Gabriel Gol, 22



A contratação que terá mais repercussão é a de De Arrascaeta, pelo processo tumultuado que gerou e, principalmente, pelo valor recorde em uma transação entre dois clubes do futebol brasileiro. Mas, sem absolutamente nenhuma crítica à qualidade do jogador uruguaio, o principal movimento feito pelo Flamengo é a chegada de Gabriel Barbosa, o Gabriel Gol. São raros os jogadores que oferecem nível técnico internacional – ou seja, capacidade para atuar nos principais centros – à disposição de equipes brasileiras, e é mais comum vê-los por aqui antes de serem exportados: Gabriel Jesus, Vinícius Júnior, Rodrygo, Arthur, para ficar em exemplos recentes. O novo atacante do Flamengo é um caso distinto.

O motivo: Gabriel já recebeu sua(s) oportunidade(s), e não teve sucesso por algo que se pode chamar de defeito de mentalidade. Mesmo considerando os contextos de adaptação, principalmente no aspecto tático, ao futebol italiano, cabe ressaltar que ele teria feito mais por si mesmo se tivesse se comportado como um jogador em formação e com um vasto aprendizado por diante. A essa altura, talvez ainda estivesse na Europa reformando opiniões e retomando o caminho que sonhou quando a Internazionale o contratou em 2016, aos vinte anos. O retorno ao Santos pode não ter sido a melhor decisão em relação ao próprio desenvolvimento, mas evidenciou – uma vez mais – o que acontece quando um jogador com esse potencial atua no país. E permitiu ao Flamengo utilizar seu poder de investimento.

A questão agora passa a ser o ajuste da mentalidade, no sentido de entender o significado de 2019 em sua carreira e as exigências que acompanham a chance de jogar no Flamengo. A presença de Abel Braga indica que Gabriel terá suporte, compreensão e cobrança nas medidas certas para vencer, mas a carga mais influente do trabalho obviamente corresponde a ele. Ao que tudo indica, o Flamengo será um time diferente do Santos, que jogava para ativar Gabriel com espaço. O papel que se pedirá a ele como rubro-negro demandará um jogador capaz de ser decisivo em um plano essencialmente de proposição (o que não significa, é claro, que esse será o padrão de atuação durante todo o tempo de todos os jogos da temporada). Todo desafio é uma porta para o crescimento.



MaisRecentes

Roteador



Continue Lendo

Moeda no ar



Continue Lendo

Avalanche



Continue Lendo