No LANCE! de hoje



LÉSTER

A essa altura do Campeonato Inglês, até quem não acompanha o futebol fora do Brasil sabe o que está acontecendo por lá. O pequeno Leicester lidera a classificação com vantagem de sete pontos, a cinco rodadas do final. Para medir o tamanho da surpresa, basta lembrar que há exatamente um ano, o Leicester estava em último lugar. Não há estrelas do futebol mundial vestindo a camisa do time dirigido pelo italiano Claudio Ranieri nesta temporada, de forma que “o que está acontecendo” com o Leicester é, de fato, um evento milagroso.

Estabelecer elementos para uma comparação coerente não é tarefa simples, mas a provável conquista da Premier League 2015-16 pelo Leicester talvez seja o maior feito da história do futebol. Medir-se todas as semanas com os participantes da liga nacional mais valiosa do mundo, em um campeonato que premia o time que soma mais pontos, evidencia o nível de dificuldade que se apresenta a todos os candidatos ao troféu. Some-se a isso o fato de o Leicester ser o oposto, ou seja, um candidato ao rebaixamento quando a temporada começou, e o resultado é uma campanha de proporções épicas.

O objetivo era totalizar quarenta pontos, soma que teoricamente garante um lugar na primeira divisão inglesa. O Leicester já se aproxima do dobro (72), e lidera o campeonato com a mesma folga que o Bayern tem na Alemanha, vantagem maior que a da Juventus no Campenato Italiano (6) e a do Barcelona no Espanhol (3). E se há algumas rodadas era nítido um certo “medo de vencer” jogos, hoje a confiança exibida pelos jogadores é notável. Ontem, na casa do Sunderland, um time ameaçado pelo descenso, o Leicester foi implacável quando uma fresta de oportunidade se abriu, e venceu por 2 x 0 com gols de Jamie Vardy, vice-artilheiro do campeonato. É um time que parece imune ao medo, como se não tivesse noção da magnitude do que está construindo.

Na semana passada, Ranieri escreveu um artigo para o The Player’s Tribune, site americano que abre espaço para esportistas contarem suas histórias. A crescente popularidade do Leicester nos Estados Unidos, onde a Premier League é um sucesso, chamou a atenção dos editores para a aventura do líder do campeonato. O título da peça de Ranieri é “We Do Not Dream” (“Nós Não Sonhamos”). É a resposta que ele dá aos torcedores do Leicester que o abordam na rua para dizer que não querem acordar. “Ok, sonhem por nós”, diz Ranieri. “Nós não sonhamos. Nós simplesmente trabalhamos duro”.

Isso é especialmente verídico sobre a forma como o Leicester joga futebol. A energia que emana dos jogadores em campo é perceptível, produto de um ritmo intenso de trabalho que ajuda a explicar o fenômeno em que se transformaram. É um time configurado para defender e reagir, para saber exatamente o que fazer com a bola, para não sair de campo lamentando ocasiões desperdiçadas. Nota-se alto nível técnico nos gols de Vardy e de seu parceiro de ataque, o argelino Riyad Mahrez, mas o Leicester é essencialmente um time formado por trabalhadores. Eles vivem a temporada de suas carreiras, assim como Ranieri, um homem de 64 anos que provavelmente jamais foi tão feliz no futebol.

Mas o Leicester – com ou sem título – não é um modelo de jogo. Um componente fundamental desse “conto de fadas” é o desempenho decepcionante dos times que deveriam estar disputando o troféu. O Chelsea, campeão vigente, implodiu e está no meio da tabela; os clubes de Manchester fazem um campeonato vexatório; o Arsenal não abandonou o hábito de fraquejar quando deveria ser forte. Apenas o Tottenham, dirigido pelo argentino Mauricio Pochettino, tem jogado conforme seu potencial, e mesmo assim está a sete pontos do líder. O mérito do Leicester é estar pronto quando essa conspiração cósmica decidiu brindá-lo com um presente inimaginável. Não há como ficar indiferente diante de uma história que não parece real.

(publicada em 11/4/2016, no LANCE!)



  • Marcus Silveira

    Top a matéria, tão fantástica quanto a campanha do Leicester!!

MaisRecentes

Coleta



Continue Lendo

Invasões bárbaras



Continue Lendo

Flamengo 1 x 1 Independiente



Continue Lendo