NOTINHAS PÓS-RODADA



E aqui vamos nós, com a volta das notas para o Campeonato Brasileiro.

Eis os jogos da primeira rodada:

* Na virada da Chapecoense sobre o Coritiba (2 x 1: Rafhael Lucas, Elicarlos e Roger – 5.688 presentes na Arena Condá), o primeiro gol do BR-15 saiu aos 3 minutos de jogo.

* No geral, o Coritiba atravessa uma série de 4 derrotas.

* Os reservas do Atlético Mineiro (2 x 2 com o Palmeiras: Patric, Vitor Hugo, Jô e Rafael Marques – 28.781 pagantes no Allianz Parque) quase venceram o Palmeiras fora de casa. Empate saiu aos 50 minutos do segundo tempo.

* Vexatória gafe da CBF na censura à marca da Allianz NO PRIMEIRO JOGO DO CAMPEONATO (escrevo sobre o tema no Lance! desta segunda-feira).

* Mesmo com um jogador a mais desde os 22 minutos do primeiro tempo, o Fluminense (1 x 0 no Joinville: Vinícius – 19.185 pagantes no Maracanã) só conseguiu marcar no final do jogo.

* Foi a estreia do terceiro uniforme do Fluminense, na cor verde, em um jogo oficial.

* Walter se envolveu em todos os gols da vitória do Atlético Paranaense (3 x 0 no Internacional: Walter, Felipe e Paulão-contra – 11.907 presentes na Arena da Baixada) sobre o time que o revelou.

* O Inter poupou seus titulares e pagou o preço.

* O Corinthians (1 x 0 no Cruzeiro: Romero – 11.773 pagantes na Arena Pantanal) também escalou reservas e somou pontos valiosos fora de casa.

* Registre-se que os principais jogadores do Cruzeiro nem viajaram a Cuiabá.

* Os seis gols marcados no empate entre Grêmio e Ponte Preta (3 x 3: Mamute-2, Matías Rodríguez, Renato Cajá, Rildo e Diego Oliveira – 11.920 pagantes na Arena do Grêmio) mostram que os times não tiveram problemas com o horário das 11 da manhã.

* Lindo gol de Cajá, o mais belo da rodada.

* É fato que o Figueirense poupou jogadores na derrota para o Sport (4 x 1: Matheus Ferraz, Diego Souza-2, Renê-contra e Régis – 4. 116 presentes na Ilha do Retiro) por causa de um jogo da Copa do Brasil?

* A cavadinha de Diego Souza no primeiro gol de pênalti foi tão devagar que quase deu tempo para o goleiro Luan Polli voltar e defender.

* O São Paulo (2 x 1 no Flamengo: Luis Fabiano, Alexandre Pato e Everton – 13.708 presentes no Morumbi) só resolveu o jogo quando Pato e Ganso entraram em campo.

* Grande passe de Ganso no lance do segundo gol.

* Pouco a dizer sobre Vasco x Goiás (0 x 0 – 6.628 pagantes em São Januário), além de que o retorno do Vasco à Série A merecia gols.

* O Santos (1 x 1 com o Avaí: Robinho e Marquinhos – 7.677 presentes na Ressacada) não vence na estreia do Campeonato Brasileiro há 10 anos: 5 empates e 4 derrotas.

* Bonito gol de falta de Marquinhos.

 



  • Emerson Cruz

    Só uma questão: Se o Santos “jamais estreou com vitória na era dos pontos corridos: 5 empates e 3 derrotas” e estamos na décima terceira edição do Brasileirão com esta fórmula, há algo errado aí, certo? Saudações.

    AK: Obviamente está errado. Corrigindo… Obrigado.

  • Willian Ifanger

    Oba. As notinhas voltaram!

    André, o que você acha desse horário as 11:00 da manhã de domingo? Eu adoro. Acho um aperitivo delicioso pro almoço. Só não sei o que pode atrapalhar na preparação dos atletas.

    Mas acho que esse horário deve dar mais resultado aqui em São Paulo. Crescemos vendo o Paulistão de raiz com jogos pelo interior nesse horário. Tomara que todo mundo goste e se acostume com os jogos das 11 (melhor que a aberração de sábado, as 21:00).

    • Teobaldo

      Os jogos ás 11 horas são uma novidade, sem dúvida Willian. Na minha opinião, com melhores chances de adaptação e conforto no outono e no inverno, em jogos a serem realizados nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A despeito da grade de programação da TV, não entendo a não realização de jogos às 16:00 horas do sábado. Um abraço.

  • A CBF vetar o nome Allianz por pressão da tv foi a grande piada da primeira rodada do BR 15. Como os clubes vão investir em naming rights se não conseguem fazer propaganda na tv? E outra: como a emissora proíbe investimentos no campeonato que transmite? Surreal. Empate de Vasco e Goiás foi melancólico. A terceira camisa do Vasco é muito linda, mais bonita que a terceira do Fluminense. Que bom que as notinhas voltaram. Grande abraço, Anna.

  • RENATO77

    Pode ter sido mais, mas pelas minhas contas…
    Do total de 20, pelo menos 7 clubes entraram com times reservas ou mistos.
    Ao menos um clube, Cruzeiro, jogando fora de casa por “perda de mando”.
    Começa o pontos corridos do Brasil, o formato do equilíbrio em que cada rodada é uma decisão…que beleza!!!
    Abraço.

  • Matheus Brito

    A distância me fez não perceber que as notinhas voltaram. Sobre o pouco a dizer do jogo Vasco e Goiás, bom, na verdade você ainda disse muito. Pior jogo que assisti esse ano, superado apenas pelo jogo seguinte do Vasco contra o cuiabá.

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo