AS TRANSPARÊNCIAS NÃO ENGANAM



De dentro para fora do Morumbi, circulam há algum tempo comentários de que Mariana, uma das filhas de Carlos Miguel Aidar, tem participado de negociações de jogadores para o São Paulo.

Mariana trabalhava como agente Fifa até Carlos Miguel se apresentar como candidato à presidência do clube, no final do ano passado.

O blog entrou em contato por telefone com o presidente do São Paulo para saber o que ele tinha a dizer sobre o assunto.

Eis o posicionamento de Carlos Miguel Aidar:

“Muita gente no São Paulo não gostou da minha eleição ou gostaria de estar em meu lugar. Essas pessoas não conseguem me atingir porque não sou desonesto e não sou louco, então tentam atingir minha filha, que é minha assessora desde quando eu estava em campanha. Mariana deixou de ser agente Fifa quando me tornei candidato, e não participa de negociações de jogadores no São Paulo. Ela trabalha comigo. Não é funcionária do São Paulo e não ganha nada do São Paulo. Eu já tinha ouvido esses comentários e acho que até sei de quem isso vem, mas não citarei nomes. Essas pessoas não se identificam, porque sabem que serão interpeladas e terão de provar o que falam. Mas não me atinge, estou acostumado com isso. Lamento que tentem atingir minha filha e que não seja uma coisa de quem pensa no bem do clube, são motivações pessoais”.

Da mesma forma que não é apropriado que um ex-agente assuma a coordenação de seleções da CBF, o presidente de um clube como o São Paulo não deveria ter uma ex-agente como assessora, especialmente uma filha.

Evitar a possibilidade de conflitos faria o mesmo com o surgimento de suspeitas e comentários.

Ao fim e ao cabo, tudo é uma questão de transparência, pois se é necessário ser agente para participar de negociações representando atletas, é possível lucrar com negociações de diferentes formas.

Dunga, por exemplo, não é agente e ganhou mais de R$ 400 mil para aproximar as partes que trataram da venda de um jogador em 2004.

Carlos Miguel Aidar retornou ao São Paulo trazendo o perfil de dirigente de vanguarda, algo de que o futebol brasileiro carece desesperadamente. Sua experiência e sua visão podem ser muito importantes na criação de uma liga de clubes, se é que algum dia chegaremos a isso.

Esta é uma clássica questão da mulher de César.



  • Guilherme

    Nao vejo problema, por enquanto. Talvez pela ótica de torcedor, pois enqnto trouxer bons jogadores, esta tudo otimo(como é o caso hj em dia, na minha opiniao). A nao ser que traga porcaria só pra fazer dinheiro pra ela. Mas como vc disse, a transparencia nao da margem pra suspeitas. Se vier algum jogador agenciado por ela, que sejamos todos avisados com antecedencia e nao pelos jornais. Ótima coluna, como sempre, parabens. Abs,

  • André vai cuidar la do galinheiro municipal.(seu time de coração)…dinheiro público,lula,andrés,PT,deixa o nosso tricolor em paz !!

    AK: Vejam o nível.

  • Muitos mais nocivo do que o caso apresentado por você é usar o blog pra fazer uma coluna claramente tendenciosa.
    O fato do Dunga ter lucrado os tais 400 mil não significa e não necessariamente diz que a Mariana Aidar esteja lucrando com alguma negociação.
    A sua fonte não irá se revelar, então até que se PROVE O CONTRÁRIO a coluna pra mim não passa de uma opinião tendenciosa.

    AK: Sua interpretação seria diferente se você soubesse ler. Um abraço.

  • Nelson Arjona

    André se voce esta mesmo preocupado com a moralidade do futebol Brasileiro,vá investigar as maracutaias do time chapa branca ,que desconta o fundo de garantia dos seus funcionarios e fica com o dinheiro e deixa de pagar os impostos ,vá se preocupar com essa turma do PT,QUE DERAM UM ESTADIO AO TIME DO APITO AMIGO,e só se preocupe com os outros quando voce tiver provas concretas,e não ficar falando abóbrinha…..Va investigar o seu xará e sua turma

    AK: Leia o blog, se conseguir. Dois posts abaixo.

  • luis

    Eu vejo essa matéria como perturbação alheia,infelizmente o São Paulo Futebol Clube de alguns anos para cá;vem sofrendo com esses tipos de injustiças vindo da imprensa e de “profissionais”,
    que usam desse tipo de matéria para desabafo de torcedor rival se o futebol brasileiro tem que mudar,a imprensa brasileira também precisa de mudanças drásticas principalmente alguns canais que recrutam ex jogadores de certos times para trabalharem em canais de tv.
    Não digo todos mais a maioria de jogadores que trabalham na tv não tem preparo oque não se deveria misturar profissionais de jornalismo com ex atletas sem preparo.
    o público tem que ser o foco e não a emoção de torcedor comum.

  • Adriano

    Andre,
    Venho aqui novamente lhe parabenizar pela paciencia e perseveranca em continuar respondendo comentarios de pessoas que nao tem o minimo de educacao.
    Infelizmente esta e a realidade de nosso pais. Falta de escolas e bons professores.
    A maioria esmagadora nao sabe escrever e quem dera interpretar um texto.
    E muito muito triste. Com a inclusao digital, os sintomas da ignorancia geral do pais ficam escancarados. Sinto pena e desespero.

    Forte abraco e bom trabalho.

    Obs: acentuacao descartada pois estou no celular.

  • Guto

    Concordo com o texto, acho desnecessário esse tipo de exposição. Assim como no episódio da defesa da CBF contra a Lusinha(ou seus torcedores) através do escritório de advocacia do Dr. Carlos Miguel. O respeito, mas não concordo, sobretudo porque sendo ele o maior representante legal do SPFC, tem que pensar que inevitavelmente suas ações são relacionadas ao clube. Novamente digo, desnecessário! Abraço

  • Bruno Lopes

    André,

    Sua matéria foi muto corintiana, responde minhas perguntas por favor. Porque a mídia procura pelo em ovo para falar do São Paulo? não faz sentido comparar o caso Andrés que muito beneficiou o SCCP com a filha do presidente que até agora o único argumento que tem para criticá-la é que ela ajuda nas negociações. O que a FIFA tem a ver com transferência de jogadores? Ela decide em qual time o jogador irá atuar?

    AK: Você precisa decidir sobre o que está falando.

    • José Henrique

      Como corinthiano, agradeço o elogio ao nosso ex-presidente que “muito beneficiou o SCCP”.
      Evidente que ele teria mais é que beneficiar o clube que dirigia mesmo.
      Agora no caso, em questão parece que o post levanta o inverso, ou não? Se ela ajuda nas negociações como o amigo disse, gratuitamente, então beneficia o clube, porém se recebe para isso, a beneficiada é quem?

  • Paulo Pinheiro

    Bem, se temos boa memória saberemos que o Aidar é aquele primeiro presidente do Clube dos 13, que intransigentemente defendia que o campeão brasileiro de 1987 era o campeão da Copa União (aka Flamengo).
    E também o mesmo que, assessor jurídico do JuJu, passou a defender a tese que “o campeão é o Sport” só para que o SPFC, então rendido às benesses da CBF, pusesse as mãos nas bolinhas da Taça – em troca de trair e enfraquecer a única tentativa de criação de uma Liga neste país (o SPFC quebrou a cara a partir de 2007, quando descobriu que a CBF não usaria o Morumbi na Copa do Mundo… coincidentemente não ganhou mais nada de importante desde então).

    Não conheço a filha dele e nada posso dizer sobre a conduta ou reputação dela, mas nas palavras do pai eu não acredito nem em uma vírgula.

    E, sim: transparência é condição sine qua non para exercer qualquer cargo público, ou privado com grande visibilidade.

    • André

      ganhamos o brasileiro de 2008,se informe melhor.

      • Paulo Pinheiro

        Correto. Desde 2008.

  • José Henrique

    Que noite hoje hein? Muita gente que se acha, indo dormir quente.!

  • Joao

    Andre,

    Eu como saopaulino fico indignado com isso. Como podem deixar tal fato ocorrer ??

    E mais indignado ainda fico com os comentários acima de “supostos” torcedores, será que eles não entendem a gravidade do problema ???? E depois não “entendem” como tantos pernas de pau ficam rodando por times da Série A..

    Abraço e continue na luta para limpar essa lama que é o futebol nacional… 7×1 foi pouco.

  • Poxa André, até que provem o contrário não vejo problema algum nisso, desde que ela seja uma boa funcionária, além do mais ela não é funcionária do são paulo e sim do seu pai que é presidente do são paulo, enfim, desde que ela ajude a trazer bons jogadores pro clube está valendo coisa que já vem acontecendo… quem imaginaria que o presidente carlos miguel iria conseguir contratar kaká, alan kardek, pato e michel bastos em 4 meses de mandato ?!

    Essas “comissões” de empresários ou intermédios das transações no futebol sempre existiu, não só no futebol mais em qualquer outro tipo de mercado de vendas. Diferença que no futebol o produto é o atleta.

    Abraço

    AK: Por essa ótica, um técnico também pode ser agente e ganhar dinheiro com negociações, desde que traga “bons jogadores” (conceito subjetivo) para seu time? Um abraço.

  • André,

    perfeita sua colocação. Nomear a filha para o cargo de assessoria já é questionável nestes casos, e nomear a filha que é “ex-agente FIFA”, é imprudente e inadequado. Parece que há uma tendência dos cartolas em “peitar o bom senso”.
    Pode não ser ilegal, mas beira o imoral. E abre espaço para comentários maldosos.
    Com certeza, havia opções mais simples, mas como no caso da CBF, optou-se pelo mais complicado, pelo que dá margem à incertezas.
    Abraço.

  • André Tricolor

    Ótimo texto, realmente a transparência é necessário em todos os meios, ainda mais no futebol nosso que é tão mal gerido cheios de negócios excusos!Se fosse na política já seria nepotismo e além disso há o conflito de interesses entre os cargos de agente/acessora!

    Gde abraço

  • Carlos Futino

    Não sei, AK. Acho tudo meio complicado.

    Por um lado, entendo que a escolha de profissão dos filhos não deve desqualificar alguém de ocupar um posto. Também vejo que não há (até onde eu sei) evidências concretas que Mariana Aidar tem participado de negociações.

    Por outro lado, concordo que a participação de uma ex-agente, mesmo que de forma indireta, na administração de um clube é preocupante. No mínimo gera um conflito de interesses.

    No fim das contas, eu, pessoalmente, acredito que o Dr. Aidar merece o benefício da dúvida. Mas entendo quem discorda.

    AK: A questão não é a participação de um(a) ex-agente na administração de um clube. É a participação de um(a) ex-agente na administração de um clube em que um parente toma decisões. É incrível que não se perceba isso. Um abraço.

    • Carlos Futino

      De fato, isso é um agravante. Espero, sinceramente, que essa história não passe de material plantado pela oposição, ou vou ficar realmente decepciona com Carlos Miguel Aidar.
      Se bem que, se for mesmo material plantado, vou ficar bastante decepcionado com o pessoal da oposição (que parece ser composta de pessoas de bem), também.

  • Thiago Alexandre

    Talvez seja ingenuidade minha, mas não consigo enxergar como um agente ou ex-agente fifa poderia ser ruim auxiliando um clube, poderia ser mais claro?
    Numa seleção é claramente isso é maléfico…

  • Ricardo

    Quando li o texto, tão logo foi postado, comentei com um amigo da mesa ao lado… Aguarde os justiceiros tricolores do meu coração começarem a destruição nesta página. E vejam o nível, triste.

    • Adriano

      Triste mesmo, amigo.
      E tao claro e evidente esse conflito e mesmo assim essa corja vem aqui vomitar toda sua furia e ignorancia.
      Como nao perceber que um ex agente trabalhando diretamente com a pessoa da mais alta hierarquia de um grande clube, ou seja, aquele que toma as decisoes, nao e uma coisa abominavel e totalmente sem etica?
      Ainda ficam ofendidos…tem que ser muito ignorante, nao e possivel!

      Abracos,

      Obs: desculpe pela acentuacao novamente

  • Edison

    Pela mesma moral, vc não deveria trabalhar na mesma empresa que seu pai é jornalista, a não ser que ele arrumou-lhe o emprego.

    AK: Não deveria ser tão difícil perceber as diferenças. São muitas, e óbvias.

  • Rafael

    “Deixou de ser agente FIFA, trabalha comigo. É funcionária do São Paulo e ñ recebe nada do São Paulo”
    Impressionante como as pessoas largam suas atividades quando um familiar passa a ser presidente de clube. Tinha seu trabalho como agente de futebol, mas seu pai foi eleito e passa a trabalhar de graça, por abnegação.
    Chega a ser admíravel.
    Está tudo errado. Evidente que uma pessoa não pode trabalhar de graça e vai se remunerar de alguma forma. Como e quanto não se sabe.

  • Clayton

    Tomaram providências:

    Assessora da presidência, filha de Aidar se desliga do São Paulo após ‘boatos’

    http://espn.uol.com.br/noticia/434186_assessora-da-presidencia-filha-de-aidar-se-desliga-do-sao-paulo-apos-boatos

  • Alexandre Velame

    Como diz o próprio Juvenal Juvêncio, “o tempo é o senhor da razão”, André Kfouri estava certo e olha no que tudo isso já deu.

  • Pingback: Osório vs Soberanos | Tricolor bem informado()

  • Pingback: Renuncia do Aidar e pizza tricolor | Tricolor bem informado()

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo