O OUTRO LINK DA LIGA (e a Seleção passou…)



O fechamento da terceira rodada da UCL não chegou à metade dos gols do dia anterior, histórico.

Dezenove gols (aqui) foram marcados nesta quarta-feira.

Houve até um 0 x 0, veja só, entre Mônaco e Benfica, no principado (jogo do grupo C).

Na outra partida da chave, o Leverkusen recebeu e venceu o Zenit por 2 x 0.

Os gols alemães saíram em um intervalos de apenas cinco minutos, no segundo tempo.

No grupo A, goleada do Atlético de Madrid sobre o Malmo: 5 x 0 no Vicente Calderón.

Todos os gols dos vice-campeões foram marcados no segundo tempo do jogo.

Em Atenas, o Olympiacos venceu a Juventus por 1 x 0, complicando a vida dos italianos no grupo.

Boa trama do ataque grego na jogada do gol, com inversão de lado que iludiu a defesa da Juve.

Grupo B: Em uma noite festiva em Sofia, o Ludogorets se tornou o primeiro time búlgaro a vencer um jogo de Liga dos Campeões: 1 x 0 no Basel.

Os suíços jogaram com um homem a menos desde os 18 minutos do primeiro tempo.

O Real Madrid foi a Anfield e maravilhou o mítico estádio inglês: 3 x 0 no Liverpool, um baile.

Cristiano Ronaldo marcou o primeiro gol dos espanhóis, exibindo sua classe de exímio finalizador. Foi o septuagésimo gol do astro português pela UCL, um a menos do que o recorde do torneio, estabelecido por Raúl.

Pelo grupo D, um gol de Podolski nos acréscimos valeu uma vitória fora de casa ao Arsenal: 2 x 1 no Anderlecht.

Comemoração do aniversário de 65 anos do técnico Arsène Wenger.

Também como visitante, o Borússia Dortmund levou o Galatasaray para a escola com uma goleada por 4 x 0.

Marco Reus jogou demais. Veja o terceiro gol dos alemães.

A Liga dos Campeões volta nos dias 4 e 5 de novembro.

______

A Seleção Brasileira foi convocada hoje para os amistosos de novembro (Turquia e Áustria).

Nenhum jogador que atua no Brasil foi chamado, o que significa que seu clube não será prejudicado pelos compromissos comerciais da CBF.

A seleção sub-21 também refez sua convocação com o mesmo critério, liberando o santista Gabriel e o atleticano Carlos para jogar pela Copa do Brasil.

Notícias que trazem alívio a clubes e torcedores, como se a Seleção Brasileira fosse um desastre natural.

É em algo assim que a CBF e seu calendário de competições transformaram a camisa amarela.

 

 

 



MaisRecentes

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo