DANIEL SEM FILTROS



Programas de entrevistas em televisão, por mais interessantes que sejam, jamais são melhores do que seus intervalos.

Quando as luzes das câmeras não estão acesas, os entrevistados se soltam de todas as amarras e dizem o que não podem/devem/querem dizer ao mundo.

E mesmo quando estão dispostos a falar com elaboração sobre os temas mais sensíveis, o que vai para o ar nunca se compara, em peso, ao que se conversou fora.

Ou quase nunca.

A entrevista concedida ontem por Daniel Alves ao programa Bola da vez, da ESPN Brasil, foi uma dessas situações raras em que o ON terminou sendo tão bom quanto o OFF. O que sobrou da gravação foram alguns poucos comentários sobre pessoas e fatos que ajudam a entender certos momentos, mas que, honestamente, não fazem falta para a compreensão correta de suas declarações.

Mas a parte da conversa que rodou o mundo, em praticamente todos os portais importantes de noticiário esportivo, só viu a luz da câmera por causa de algo que Daniel disse no intervalo do primeiro para o segundo bloco.

Dan Stulbach havia perguntado sobre o trabalho com Pep Guardiola no Barcelona, já nos minutos finais do segmento. Daniel elaborou sobre a preparação para jogos, a forma como o técnico catalão o ensinou a jogar sem a bola, a facilidade com que Guardiola mostra a seus jogadores como vencer cada partida.

Fomos para o intervalo sob o clima dos detalhes que ele expôs, quando ouvimos: “e pensar que esse cara queria treinar o Brasil na Copa e não quiseram…”.

Sim, não se tratava de uma novidade absoluta. O Lance!, em 2012, publicou com destaque a intenção de Guardiola de ser o técnico da Seleção Brasileira. Mas tínhamos ali um jogador que trabalhou com Pep e demonstrou ter conhecimento e mais informações.

A expressão no rosto de Dan era de “temos que explorar isso na volta”. E assim foi feito.

E Daniel falou.

Claro, não ficou nisso. As críticas sobre o atraso do futebol brasileiro e seu reflexo na Seleção compuseram um depoimento corajoso, ainda mais oferecido por um jogador em atividade.

Acho difícil que Daniel Alves volte a jogar na Seleção Brasileira, e ele sabe disso.

Nesse caso, muitos dos defeitos que ele apontou sobre a forma como as coisas são conduzidas serão comprovados.

O Bola da Vez com Daniel Alves terá as seguintes reprises:

Hoje, quarta-feira, às 19h30 na ESPN +.

Nesta quinta-feira, às 19h45, na ESPN Brasil.

No sábado, às 18h45, na ESPN Brasil.

E no domingo, às 10h20, na ESPN Brasil.

O programa também está disponível no WatchESPN.



MaisRecentes

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo