O czar das piscinas



Pedido de licença para uma coluna off-futebol. Os fatos se impõem e expõem o esporte olímpico brasileiro ao conhecimento público de um escândalo da mais alta gravidade, com as prisões resultantes da investigação na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. A Operação Águas Claras revela que é mais do que urgente a reforma das estruturas de poder das entidades esportivas no país, todas elas baseadas no mesmo modelo permissivo que as transforma em propriedades pessoais de “dirigentes” que se servem das modalidades, ao invés de servi-las.

Entre os detidos pela Polícia Federal, anteontem, no Rio de Janeiro, não está apenas um cartola brasileiro que há décadas serve de matriz para quem veio depois dele. Coaracy Nunes, 78, é o czar da natação nacional, um dos donos – sim, donos – do esporte no Brasil. Desde 1988, nada acontece nas piscinas de competição sem que represente sua vontade, como se ninguém mais, ao longo de quase trinta anos, tivesse capacidade para administrar a CBDA. No presépio do olimpismo brasileiro, Nunes é uma figura perene, antigo aliado do poder que o sustentou por tanto tempo, em um ciclo que se retro-alimenta sem se preocupar com mais nada.

Dono de um discurso folclórico, pretensamente cômico, e de atitudes espalhafatosas como se atirar na piscina para comemorar feitos – de atletas, não dele – da natação, Nunes passou a carreira contando histórias, prometendo estrutura, sugerindo profissionalismo e, de acordo com as acusações que levaram à sua prisão, roubando a CBDA e os nadadores brasileiros. Ele simboliza o protótipo do velho político do esporte, que utiliza as conexões de sua posição para manter o gabinete e lucrar ao máximo durante o processo, beneficiando os participantes da pirâmide. E o resto que se dane.

Reinados como o de Nunes sempre terminam mal. A investigação do Ministério Público que começou após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (ciclo para o qual a CBDA captou R$ 123 milhões em verbas públicas, sem produzir uma única medalha em sua própria piscina) teve a contribuição de cerca de vinte atletas valentes, que não suportaram ficar em silêncio e contaram o que sabiam sobre a quadrilha de dirigentes que roubava até a premiação de quem, de fato, entra na água. Mais vocal e corajosa crítica da CBDA, a nadadora Joanna Maranhão pode finalmente se sentir um pouco menos solitária.

Enquanto os medalhistas olímpicos da natação brasileira pedem “eleições democráticas e legítimas” na confederação, as prisões de quinta-feira apresentam algumas questões imediatas: Coaracy Nunes seria o único cartola desse nível a praticar crimes de gestão? A CBDA é a única entidade do esporte olímpico em que esquemas de desvio de dinheiro foram implantados? Após quase trinta anos na cadeira de uma modalidade tão importante, o quão explosiva poderia ser a delação premiada do czar das piscinas? Que novas operações continuem acordando dirigentes corruptos antes do sol nascer. Os que já estão sem dormir demorarão menos tempo para abrir a porta.

O CORINTHIANS E A POSSE

Como dizem os especialistas em metodologia de futebol, a posse de bola é uma ferramenta para a implantação de uma forma de jogar. Jamais pode ser um objetivo, pois não está entre os critérios para que se determine vencedor e vencido. Em trabalhos baseados em conceitos claros, ter a bola passa, também, pela maneira como um time pretende se defender. O Corinthians dirigido por Fábio Carille se protege formando um cinturão móvel à frente de sua área, uma herança da época em que Tite trabalhava no clube. É natural que essa ideia conduza à postura de convidar o adversário a se aprofundar no campo de ataque, para aproveitar o espaço após a recuperação da bola. O desequilíbrio no elenco em relação às características dos jogadores sugere que, assim, o time fica mais seguro, algo que já se notou. Mas será necessário evoluir, como Carille já declarou.

(publicada em 8/4/2017, no LANCE!)



  • Alisson Sbrana

    Viva Joana Maranhão!!!

    E será que essa revolução russa vai derrubar o regime absolutista do ex jogador de vôlei?

MaisRecentes

A notícia de conforto



Continue Lendo

Metamorfose



Continue Lendo

Classificado



Continue Lendo