Saldão no Timão



Clubes interessados em inacreditáveis oportunidades de negócios não podem perder mais tempo: procurem o Corinthians o mais rápido possível, antes que a promoção termine. O estoque de jogadores é limitado e, pelo ritmo da liquidação, quem não se apressar terá de lidar com um tremendo arrependimento. Não é sempre que se vê uma tentativa tão evidente de reforçar rivais a qualquer custo, até com “operações casadas” do tipo perco dois e não contrato nenhum.

O constrangedor episódio com a Ponte Preta, no começo do ano, foi um valioso ensinamento ao departamento comandado por Flávio Adauto. O caso em que o Corinthians cedeu Lucca ao clube de Campinas em troca de um William Pottker que jamais foi entregue se converteu em um mapa seguido à risca nesta semana, na negociação com o Internacional por Valdívia. E deu certo: o Corinthians não contratou ninguém e ainda perdeu Giovanni Augusto. Sucesso!

Sim, porque o plano de “recuperar” um jogador que foi envolvido em uma transação mal sucedida por sua recusa em mudar de clube certamente terminará bem, não? Talvez haja quem acredite que Giovanni, que já não era utilizado, passou a se sentir melhor como jogador do Corinthians agora que se sabe que Valdívia não vem. Ou quem queira que as pessoas entendam que, de alguma forma, Giovanni “escolheu” ficar no clube. Na era do fake news e da pós-verdade, a falta de princípios e de compromisso – sem falar na mais absoluta falta de capacidade – elimina a preocupação em passar vergonha.

Pode-se criticar a diretoria de futebol do Corinthians de tudo, menos de não aprender com os próprios erros: tudo o que deu errado com a Ponte Preta também deu errado com o Inter, cem por cento de aproveitamento. Até mesmo os equívocos de posicionamento público, que prejudicam a imagem do clube pela exposição, foram religiosamente repetidos. Os bastidores do futebol não são um ambiente muito higiênico e é difícil saber precisamente quem está falando a verdade, mas estamos no terceiro mês da temporada e dois clubes já acusaram a diretoria corintiana de mentir. Seria um complô?

Se for, neste caso, será um exemplo de sabotagem interna. A área de Flávio Adauto, convertido por Roberto de Andrade em dirigente sem o mínimo preparo, só pode estar trabalhando contra o Corinthians. Há um saldão de jogadores em pleno andamento enquanto Fábio Carille tenta construir um time. A cada negociação, duas perdas em troca da ilusão de uma contratação. Foi Adauto quem disse que o #valeudrogba foi um caso de amadorismo. Ele deve saber do que fala.

(publicada em 6/4/2017, no LANCE!)



  • Bi Mundial FIFA

    Perfeito. É muito amadorismo. Flávio Adauto é um representante da velha guarda que parece não entender nada do que tá acontecendo no futebol. Só discordo num ponto: é possível sim recuperar o Giovanni Augusto. Conhecemos no futebol histórias de superação maiores que essa. Mas, de fato, nem o clube nem o jogador mereciam ter seus nomes envolvidos nessa lambança.

  • Paulinho Rodrigues Neto

    Infelizmente, essa é a essência da zona que está imperando no Corinthians, hoje…

  • elias balbeque

    Toda directorial, inclusive else presidente São AMADORES. NAO con segue conclude UMA do negociacao assimilate como NAO consecutive trader qualquer TECNICO de novel NA era pis TITE e o when eh prior, com maze las Aida has divisive so de base. Ridiculos !!! AMADORES !!! E principal monte incompetents !!!!

  • J.H

    Parece que esquecem rápido as coisas. Renato Augusto,quando veio as criticas foram homéricas. “Jogador caro que se contunde facilmente”, “muito caro”, etc.
    Jadson então, junto com RA, amargaram banco e péssimas fases, e se recuperaram espetacularmente. Giovani Augusto, e Marquinhos Gabriel são igualmente ótimas contratações que com certeza não serão objeto de “promoção” comparáveis a Iago e Lucca. Uma comparação esdrúxula. O Inter pretendia levar G.A na mão grande, se deu mal. Que curtam o Potker na segundona e coloquem no DVD mais essa.Quanto aos empréstimos de Iago e Lucca para a Ponte, achei ótimo. Iago seria terceiro reserva para a zaga, e Lucca idem para o ataque. E mais, a Ponte vende o Potker por 5 milhões ao Inter para disputar a segunda divisão, enquanto pedia 7 milhões para o Corinthians. Quanto ao caso com o Inter, acho que foi ao contrário. O Inter procurou o Giovanni Augusto, e o Corinthians propôs Valdivia. Quem foi exposto no caso foi o Valdivia. O choro do jogador ontem foi clara demonstração de mágoa por ser oferecido como moeda de troca. Isso não quer dizer que o Corinthians não erra. Todos erram. O Flamengo apostou tudo em Cirino. Hoje é moeda de troca. O Palmeiras, paga 1 milhão mês para Barrios ser reserva. O Santos deve até o pescoço por Damião. O São Paulo, deu Jadson que lhe custou 8 milhões de euros, 32 milhões de reais, de graça para o Corinthians a troco de um empréstimo de Pato que custou 40 ao corinthians. Mas nós corinthianos entendemos porque as criticas sempre são mais severas ao Corinthians. Afinal Corinthians é Corinthians, evidentemente!.

MaisRecentes

A opção pelo erro 



Continue Lendo

Indesejado



Continue Lendo

Fake



Continue Lendo