No pulsante Hugo Ramos, Mogi abre semifinal vencendo o Flamengo

No pulsante Hugo Ramos, Mogi abre semifinal vencendo o Flamengo



Mogi x Flamengo no Hugo Ramos

Larry (Mogi) e Cubillán (Flamengo): duelo de armadores no Hugo Ramos. Foto: Marcelo Zambrana/LNB

O ginásio Hugo Ramos pulsa. Diante de 4,7 mil espectadores que não se calaram um minuto, o Mogi das Cruzes/Helbor abriu a série semifinal dos playoffs do NBB Caixa vencendo o Flamengo por 79 a 62. Vitória fundamental para quem tem desvantagem no mando de quadra e que agora vai tentar beliscar pelo menos uma vitória na Arena Carioca 1 — meu palpite, aliás, de que Mogi fecha a série no jogo 4, com a atmosfera do Hugão a seu favor. Arriscado palpitar em basquete, lógico, mas uma das graças também.

Entre os destaques da vitória do Jaguatirica, o ala Jimmy e o ala-pivô Tyrone. O camisa 18, com sua habitual intensidade, terminou com 16 pontos, oito rebotes e quatro assistências. Já o camiza zero anotou duplo-duplo, com 17 pontos e dez rebotes, além de quatro passes decisivos.

— Fizemos o que o Guerrinha queria. Nosso jogo é físico, técnica e paciência. Lá no Rio de Janeiro, vamos lutar até o fim. Se continuarmos assim, vamos vencer de novo — analisou Tyrone à reportagem do SporTV.

O Flamengo não conseguiu achar soluções para superar a defesa mogiana, limitando-se a um patamar abaixo dos setenta pontos, em partida discreta de Anderson Varejão.

— Ofensivamente, procuramos as piores soluções. Contra um time que defende bem e tem contra-ataque rápido, pagamos o preço. Defensivamente, foi uma das nossas piores partidas. Esse não é o Flamengo — decretou o ala Marquinhos.

Flamengo e Mogi voltam a se enfrentar na sexta (4), às 20h, na Arena Carioca 1, com transmissão do SporTV.

Na segunda, 30 dia abril, começa a série entre Paulistano/Corpore e Sendi/Bauru Basket, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (também com SporTV).

Curta o BASQUETE BRASIL no Facebook: