QUADRO CRÍTICO



Não se surpreenda se as coisas andarem rápido no ambiente político do São Paulo. A situação do presidente Carlos Miguel Aidar é crítica.

O apelo a ex-presidentes, feito em reunião ontem por intermédio de um importante advogado amigo de Aidar, não teve sucesso. O plano era formar a nova diretoria com ex-mandatários, o que teria valor simbólico e significaria o apoio dos diversos grupos políticos do clube.

A ideia não só não frutificou como foi rejeitada até mesmo pelo ex-presidente José Eduardo Mesquita Pimenta, em entrevista ao repórter Martín Fernandez, do globoesporte.com.

Pimenta, é necessário lembrar, teve de deixar a presidência do São Paulo em 1994 por suspeita de ter recebido dinheiro na venda de Mário Tilico para o futebol espanhol. Veja: o fato de alguém com esse histórico não se sentir confortável para apoiar uma gestão diz o suficiente a respeito dela.

A oposição no São Paulo se movimenta para reunir provas de má gestão que levem ao pedido de renúncia de Aidar, ou a um processo de impeachment do atual presidente. A segunda opção, como frisou Pimenta na entrevista acima mencionada, é sacrificante e danosa ao clube, por isso não é vista com bons olhos até por quem entende que a gestão de Aidar precisa ser encerrada.

Enquanto isso, isolado, Aidar se comporta como se nada houvesse. Mas fontes do clube relatam que o presidente já estaria procurando “saídas” para deixar o cargo, ainda que temporariamente, sem confessar a má gestão. Um motivo particular, talvez.

Pessoas ligadas ao processo insistem que, de uma forma ou de outra, a alteração radical do panorama político do São Paulo está próxima.

Neste contexto, posso confirmar, hoje, que o autor da mensagem de WhatsApp enviada para o celular de Juan Carlos Osorio após a derrota para o Ceará, pela Copa do Brasil, é Carlos Miguel Aidar.

O teor da mensagem, que mandava Osorio “parar de inventar” e salientava que o São Paulo era um time grande, decepcionou o técnico a ponto de cogitar se demitir. Ataíde Gil Guerreiro e Milton Cruz o convenceram do contrário.

Mencionei esse assunto no final deste post, publicado no último dia de agosto. A informação sobre o autor da mensagem já era compartilhada dentro e fora do São Paulo. Repetindo: agora está confirmada e publicada.



MaisRecentes

Novo



Continue Lendo

Virtual



Continue Lendo

Falante



Continue Lendo