulo com o bronze na Copa do Mundo de 2006 e na Olimpíada de 2016, quando foi campeã em sua primeira aparição na comissão técnica de Auriemma. Agora, assume o comando da equipe nacional, que volta  a ser chefiada por uma mulher depois de oito anos.

Um passo importante em um esporte em que comissões técnicas são majoritariamente chefiadas por homem. A discrepância fica ainda maior no basquete masculino. Quarta-feira, no Dia Internacional da Mulher, o San Antonio Spurs venceu o Sacramento Kings por 114 a 104 em duelo dos dois primeiros times da história com mulheres em suas comissões técnicas fixas. As assistentes Becky Hammon, do time texano, e Nancy Lieberman, do californiano, são pioneiras na NBA.

Hammon, especificamente, havia feito história em 2014, quando se tornou a primeira mulher integralmente contratada para uma comissão técnica da NBA e quando chefiou o elenco do Spurs campeão da Summer League do mesmo ano. Agora, é a vez de Staley. Que não pare por aí.



MaisRecentes

Tiago Splitter joga para garantir futuro



Continue Lendo

MVP pode sair das mãos dos favoritos



Continue Lendo

Jogo das Estrelas e as opções da Seleção



Continue Lendo