CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

PREPARADO

1 – O São Paulo iniciou o jogo convicto de que a oferta de espaço era questão de tempo e, por consequência, de espera. Os primeiros quinze minutos de encontros entre iguais – período clássico de observações – normalmente são marcados pela cautela, postura padrão dos times que optam por analisar o cardápio sem pressa.

2 – Do outro lado, no entanto, o Corinthians já tinha escolhido seu prato: jogar com Danilo nas proximidades da área, como isca para os zagueiros adversários. Dória mordeu aos onze minutos. Na jogada em que Elias deixou a bola passar no início, e a recebeu de Jádson no fim, foi a saída do defensor são-paulino (para incomodar Danilo) que abriu a porta para o avanço do volante definidor.

3 – A liberdade de Jádson para servir Elias está na origem do gol. Uma das finalidades da troca de passes é provocar a falha defensiva.

4 – À medida que a posse de bola do São Paulo aumentou, o mesmo aconteceu com as possibilidades de contra-ataque do Corinthians. O time de Tite foi mais competente na vigilância a Ganso do que na procura do segundo gol.

5 – Ao fazer Reinaldo entrar, Muricy pareceu confessar um equívoco. A mudança retornou Michel Bastos à função em que produz melhor, a partir dos oito minutos do segundo tempo. O bom chute de Michel passou a ser uma opção.

6 – O contragolpe do Corinthians já tinha dado dois avisos quando Emerson Sheik tomou a bola de Bruno, ainda no campo de defesa. Bom passe para Jádson fazer um gol que saboreará por vários dias. A diferença no placar era absolutamente justa, mas…

7- … Sheik fez falta no desarme. Erro do árbitro.

8 – Voltando a Jádson: um gol e passe para o outro, no primeiro jogo contra o clube que lhe trocou por Pato. Doce.

9 – O jogo não era decisivo, mas era importante. Especialmente para o Corinthians, que sairá do Brasil nas duas próximas rodadas. Serviu para confirmar algumas impressões a respeito da proposta de jogo de Tite, baseada na circulação rápida da bola.

CLAREZA

O Corinthians foi superior na escalação, no jogo e no resultado. Mas a interferência da arbitragem no segundo gol terá mais peso em certos debates. Parece claro que os jogos contra o Once Caldas contribuíram para preparar o time de Tite para este momento. Parece também que o Corinthians, hoje, tem uma ideia mais clara do que pretende e de como alcançá-lo.

DÍNAMO

Elias foi o nome da noite. Disposição para marcar, apoiar e concluir. Vitalidade para desempenhar tantos papéis na maior parte do tempo. Categoria para finalizar, de primeira e com precisão, um lançamento como o que originou o primeiro gol. Se o combustível foi a temporada marcada por críticas em 2014, funcionou. O começo de 2015 tem sido formidável.



  • Juliano

    É melancólico ver o tipo de jogador que PHG se tornou, e não aquilo que todos achavam que se tornaria. Em 2010 era talvez uma promessa ainda maior que Neymar, pelo raro estilo de jogo, tão escasso no futebol nacional. Acontece que já estamos em 2015, e me arrisco a dizer que PHG será em sua carreira o que tem sido de lá pra cá. Um ou outro passe genial pra gol e será cogitado como jogador raro e “de seleção”, mas o seu problema é a média. Não pode, em jogos tão importantes como foi o de quarta-feira, ser presa fácil da defesa adversária. Claro que TODO o SPFC foi presa, mas é nesse momento que os craques devem fazer a diferença. Não tem feito, nem fará. Até o próximo passe para gol…
    Já tem algum tempo que a torcida santista já não sente sua falta. Sua venda, até mesmo pelo valor acertado, foi um acerto.

    O mesmo vale para a outra ave, Pato, que consegue ser reserva no campeonato Paulista. Sem comentários.

    Que diferença do Elias com o Tite, não? E ele tem feito questão de deixar isso claro…
    Ah, como seria legal termos mais Tites treinando clubes brasileiros…

    Abraço!

    • Mauro

      otima análise, resumiu bem

    • Felipe

      Concordo em relação ao Ganso, não concordo em relação ao Pato, o mesmo se machucou e precisa de sequencia, ano pasado vinha crescendo de produção até ter se machucado. O Ganso joga achando que é mais do que é, ele sempre teve um passe e uma otima criatividade, apos machucar o joelho, perdeu toda agilidade.

  • Invicto

    Achei bem correta sua analise do jogo!!!
    Realmente teve irregularidade no lance do gol do Jadson….mas o São PAulo em momento nenhum demonstrou força para enfrentar o Corinthians…..
    Sinceramente não acho o São Paulo esse time todo….pode ter sim alguns jogadores bons….mas como equipe ainda falta muito para incomodar esse “NOVO” velho time do TITE…..esse sim mostrou que esta cada vez mais preparado para enfrentar esse temporada que promete ser de muitas alegrias para o bando de louco!!!!

    • Matheus Brito

      Promete ser de muitas alegrias até a página 2 né? diretoria declarando que vai vender fulano e ciclano após a Libertadores. Dois pilares como Jadson e Gil praticamente de saída em agosto.

      Analisando os times, tecnicamente acho o São Paulo um pouco melhor do meio pra frente, mas o Corinthians no aspecto tático dá um banho na maioria dos times brasileiros hoje.

  • Augusto

    Não vi nenhum comentarista abordar o seguinte: na minha opinião, Muricy escalou Michel na lateral por querer um jogador mais “cascudo” do que Reinaldo naquela posição. Em outras palavras, não apostou em Reinaldo. No 2T, ao perceber o equívoco, ele colocou Reinaldo no jogo – que até não fez má partida, mas fica a dúvida: com que ânimo ele entrou? Com que motivação ele treinará daqui pra frente? Para um time que até 1 mês atrás tinha 4 opções na lateral esquerda (Álvaro, Reinaldo, Carlinhos e Michel), temo que tenha ficado sem nenhuma, graças à diretoria e ao técnico. Abraços!

  • José Henrique

    Leitura perfeita do que foi o jogo no aspecto tático. Pareceu também que o Corinthians jogou bem mais motivado e com a tal “intensidade” pregada pela Titebilidade.
    No lance do segundo gol, a falta do Scheik, serviu para blindar a “mão de alface” do tal “mito”.
    E, Ganso, com sua declaração, tentou dizer que Chulapa seria “homem” para bater no juiz, ou que seria “desequilibrado” para fazer o mesmo. Ficamos na dúvida, se ele optou por insinuar que não é desequilibrado. De qualquer forma, ofendeu Chulapa, o árbitro e o por tabela o Corinthians.
    Fieio né?

    • Matheus Brito

      Concordo em partes. A leitura do jogo tático está perfeita, apesar de que até os vendedores de picolé que estavam no estádio sabiam que a função do Danilo era tirar o zagueiro da área.
      Ganso foi infeliz, como disse o Chulapa, mas é compreensível em partes. A frustração do resultado aliada à falha clamorosa da arbitragem geram isso. Faltou equilíbrio emocional a ele. Coisa que sobrou nas declarações do Ceni, quando disse que “se o juiz tivesse marcado a falta o jogo terminaria 1 x 0.” Com isso ele quis dizer que o São Paulo não jogava e não jogou pra mudar o placar, mesmo que não tivesse levado o segundo gol.
      “A falta do sheik serviu para blindar a “mão de alface” do tal “mito” “. Me parece o mesmo tipo declaração de torcedor que diz que o CR7 não joga nada por ser fã do Messi e vice-versa. Menos né? Falta claríssissima, lance parado, 1 x 0 e fim de jogo.

      • José Henrique

        Se….sempre tem um se. Se Rogério não tivesse engolido um frango na bola do Jadson, talvez Ganso não tivesse se “desequilibrado” tanto.
        E fim de jogo na paz.

        • Matheus Brito

          Não coloquei nem um “se”, não gosto desse tipo de tentativa de previsão, ainda mais quando o fato já existe. Utilizei as palavras do Rogério Ceni, que com serenidade, disse que o erro do juiz interferiu no placar mas não no resultado do jogo.

          • José Henrique

            E eu foquei meu comentário no comportamento do Ganso. Se…o Rogério não tivesse engolido aquele frango….

  • Rodrigo Silva

    Ao ver as justas ( e até injustas) críticas a famosas “aves” nem sempre de rapinas …. ph ganco e pato; entendo que nossa carência de bons e por que não craques no verdadeiro sentido da palavra tem sua parcela de culpa .pato no inter fez 6 dúzia de gols e três petecadas com o ombro … resultado : Craque vale milhões…. ganco 6 meses de b futebol e lesões seguidas …resultado: Sócrates .poxa naquele tempo valiam tostões e envergavam suas camisas com destreza e maestria por incontáveis anos que para o futebol de hoje parecem milênios… A grandes jogadores (messi.cr7.robbem ) estes avaliam seus scouts por temporada .conclusão: avaliemos nossos aspirantes a craque pelo que produzem em uma temporada e veremos q estamos carentes ao extremo

  • Adriano Alves de lima

    2 fora o baile

  • Roberto

    Por partes:
    1- O Sheik fez falta na intermediária do campo do Corinthians.
    2- O Bruno ao invés de resistir ao tranco e proteger a bola, dobra o joelho e valoriza a falta ficando no chão reclamando.
    3- O Sheik avança e passa o meio do campo. Nesse momento tinha o Tolói cercando de longe, o Denilson correndo pelo meio e o Reinaldo na direita vigiando o Jadson. Ninguem marcou o Sheik ou sequer tentou fazer uma falta.
    4- Solto o Sheik avança e faz um lançamento de uns 25 metros para o Jadson que vigiado a distância pelo Reinaldo teve tempo de matar a bola por nochão e partir para cima dele.
    5- o Jadson entra na área e dá um drible no Reinaldo que fica deitado no chão.
    6- O Jadson chuta mal de esquerda em cima do Rogério que toma um peruzinho.
    7- E a culpa é do juiz?

    • Teobaldo

      Grande, Roberto! Apens para contrapor: 1 – O Sheik fez falta na intermediária do campo do Corinthians. O que dispensa (?) os itens 2 a 7.

      Uma curiosidade: Esse árbitro já teve trabalhos desastroros em jogos que favoreceram o Corinthians contra o Grêmio e contra o Internacional (Choro de perdedores, dirão os Corinthianos). Então, de posse dessas informações, não, seria uma atitude prudente não escalar tal árbitro em jogos do Corinthians? A mim parece algo muito simples.

      Salvo meu engano o Galo, na Libertadores/2013, solicitou árbitros estrangeiros nos jogos contra o São Paulo. Com um pouco mais de seriedade a CONMEBOL deveria escalar arbitragem de nacionalidade diferente dos times envolvidos, sempre. Isso, por si só, não resolve, todos nós sabemos, mas minimizaria suspeições e relativizaria declarações infelizes como as do Ganso.

      Um abraço!

      • Rodrigo – CPQ

        Teobaldo, essa atuação “desastrosa” que falam do árbitro num Inter x Corinthians foi o segundo jogo da final da Copa do Brasil em 2009. Reclamaram que expulsou o D’Alessandro. Um conselho: procure o jogo no You Tube e me diga se ele mereceu ser expulso ou não. Contra o Grêmio, quem saiu reclamando foi o Felipão, outro craque em transferir culpa. Antes de reverberar essas “informações”, procure se informar melhor, amigo.

        • Teobaldo

          Prezado Rodrigo-CPQ, o debate que eu queria propor era “árbitros envolvidos em polêmicas com determinados times não deveriam ser escalados em jogos de tais equipes”. Qual a sua opinião?

          • Rodrigo – CPQ

            Teobaldo, citando o que você disse: “Esse árbitro já teve trabalhos desastroros em jogos que favoreceram o Corinthians contra o Grêmio e contra o Internacional (Choro de perdedores, dirão os Corinthianos)”. Não, não favoreceram. De novo: assista aos videos no youtube.
            De acordo com o fato de escalar juízes polêmicos. Mas não dá pra engolir essa historinha que ele apitou dois jogos em que favoreceu o Corinthians. A polêmica existe na cabeça do Scolari e do Fernando Carvalho (se for esse mesmo o nome do diretor do Inter que fez um DVD com erros de arbitragem pro-Corinthians).

            • Rodrigo e mais uma coisa, se o juiz quisesse favorecer o Corinthians teria expulsado o Denilson aos 10 minutos do segundo tempo pela cotovelada (agressão) no Elias, isso ninguém fala, nem você AK… abs!

              AK: Não achei lance para expulsão, assim como não acho que o árbitro quis favorecer o Corinthians. Um abraço.

      • Wilson

        É engraçado, mas erros mesmo cometeu o Amarilla que anulou dois gols legítimos, inverteu faltas e eliminou o Corinthians. Nada se compara !

    • Rodrigo – CPQ

      Roberto, perfeita a sua colocação. É o que venho dizendo desde a entrevista do Ganso: é muito mais fácil apontar pro lado. Ganso teve uma atitude infantil, que pode render uma bela suspensão. Só falam de ajuda ao Corinthians, mas não falam da agressão do Denílson no Elias, não falam da agressão do Ganso contra o Jadson com o jogo já parado (no lance, Jadson chuta sempre a bola, que o jogador do SP trava ilegalmente com as pernas) e por aí vai. Como diz Raul, “é muito mais fácil achar que a culpa é do outro / convence as paredes do quarto e dorme tranquilo / sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo”. E segue a vida!!

    • Matheus Brito

      Roberto, o lance morreu no item 1. Os demais itens são efeitos colaterais de um erro. Além disso acho que você desconhece a velocidade do Sheik.

  • Bernardo

    Se o ibisdavilasonia (o maior do caxingui) precisar do resultado contra o Todo Poderoso na ultima rodada terá de suar sangue, suor e lagrimas, pois não consegue vencer o Corinthians, jogando no panetone, desde 2007. Rsrsrsrsrsrsrsrs! Essa tricolada só me dá alegria!

  • Edouard

    Achei corretas as suas anotações. Dito isso, estava no estádio e fiquei com a impressão de que a escalação do Michel (escreve-se assim?) Bastos na lateral foi uma aposta sensata. O Fagner não é muito bom marcador, e essa opção deveria permitir ao Ganso jogar com plena liberdade, por não ter que dividir o espaço com outro meia, armador, qualquer coisa assim. O Ganso teve à disposição a região do primeiro “1” no 4-1-4-1 do Corinthians, o que poderia pressionar o Ralf, jogador que ajuda muito na cobertura aos laterais. Se o SPFW fosse capaz de triangular bolas nas laterais, isso poderia permitir ao Ganso municiar Kardec e Luis Fabiano com alguma liberdade. Aliás, não dá pra dizer que a defesa do Corinthians matou o Ganso. Ele é que estava muito burocrático. Enfim, eu não chegaria a dizer que Muricy errou. Ele viu o time ir mal contra o Santos e tentou uma variação. Deu errado, mas não foi uma aposta que se supusesse errada desde o início.

    No mais, “formidável” é um adjetivo de gente fina, jornalista com classe.

    Abs

  • paula

    Achei o time parecido com o Galo na saida. Chutão para Danilo distribuir na frente!

  • Renato

    Na realidade enfrentar o Corinthians em qualquer competição e difícil tanto é que quanto os adversários quanto ganham fazem festa o ano todo lembro de um tempo atrás que éramos motivo de chacota por não ter estádio libertadores e mundial todos itens que já foram superados; agora ficam batendo na mesma tecla sobre arbitragem se fosse assim ganharíamos tudo e só para lembrar na última libertadores que participamos fomos prejudicados pela arbitragem.
    Hoje no futebol não importa quantos craques tem nos times e sim a disposição que eles jogam horem seus salários que a grande maioria dos brasileiros vão trabalhar a vida toda e não vão conseguir ganhar a que vocês recebem em um mês; sejam exemplos dentro e fora de campo.

  • Bom dia a todos, mas o grande culpado do que esta acontecendo tem um nome e é o Sr. (Carlos Miguel Aidar), vejamos já entrou na presidência através deste inútil (JJ), depois nem esquentou a cadeira já arrumou briga com o Paulo Nobre, e olha se foce esperto era só esperar o Kardek se desligar do Palmeiras ai sim poderia contrato-lo, sem encrenca, depois brigou com o inútil do (JJ), ai perde patrícios importantes para o São Paulo, depois vem na imprensa suja da Jovem Pam e fala um monte de abobrinhas podres, do próprio elenco e técnico, esse vice um tal de Sr, Ataide nem é bom falar nele, é muito ruim como dirigente, e ai se for colocar tudo aqui, inclusive o que virou o morumbi, maior estadio particular do mundo até pouco tempo atras parou no tempo, Sr. Aidar vê se olha no espelho e saia dai, vc não é Henri Aidar, vc infelizmente é so filho dele, seja homem com “H“ e caia fora cara vc não esta merecendo ficar ai, e ai Sr.Marco Aurélio Cunha, vc sim pode dirigir nosso manto saia do anonimato cara antes que seja tarde.

  • Rodrigo Machado

    Caro André:

    Sou corinthiano.
    Acho que o Sheik fez a falta.
    Mas quero debater outra coisa.
    Os mesmos comentaristas e ex árbitros (Simon e Arnaldo) que disseram que Sheik foi faltoso no lance do Majestoso disseram nos links abaixo que este lance da Libertadores não foi falta…
    Qual a sua opinião ao comparar os dois lances?

    https://www.youtube.com/watch?v=YW_EWbzNeGQ

    https://www.youtube.com/watch?v=5LXY_Neg-Tg

    Abraços e parabéns pelo blog! Leio sempre!

    • Marcelo

      Rodrigo Machado cara, lembre deste lance, muito pior que a do sheik…kk voce foi longe, valeu a procura.

    • Rodrigo – CPQ

      Rodrigo Machado, perfeito!! Talvez digam que é o tipo de falta que não se marca na área, apenas no meio de campo. Mas o lance realmente é muito parecido!

    • Leonardo

      O tranco entre dois jogadores que disputam a bola SÓ é valido ser for ombro a ombro, é regra.

      Termos como mias falta e menos falta não existem, ou ao menos não deveriam.

      Mas entrando no tema do seu debate, o qual é um tanto quanto complexo, levanto as seguintes considerações que acreditam influenciar na compreensão dos fatos:

      – Ao contrário do que o Arnaldo diz, a regra não é clara, há diversas situações que o arbitro deve interpretar antes de tomar uma decisão

      – Devido a essa subjetividade de critérios, os árbitros acabam errando, hora sem querer, hora querendo e hora sem querer querendo

      – Cada arbitro tem seus critérios, sendo assim um lance mais polêmico poderia ter interpretações diferentes para a mesma situação. Onde um marcaria penalti, outro não marcaria. Neste caso o problema é quando em um lance um árbitro marcaria e outros 5 nÃo marcariam (parece que existe mesmo mais falta e menos falta).

      – Sobre os comentaristas, no caso ex-arbitros, um apitou em épocas onde muitas regras eram diferentes, o futebol mais lento, menos malicioso e onde as câmeras não tinham o mesmo poder de demonstrar o lance em detalhes, e mesmo assim tem sua carreira no futebol lambuzada com erros grotescos. O segundo, mais contemporâneo, mais atualizado, mais inteligente, mas também mais teimoso e arrogante. Este, mesmo com imagens comprobatórias, admite que errou apenas uma vez, e respondendo com soberba quando questionado sobre tais fatos. Enfim apenas para contextualiza, ambos não são autoridade máxima no assunto, cometeram erros quando jovens e não deixariam de fazer o mesmo como comentaristas.

      – Além disso, só quem não parou pra pensar a respeito, ainda não percebeu que a mídia tem seus próprios interesses, distorcendo a realidade, enfatizando um fato e “insignificando” outro. Criar ou dar destaque desproporcional para um fato e vantajoso para a mídia. O sensacionalismo esta cada vez mais presente e intenso e todas as áreas da mídia. Este trecho serve para introduzir a opinião de que não acredito que tudo que estes comentaristas falam seja a real manifestação de sua opinião. Além da influencia exercida pela empregadora, há também a contribuição do comportamento em grupo, ou você acha que é fácil, um comentarista, ao vivo em rede nacional, desmentir ou contrariar um colega de equipe, ainda mais quando este colega é superior hierarquicamente. Quantos comentaristas/jornalistas não foram repreendidos por peitarem o contradizerem o “bueno” da transmissão, ou até mesmo em uma mesa redonda?

      – Enfim, existem diversos pontos a serem levantados sobre isso, uns mais e outros menos subjetivos, mas cansei de escrever. Entrei na pilha mesmo achando que você esta querendo vitimizar-se, ou melhor, amenizar ou distorcer a situação. Sendo este o caso ao reler o texto, toda vez que ler a palavra comentarista, citada diversas vezes acima, inclua o termo “de internet” e talvez consiga perceber que você esta atuando de forma análoga aos comentaristas criticados indiretamente pelo seu questionamento.

  • Sérgio Bernardi

    Eita timinho mole, esse São Paulo… Luiz Fabiano é ex-atleta, barrigudo, só anda em campo… Kardec deve tomar algum calmante para jogar, parece sempre estar com sono… Edmilson, com aquele tamanho todo, brincadeira… Paulo Miranda, é até vexatório para o tricolor ter jogador desse naipe jogando… Toloi, coitado, parece uma vaca louca, correndo atrás da bola sem saber para que lado chuta… Libertadores? Esqueçamos…

  • Hebinho

    Acredito que o Spfc permitiu que o corinthias jogasse melhor, claro que a parte tática é muito importante, mas o corinthias toda vez que entra para jogar com o Spfc entra mordido, com muita garra e é claro os caras dão carrinho ,xingam, mostra o dedo do meio , entram com o coração na ponta da chuteira e o Spfc não, entra achando que é mais um jogo, enquanto o Spfc entra a 10 por hora o corinthias já entra a 100 por hora, ai para correr atrás do prejuizo fica dificil, pode reparar o corintias dificilmente sai perdendo o jogo para depois virar, ele sempre se faz de morto vai la agride arruma um golzinho depois se fecham atras e ficam explorando os contra-ataques, foi assim com o once caldas foi assim com o Spfc, acredito que o corintias nao sabe jogar perdendo, pelo menos não estão acostumados, já que o time deles é muito compactos na defesa. O time do Spfc tem que ter mais brio tem que entrar contra o corintias da mesma forma que eles entram contra o Spfc, esse classico é muito importante para os são paulinos o time tem que comprar essa idéia, se ganhasse do corintias e perdesse para o danúbio em casa o reflexo não seria tão g

  • Hebinho

    Como estava dizendo precisamos de garra e malandragem, quando ganhamos do corintias tudo fica melhor aliás são nosso principal rival, essa repercussão toda só teve por conta disso, lembra quando ficaram 4 anos sem ganhar do Spfc, cada partida que eles perdiam eles demitiam um treinador, precisamos daquele espírito novamente, de um souza para falar aquelas coisas deles isso desestabiliza o time os torcedores, agora parece que não sei, eles xingam os Spfc e nada todo mundo aceita, um moleque que nem saiu das fraudas mostra o dedo do meio e ninguem faz nada, ninguém paga com a mesma moeda, ninguem faz nada o sheik para a bola olha para a cara do beque e nada acontece ninguem tenta desestabilizar o time deles, isso falta ao Spfc, quando a torcida deles gritavam bicha essas coisas temos que fazer o mesmo mas ninguem faz nada aceita tudo.

  • Orlando

    André e demais, paraabéns pelos brilhantes comentários e respeito pelo os que definitivamente discordo.

    Minha pergunta é , o que acontece se a partir de amanhã São Paulo retomar o belo padrão e competividade que demosntrou do meio para frente do campeonato brasileiro de 2014 e ao final desta primeira fase vencer com autoridade o bom time de Tite e do

    Voltamos a ser a bola de vez ? O papalibertadores? O Muricy volta a ser unânimidade?

    Eu sei que neste momento não há respostas para aquilo que ainda não aconteceu, mas parafrazeando o grande Darci Ribeiro em um conto que ouvi certa vez no programa da TV-PUC SP E FOLHA DE SP, mediado pelo não menos ilustre e vivo Mario Sérgio Cortella:

    “SÓ O TEMPO DIRA”

  • thom

    Meu Deu… Olha o comentario parcial “O SHEIK TOMOU A BOLA DO BRUNO”.
    Por que eu leio essas idiotices?

    AK: Aí é que está: você não lê, apenas ACHA que lê. O fato é que você foi enganado pela instituição educacional que frequentou. Aconselho recorrer à Justiça. Um abraço.

    • Wilian

      Boa AK, KKKKKKKKK.

  • Adriano Alves de lima

    Chora tom

MaisRecentes

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo