AS TRANSPARÊNCIAS NÃO ENGANAM



De dentro para fora do Morumbi, circulam há algum tempo comentários de que Mariana, uma das filhas de Carlos Miguel Aidar, tem participado de negociações de jogadores para o São Paulo.

Mariana trabalhava como agente Fifa até Carlos Miguel se apresentar como candidato à presidência do clube, no final do ano passado.

O blog entrou em contato por telefone com o presidente do São Paulo para saber o que ele tinha a dizer sobre o assunto.

Eis o posicionamento de Carlos Miguel Aidar:

“Muita gente no São Paulo não gostou da minha eleição ou gostaria de estar em meu lugar. Essas pessoas não conseguem me atingir porque não sou desonesto e não sou louco, então tentam atingir minha filha, que é minha assessora desde quando eu estava em campanha. Mariana deixou de ser agente Fifa quando me tornei candidato, e não participa de negociações de jogadores no São Paulo. Ela trabalha comigo. Não é funcionária do São Paulo e não ganha nada do São Paulo. Eu já tinha ouvido esses comentários e acho que até sei de quem isso vem, mas não citarei nomes. Essas pessoas não se identificam, porque sabem que serão interpeladas e terão de provar o que falam. Mas não me atinge, estou acostumado com isso. Lamento que tentem atingir minha filha e que não seja uma coisa de quem pensa no bem do clube, são motivações pessoais”.

Da mesma forma que não é apropriado que um ex-agente assuma a coordenação de seleções da CBF, o presidente de um clube como o São Paulo não deveria ter uma ex-agente como assessora, especialmente uma filha.

Evitar a possibilidade de conflitos faria o mesmo com o surgimento de suspeitas e comentários.

Ao fim e ao cabo, tudo é uma questão de transparência, pois se é necessário ser agente para participar de negociações representando atletas, é possível lucrar com negociações de diferentes formas.

Dunga, por exemplo, não é agente e ganhou mais de R$ 400 mil para aproximar as partes que trataram da venda de um jogador em 2004.

Carlos Miguel Aidar retornou ao São Paulo trazendo o perfil de dirigente de vanguarda, algo de que o futebol brasileiro carece desesperadamente. Sua experiência e sua visão podem ser muito importantes na criação de uma liga de clubes, se é que algum dia chegaremos a isso.

Esta é uma clássica questão da mulher de César.



MaisRecentes

Pendurado



Continue Lendo

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo