COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

FREIO

1 – Fossem adversários em uma corrida eleitoral, Sport e Palmeiras apresentariam curvas inversas chegando ao encontro deste domingo. O Sport, pela primeira vez fora do grupo dos quatro melhores do Campeonato Brasileiro; o Palmeiras, em clara ascensão rumo aos primeiros lugares.

2 – Mas a campanha do time dirigido por Eduardo Baptista não é feita de resultados ocasionais, assim como a longa invencibilidade em seu estádio não deve ser subestimada

3 – A marcação agressiva do Palmeiras no início aparentemente surpreendeu os mandantes na Arena Pernambuco. Uma postura que não só provocou desconforto como evitou que o time de Marcelo Oliveira se sentisse pressionado, como costuma ocorrer com os adversários que visitam o Sport. Um gol desperdiçado por Leandro Almeida (estava adiantado), após cruzamento de Dudu, simbolizou os primeiros movimentos.

4 – O Sport logo recuperou sua personalidade habitual, ofensiva, levando o jogo para as proximidades da área de Fernando Prass. Um desarme de Diego Souza na lateral permitiu que ele acionasse Marlone, já em condições de finalizar. Com o pé, Prass impediu o primeiro gol.

5 – O goleiro palmeirense também desviou para escanteio um chute de longe de Diego Souza, em cobrança de falta cheia de efeito. Na sequência, Matheus Ferraz se aproveitou da falha de marcação na primeira trave e testou no canto. O gol premiou o comportamento dos pernambucanos até aquele instante, o que torna mais difícil de entender o recuo que se percebeu depois.

6 – O Sport deu campo para um time que, nas últimas rodadas, vem se notabilizando pela boa articulação no ataque. A jogada do empate comprovou este bom momento. O cruzamento de Gabriel foi preciso na procura por Leandro Pereira na segunda trave, e expôs a diferença de altura entre o atacante do Palmeiras e seu marcador, Renê. Danilo Fernandes tocou na bola cabeceada, mas com força insuficiente para fazer a defesa.

7 – Quando o Sport começava a se estabelecer como o time mais contundente em campo, uma blitz em sua área gerou o gol da virada. Leandro Pereira aproveitou o segundo rebote (chutes de Lucas e Arouca) para marcar pela segunda vez na noite.

8 – Tão importante quanto a contribuição dele foi a de Fernando Prass. Duas defesas negaram gols a André, quando a pressão do Sport começou a dar o tom do encontro em sua parte final.

9 – Atualização: Prass, incrível. Mais duas intervenções milagrosas, no puro reflexo, converteram o goleiro do Palmeiras no principal jogador em campo. O sistema defensivo perdeu a capacidade de conter o Sport, mas Prass, a última linha, manteve o placar com uma sequência impressionante.

10 – Até que os últimos segundos do tempo regulamentar apresentaram mais uma chance para o Sport sustentar sua invencibilidade como mandante. Conexão de Diego Souza com André, e Prass foi finalmente superado: 2 x 2. A derrota seria mesmo um castigo exagerado.

11- As palavras de Marcelo Oliveira, ainda em São Paulo, foram confirmadas pelo jogo. A subida do Palmeiras depende de um acerto defensivo que o time ainda não encontrou.

APETITE

As boas atuações de Jadson e Elias e a forma como o Flamengo sucumbiu ao plano de jogo do Corinthians ajudam a explicar o resultado do jogo no Maracanã. Perder bolas e oferecer espaço é um expediente suicida, especialmente diante de um adversário que foi para o gramado configurado para punir essas falhas. Os números que melhor traduzem o 3 x 0 (primeira vez que o Corinthians faz três gols em um jogo do Brasileirão 2015) são os de desarmes, em que os visitantes foram mais de quatro vezes superiores. Tamanha disparidade fez da vitória um objetivo impossível para o Flamengo.

BIRRA

O São Paulo conseguiu a segunda vitória seguida, em manhã de Morumbi cheio. A reação de Ganso ao ser substituído destoou no domingo de afirmação, em que as sensações deveriam ser todas positivas.

MÉRITO

Em termos de padrão de atuação, Atlético Mineiro e Fluminense são realmente os dois melhores.



MaisRecentes

Cognição



Continue Lendo

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo