Cleveland Cavaliers sobra no Leste. Isso pode ser ruim?



Aproveitando-se do mando de quadra, o Golden State Warriors usa seu quinteto mais baixo, com Draymond Green jogando como pivô, para abusar dos contra-ataques e atropelar o Cleveland Cavaliers no primeiro jogo das Finais da NBA. Ou o Oklahoma City Thunder consegue fechar o garrafão com Enes Kanter e Steven Adams jogando juntos e, no ataque, conta com um dia inspirado de Russel Westbrook e Kevin Durant para roubar uma vitória de LeBron James e companhia em Ohio.

Cleveland Cavaliers sobra no Leste (Nathaniel Butler/NBAE via Getty Images/AFP)

Cleveland Cavaliers sobra no Leste (Nathaniel Butler/NBAE via Getty Images/AFP)

São cenários fictícios para o Cleveland Cavaliers, que vence o Toronto Raptors por 2 a 0 na final da Conferência Leste e faz neste sábado, às 21h30 (de Brasília), com transmissão ao vivo da ESPN, o primeiro jogo da série no Canadá. Se vencer, a equipe de Ohio vai chegar à incrível marca de 11 triunfos em 11 jogos na pré-temporada, tendo a chance de chegar à decisão sem nenhuma derrota. Será que isso pode ser prejudicial?

Nas possibilidades descritas no primeiro parágrafo, o técnico Tyronn Lue pode ser obrigado a fazer ajustes em seu plano de jogo pela primeira vez na carreira, já que trata-se de um técnico novato que assumiu a equipe em janeiro depois da demissão de David Blatt, seu ex-chefe. E pode ter de fazê-lo justamente contra o time que acaba de se tornar dono da melhor campanha na temporada regular da história da NBA. Ou contra aquele que conseguiu vencer o recordista em sete jogos sem mando de quadra.

Os ajustes não significam só lidar com a rotação e o sistema tático. Kyrie Irving e Kevin Love podem ter de ficar mais tempo no banco se não conseguirem dar conta na defesa, já que terão de marcar, em determinados momentos, jogadores como Stephen Curry ou Russell Westbrook, no caso do primeiro, e Draymond Green ou Enes Kanter, no caso do segundo. Como lidar com o ego dos astros, então?

Segundo a CBS, Lue ganhou respeito do grupo ao mandar LeBron “calar a ***** da boca” na frente de todo o elenco. Mas o fez em meio a bons resultados. O efeito seria o mesmo em meio a derrotas?

Quanto menos o Cleveland Cavaliers sofrer no Leste, mas pode sentir as finais. Lue estará pronto para o desafio?



MaisRecentes

NBB é case para Atlético-PR, Coritiba e CBV



Continue Lendo

Slam Dunk Contest trinta anos depois



Continue Lendo

Cristiano Felício aproveita caos do Bulls



Continue Lendo