NOTINHAS PÓS-RODADA



Os jogos da rodada 7 do BR-15:

* Em dois jogos seguidos em casa, o Atlético Mineiro (2 x 2 com o Santos: Ricardo Oliveira, Werley-contra, Dátolo e Gabriel – 10.536 pagantes no Independência) fez apenas um ponto.

* O Santos terminou a rodada no U-4.

* O São Paulo (1 x 0 na Chapecoense: Souza – 8.712 presentes na Arena Condá) lidera, e com a melhor defesa do campeonato.

* Lindo gol de Souza.

* Para conseguir a segunda vitória seguida, o Flamengo (1 x 0 no Coritiba: Eduardo da Silva – 12.043 pagantes no Couto Pereira) sustentou o placar com um jogador a menos durante todo o segundo tempo.

* O que dá a medida da debilidade do time do Coritiba.

* Um golaço de falta de Jadson abriu o caminho para a virada do Corinthians (2 x 1 no Internacional: Nilmar, Jadson e Vagner Love – 27.572 pagantes na Arena Corinthians ).

* O Internacional, único time brasileiro na Copa Libertadores, está oficialmente no pelotão de trás do campeonato.

* O Sport (2 x 1 no Joinville: Maikon Leite-2 e Marcelinho Paraíba – 11.020 pagantes na Ilha do Retiro) é um dos dois únicos times invictos.

* E o Joinville, um dos dois únicos times sem vitória.

* O outro time zerado no campeonato é o Vasco, derrotado em casa pelo Cruzeiro (3 x 1: Leandro Damião-2, Charles e Rodrigo – 5.072 pagantes em São Januário).

* Leandro Damião voltou a marcar após cinco jogos em branco.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 entre Ponte Preta e Goiás (9.846 pagantes no Moisés Lucarelli), além da chance perdida pela Ponte de se colocar entre os quatro primeiros.

* O gramado encharcado prejudicou muito o clássico catarinense (Avaí 1 x 1 Figueirense: Anderson Lopes e Marquinhos – 8.041 presentes na Ressacada), que não acontecia desde 2011 na Série A.

* Nenhuma ocorrência de violência entre torcedores registrada, algo a se comemorar.

* O Palmeiras finalmente venceu (2 x 1 no Fluminense: Jean, Rafael Marques e Cristaldo – 26.181 pagantes no Allianz Parque) em casa.

* Cristaldo perdeu e reencontrou o gol da virada, no mesmo lance.

* O Grêmio subiu seis posições com a vitória (2 x 1: Giuliano, Hernani e Rhodolfo – 17.781 pagantes na Arena do Grêmio) sobre o ex-líder Atlético Paranaense.

* O Atlético não perdia desde a segunda rodada.



  • Olá caro André Kfouri, tudo bem?

    Gostei da sua análise pós rodada do Brasileiro. Quais as suas projeções para a próxima rodada do campeonato?

    No espaço do site eu coloquei o endereço do meu Blog pessoal, em que eu também escrevo às segundas e quintas, coincidentemente, os mesmos dias da sua coluna. O tema que eu escolhi hoje foi o jogo do Brasil e o falecimento do Zito. Eu já acompanho o seu blog pessoal (o mais Gelo) e gosto dos seus textos.

    Um abraço
    André

  • Matheus Brito

    AK, se essa queda quase anunciada do Vasco (a terceira) vier, que seja a última. Que sirva pra mostrar aos Euriquistas que só com bravatas não se ganha nada. O mundo do futebol mudou, o dirigente amador foi importante em outros tempos, mas hoje ele é mais que obsoleto, ele atrapalha. Toma decisões com o coração quando deveria usar a cabeça. “COMIGO O VASCO NÃO CAI, PONTO”, “O RESPEITO VOLTOU, PONTO”. Esse tipo de bravata não vai levar o clube a nada e não vai segurar o time na série A. Já vi Vascaínos dizendo que o Eurico não vai deixar o Vasco cair pois nos bastidores ele é forte. Olha o que estão esperando? uma virada de mesa se o pior acontecer. Erros como definição de um teto por salários ao invés de um teto para a folha estão matando o time. Você olha para o elenco e não enxerga saída. O cenário é desanimador. Esse fim de semana até os vendedores de picolés em São Januário sabiam que o se perdesse de pouco seria bom resultado.
    Aos Vascaínos, como eu, resta olhar a tabela e rezar. Fui olhar a tabela e realmente comecei a rezar:
    Sport(F), Flamengo(N), Avaí(C) e Chapecoense(F). Daí vem uma sequência que dá a medida do quanto houve respeito na hora da confecção da tabela:
    São Paulo,Grêmio, Fluminense,Palmeiras e Corinthians. Deus ajude os Vascaínos a aguentarem tanta chacota.

  • Paulo Pinheiro

    André, você não acha que essa recomendação de amarelar o jogador que reclama (o que acabou provcando a expulsão do jogador do Flamengo no Couto Pereira) não está se tornando uma delegação da arbitragem à torcida visitante? O jogador do Coritiba arrancou sangue do Jonas e tomou um amarelinho. O Jonas reclama em outra jogada e toma uma punição do mesmo tamanho? O Wellington Paulista só faltou expulsar o bandeirinha e não ganhou nem o recomendado cartão amarelo.
    Nos chamados “caldeirões” (os maiores inimigos do futebol) a única defesa que o time visitante tinha contra a pressão da torcida no árbitro era fazer a sua própria pressão particular. Agora nem isso. Todo poder à torcida visitante sobre os nossos péssimos e caseiros árbitros. Vai cair grande este ano…

  • Rodolfo

    Bom dia André.

    Acompanho seu blog desde os tempos do IG e pergunto se algum dia teremos de volta comentários e/ou notas sobre NBA e NFL. Confesso que sinto um pouco de falta disso no blog, pois vc sempre fez bons comentários a respeito.

    Abraços e parabéns pelo ótimo trabalho.

MaisRecentes

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo

Incoerente



Continue Lendo