CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

PERSISTENTE

1 – Tudo seria diferente se o primeiro minuto do jogo terminasse com o placar já alterado pelo São Paulo. Se o cabeceio de Michel Bastos encontrasse a linha do gol um palmo para a direita. No caminho da bola, a trave fez mais do que evitar o 1 x 0.

2 – Não há como dizer se a vantagem seria definitiva, mas é certo que o jogo não seria mais o mesmo. O lamento por um quase-gol tão cedo é que ele obrigaria o San Lorenzo a acionar seu plano B. O time argentino teria de dar um passo à frente.

3 – A jogada terminou sendo prejudicial ao São Paulo por causa de um acidente com Alexandre Pato. Enquanto observava o desfecho do lance, o atacante torceu o tornozelo direito sozinho. Substituído aos dezessete minutos, por Centurión.

4 – O ímpeto inicial expirou naturalmente. O São Paulo conservava a bola com altos índices, mas não castigava o adversário por falta de soluções nas proximidades da área. Quando os argentinos se acomodaram no Morumbi, o gol de Rogério correu mais riscos.

5 – Ganso e o dilema do passe. Supõe-se que ele tem a chave para abrir defesas herméticas como a do San Lorenzo, mas a cada bola que não passa, o perigo do contragolpe aumenta. Ao mesmo tempo, um time não pode depender de um momento de brilho de um de seus jogadores.

6 – As linhas achatadas do atual campeão da América aguardavam o São Paulo, para cortar os circuitos e se servir do espaço. Armadilha antiga, tantas vezes bem sucedida. Outro cabeceio na trave (Luis Fabiano) e um gol de Centurión mal anulado por impedimento prolongam o 0 x 0.

7 – Barrientos falha em um momento inevitável: um contra-ataque bem construído. Dentro da área, o chute termina nas mãos de Rogério. Um lance para ser lembrado no avião.

8  Aos 44, mais uma prova de que este jogo devolve o que tira. Michel Bastos, o mesmo jogador do cabeceio na trave no primeiro minuto, começou e concluiu a jogada do gol da vitória. De cabeça, claro. 

VOLTANDO

O Atlético Mineiro volta da Colômbia com três pontos sem os quais não teria muito mais o que fazer nesta Copa Libertadores. Ao derrotar o Independiente Santa Fé, que venceu nas duas primeiras rodadas, o time de Levir Culpi retorna à disputa por uma vaga na próxima fase. O resultado deve colaborar para que o Atlético recupere o nível do ano passado.

CRUEL

A classificação do Barcelona para as quartas-de-final da Liga dos Campeões veio com mais uma atuação magistral de Lionel Messi. Além do lançamento que criou o gol de Rakitic, Messi ofereceu um seminário de dribles que atordoaram os jogadores do Manchester City. Quando alguém como ele se propõe a esse tipo de lance, o futebol tem momentos de assédio moral.



  • lupuz

    Dna dilma,nada sobre os ‘empresarios e agentes da bola” nessa medida provisoria,estranho.Calma ,eles esqueceram . KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • José Henrique

      Também concordo. Se você compra uma casa e aluga, quem arca com o IPTU? Você.
      Uma empresa compra carros e aluga. Ela paga o IPVA, e não o usuário.
      Só no futebol, onde empresários e “donos” de direitos econômicos, alugam seus “semoventes”, e os encargos ficam por conta do locatário, ou barriga de aluguel.
      E nessa parada, perdeu a oportunidade de tratar jogador de maneira diferente ao trabalhador comum na CLT. Com isso vemos jogador pedindo o absurdo de indenizações por “trabalhar” aos domingos, e reivindicar horaas extras.
      Fim da picada. Esse Bom Senso intimidou até quem tem bom senso.

      • lupuz

        Não intimidou ,bom senso é uma piada dos nossos intelectualoides, acontece que essa senhora que ‘governa” o Brasil está completamente perdida,sou totalmente contra impeachment,mas será que temos outra saida ?

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo