Impiedoso



1 – Quando ideias semelhantes se chocam, a avaliação do desempenho de cada time fica menos complicada. Ponte Preta e Corinthians enxergam o futebol a partir da robustez defensiva e da punição ao erro do adversário. O sucesso depende da devoção ao sistema e da superioridade nos duelos individuais. Assim os dois finalistas pavimentaram seus caminhos até a decisão, e assim pretendem tocar o troféu.

2 – Prevenido em relação ao que aconteceu com o Palmeiras no Moisés Lucarelli, o Corinthians não permite espaços nos minutos iniciais, mas deixa claro que a ameaça é parte do plano. O passe de Gabriel para Fagner, às costas de seu marcador, é sinal de um movimento ofensivo preparado. Aranha defende o chute de Jô, na primeira ocasião de gol do jogo em Campinas.

3 – Aos treze minutos, um gol produzido por um time treinado. Jô ganha no alto a disputa pelo lançamento de Cássio. A bola chega a Romero, que sabe quem deve procurar dentro da área. De Jô para Rodriguinho, e para o gol. Uma triangulação em três toques, explorando os defeitos de posicionamento do rival.

4 – Em 2015, Rodriguinho marcou um gol importante para o título brasileiro do Corinthians neste mesmo estádio, que seguirá lhe proporcionando recordações saborosas. Neste domingo, ele não pode deixar de dar um abraço caloroso em Jô, crucial na articulação do 0 x 1.

5 – Cartões amarelos para Rodriguinho e Gabriel os tiram do segundo jogo da final, aumentando a preocupação de Carille e a necessidade de um resultado interessante em Campinas. O jogo prossegue com o Corinthians confinando Pottker e tentando aproveitar o ímpeto da Ponte na procura pelo empate.

6 – Mais duas chances de aumentar a vantagem, ambas com Rodriguinho, não alteram o placar. A proposta do Corinthians não prevê um volume ofensivo elevado, daí a necessidade de tratar cada oportunidade como a última.

7 – Kleina faz Renato Cajá entrar após o intervalo, investindo na capacidade individual para a criação de um lance transformador. O bloqueio que o Corinthians impõe é muito sólido e o placar não o convida a mudar de postura. Ao administrar o risco de uma derrota larga em um confronto de dois jogos, a Ponte não tem margem de erro no segundo tempo.

8 – E é Rodriguinho quem faz o tipo de jogada imaginado pelo técnico da Ponte. Partindo da esquerda para o meio, ele dispensa dois marcadores antes de acionar a chegada de Jadson, que finaliza de primeira, no canto. O Corinthians chega a 2 x 0 com a associação de seus meiocampistas talentosos e a participação de Jô na origem do movimento. Se Carille pudesse escrever como seria o encontro, só deixaria os cartões amarelos fora do roteiro.

9 – Clayson manca no gramado à altura da meia hora de segundo tempo, sem substituições restantes para Kleina. O Corinthians não só tem o contragolpe à disposição, como enfrenta um time com dez jogadores aptos. É a chance para decidir o título no primeiro jogo.

10 – Rodriguinho – o melhor jogador em campo com larga distância – anota o terceiro, aproveitando-se de uma falha imperdoável da defesa da Ponte Preta, que só se preocupa com Jô quando Fagner cobra o lateral direto na área. A bola passa por ele, quica e se oferece ao meia corintiano, que cabeceia para o gol. É o placar mais largo construído pelo Corinthians em todo o Campeonato Paulista, justamente na final.

11 – Atuação de manual do Corinthians, superando em todos os aspectos o time que melhor interpretou o futebol reativo no campeonato estadual. Prova de crescimento e de compreensão do jogo proposto por Carille. Nada é impossível no futebol e o resultado necessário para dar o título paulista à Ponte Preta não deve ser descartado, mas exigirá uma coincidência de eventos extremamente improvável, mesmo considerando a ausência dos jogadores titulares do Corinthians, suspensos, em Itaquera.



  • Gustavo Sordi

    Jô está jogando muito bem, ganhando os confrontos, fazendo pivô. Sua função se parece muito com Lewandowski jogando pelo Borussia e dando um “baile” no Real Madrid na edição em que o Bayern foi campeão. O primeiro gol de ontem é quase um replay de algumas jogadas daquela época.

MaisRecentes

Dividido 



Continue Lendo

Reiniciar



Continue Lendo

Modelos



Continue Lendo