O emocionante Bauru x Vasco na visão dos treinadores | Lance!

O emocionante Bauru x Vasco na visão dos treinadores



Bauru x Vasco - playoffs

Demétrius (Bauru) e Christiano Pereira (Vasco): jogo de xadrez no basquete. Fotos: Victor Lira/Bauru Basket

A bola milagrosa de Gustavo Basílio no estouro do cronômetro valeu a vitória do Vasco sobre o Sendi/Bauru Basket por 92 a 89, no jogo 2 da série oitavas dos #playoffsNBB. Ao contrário da primeira partida, vencida pelo Dragão no Rio de Janeiro, o embate no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, foi cheio de alternâncias no placar, um verdadeiro desafio para as estratégias dos treinadores — até porque os ataques prevaleceram sobre as defesas. Após o confronto, o blog BASQUETE BRASIL ouviu o bauruense Demétrius Ferracciú e o vascaíno Christiano Pereira.

— Eles tiveram um grande aproveitamento e nós erramos algumas rotações defensivas. Isso é jogo de playoff, não pode dar moral para o adversário. Acabamos oferecendo situações que o Vasco gosta, que é jogar ofensivamente. Nosso desafio para o próximo jogo é buscar alternativas defensivas para diminuir esse placar — avaliou Demétrius.

— Foi importante estarmos no jogo o tempo todo. Tivemos um bom momento, abrimos diferença e Bauru na mesma hora se recolocou no jogo. No momento crucial, faltando dois minutos, eles estiveram à frente e nossa equipe teve tranquilidade para buscar. São duas equipes de muita qualidade, é uma série muito difícil — comentou Christiano.

Curta o BASQUETE BRASIL no Facebook:

O treinador do Bauru Basket foi enfático sobre o equilíbrio da série:

— Quem achava que a série ia ser três a zero estava enganado. É um momento em que não podemos nos abalar pela derrota. Se ficar pensando em pressão em playoff, nem entra na quadra. São duas equipes de altíssimo nível.

O técnico vascaíno celebrou o bom momento de Gustavo Basílio, autor da cesta da vitória:

— O Gustavo já havia assumido a titularidade com o Dedé [Barbosa, treinador anterior]. É um jogador muito importante para o grupo, pela consistência na defesa e dá velocidade na transição. Ele joga com muita intensidade. Quando o jogador ganha moral do técnico, a tendência é ficar cada vez mais confiante para definir, como na última bola desse jogo.

 

As equipes voltam a se enfrentar neste sábado (7), às 14h, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (com transmissão ao vivo da Band).