Cenário masculino desenhado rumo ao Rio



Uma das competições mais aguardadas pelos fãs de basquete, a Olimpíada do Rio de Janeiro-2016 começa a conhecer os personagens que virão ao Brasil em busca do ouro na chave masculina. Por enquanto, já são três seleções garantidas nos Jogos e mais uma classificada para o Pré-Olímpico Mundial – uma espécie de repescagem que vai distribuir as últimas vagas.

Até a semana passada, somente os Estados Unidos, atuais campeões mundiais, estavam garantidos no Rio de Janeiro. Nos últimos dias, porém, o Brasil teve confirmada a sua vaga de país sede depois que a sua dívida com a Federação Internacional de Basquete (Fiba) foi quitada. Além disso, na quarta-feira, a Austrália se tornou a primeira seleção a carimbar sua classificação nos torneios continentais deste ano.

No Fiba Oceania, disputado somente por duas seleções, os australianos não deram chances para a Nova Zelândia, vencendo o primeiro jogo em casa no sábado, por 71 a 59. Depois, na casa do rival, voltou a triunfar e impôs 89 a 79.

Garantida no Rio, a Austrália é uma seleção que certamente tem condições de fazer bonito. O país colocou recentemente muita gente na NBA – os armadores Dante Exum, do Utah Jazz, Matthew Dellavedova, do Cleveland Cavaliers, e Patrick Mills, do San Antonio Spurs; o ala Joe Ingles, da NBA. e os pivôs Andrew Bogut, do Golden State Warriors, Aron Baynes, do Detroit Pistons, e Cameron Bairstow, do Chicago Bulls, já aparecem como candidatos à delegação que vem para o Brasil. Além deles, o país conta com jogadores com experiência no basquete internacional, como o veterano ala-pivô David Andersen, outro com passagem pelos Estados Unidos.

A Nova Zelândia, por sua vez, é a primeira das três seleções que estarão em ação no Pré-Olímpico Mundial, que será disputado no ano que vem, ainda sem datas e locais definidos, e dará as três últimas vagas para os Jogos do Rio.

Além das três seleções já garantidas nos Jogos e das três que vêm via Pré-Olímpico Mundial, estarão no Rio o campeão do Afrobasket – que começou na quarta-feira, na Tunísia, e vai até o dia 30 -, o campeão do Fiba Asia – que vai acontecer entre 23 de setembro e 3 de outubro, na China -, campeão e vice do Eurobasket – que será disputado entre 5 e 20 de setembro, com quatro países-sedes – e campeão e vice da Copa América – que será disputada entre 31 de agosto e 12 de setembro no México.

Três seleções do Afrobasket, três da Copa América, cinco do Eurobasket e três do Fiba Asia – obedecendo as classificações nos torneios continentais – vão completar o Pré-Olímpico Mundial, que ainda terá espaço para três convidadas.



MaisRecentes

Tiago Splitter joga para garantir futuro



Continue Lendo

MVP pode sair das mãos dos favoritos



Continue Lendo

Jogo das Estrelas e as opções da Seleção



Continue Lendo