O veto a Mano



Como se sabe, uma das certezas em relação ao próximo técnico do Corinthians é que não será Mano Menezes. 

Foi o presidente Roberto de Andrade quem vetou a possibilidade de retorno do treinador que dirigiu o time na temporada de 2014, ao dizer, na quarta-feira, que “o Mano Menezes não vem trabalhar comigo”.

Mano substituiu Tite após a passagem gloriosa de três anos do atual técnico da Seleção Brasileira, levando o Corinthians ao quarto lugar no Campeonato Brasileiro e uma vaga na Copa Libertadores. Após a última rodada, anunciou sua saída por causa do processo eleitoral no clube.

Com o fim do mandato do presidente Mário Gobbi e a eleição iminente de Roberto de Andrade, era público que Tite voltaria, como aconteceu em fevereiro de 2015. 

Mano comandou a reestruturação do departamento de futebol do Corinthians, durante um período tenso no ambiente político do clube. De acordo com quem viveu o dia a dia, especialmente no segundo semestre, o distanciamento entre Gobbi e Andrés Sanchez teve evidente impacto na rotina do time. Mano e Gobbi mantinham uma relação de confiança mútua, enquanto Sanchez e Andrade planejavam o futuro.

Anteontem, ao falar sobre Mano, Roberto de Andrade acrescentou que não gostava “do perfil” do técnico. Está claro que a questão é pessoal. Não há, porém, nenhum relato de desentendimento entre Mano e o atual presidente.

A única explicação para a posição de Andrade é uma decisão tomada por Mano e avalizada por Gobbi (então diretor de futebol) em 2008, na primeira passagem do técnico: um pedido para que diretores que não tivessem relação direta com o futebol deixassem de frequentar os treinos. 

Mano entendia que havia muita gente no Parque São Jorge durante os trabalhos do time, e no vestiário em dias de jogos. O ambiente enxuto que se nota hoje é, também, produto de medidas tomadas naquela época. Andrade, então diretor administrativo, era uma das presenças mais frequentes ao redor do time. 

Roberto de Andrade se opôs ao retorno de Mano em 2014, mas o presidente não era ele. Agora, é. 



  • Noel Oliveira

    André, será que também não tem a ver com a negociação antiética do mano com o Corinthians enquanto o Tite estava no time em 2013? Abraços

    • André Kfouri

      O problema é de Andrade com Mano. A origem do problema é que está bo texto. Um abraço.

MaisRecentes

Coleta



Continue Lendo

Invasões bárbaras



Continue Lendo

Flamengo 1 x 1 Independiente



Continue Lendo