O ÚLTIMO DÉRBI



(o jornal pediu um texto sobre o “último” Palmeiras x Corinthians disputado no Pacaembu. Publicado ontem, no Lance!)

ATÉ UM DIA

O velho Pacaembu é o denominador comum deste dérbi de 97 anos de vida. Não se conta a história quase centenária de encontros entre Palmeiras e Corinthians sem citar o estádio que os recebeu, provavelmente pela última vez, neste sábado. Como um senhor elegante e sorridente, de braços abertos por vê-los de novo, sem se importar com a incerteza do futuro.

Do primeiro clássico ali, em 1940, ao jogo que comemorou o quarto centenário de São Paulo; do tetracampeonato brasileiro do Palmeiras ao pentacampeonato do Corinthians, o Pacaembu se emocionou com gerações de torcedores que aprenderam a conhecer e viver este jogo quase sempre no mesmo lugar. Na linha do tempo do clássico, o Pacaembu representa uma era.

O dérbi “derradeiro” deste sábado não teve o brilho de outros tempos, reflexo direto do padrão de desempenho de ambos os times. Os gols do empate em 1 x 1 foram reveladores: Wesley errou a finalização que se ofereceu para Henrique aumentar sua conta pessoal; e o chute de Danilo sairia pela linha de fundo se não desviasse nos glúteos de Juninho. No futebol, o que começa com defeito por vezes termina bem.

Gols à parte, é preciso registrar a compostura do Palmeiras em boa parcela do tempo em que esteve no comando do marcador, jogando melhor. A pressão do Corinthians no segundo tempo foi acompanhada do risco inerente, simbolizado pelo chute rasteiro de Wesley, na trave. O empate – premiado pela sorte, sim – foi merecido pela presença constante no campo contrário, apesar das poucas ocasiões. Um resultado apropriado para a despedida do Pacaembu, pois em momentos dessa natureza ninguém fica feliz.

Com a Arena Corinthians e o Allianz Parque disponíveis, não haverá razão para o dérbi voltar ao velho estádio. E mesmo se acontecer por algum motivo imprevisível, uma época se encerrou ontem na história conjunta de dois rivais. Corintianos e palmeirenses não disseram adeus ao amigo de longa data, o que tem seu lado bom. O senhor bem vestido e simpático estará sempre ali, satisfeito por revê-los.



MaisRecentes

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo

Ferido



Continue Lendo