COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

ESPERTOS

O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, representa à perfeição a classe dirigente dos clubes do futebol brasileiro. Ele é o rosto, o cérebro e os membros do tipo de executivo que toma decisões em nome de instituições centenárias onde está de passagem, personificando a falta de capacidade, vergonha e escrúpulos.

Esse gênero de dirigente é responsável pelo estado de penúria dos nossos clubes, por ações e omissões que caracterizam gestões prejudiciais do ponto de vista interno e também no aspecto do comportamento coletivo que os clubes deveriam assumir em prol da valorização e da governança do produto que possuem.

No Botafogo, Assumpção tomou medidas que não protegem os melhores interesses da coletividade, vendeu uma falsa ideia de saúde financeira, tentou se associar a parceiros dos quais deveria manter distância. Junto com seus pares nos grandes do Rio, em 2011, sabotou o que poderia ser um avanço na comercialização dos direitos de televisão do Campeonato Brasileiro utilizando um discurso individualista. Hoje, com as receitas bloqueadas, Assumpção tenta sequestrar o governo federal com a ameaça de retirar o Botafogo do Campeonato Brasileiro por não conseguir honrar compromissos. Que esperto.

O debate sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte é um momento crucial para o futebol no país. O governo terá obrigatoriamente de escolher um lado no cabo de guerra que opõe jogadores e dirigentes. Se a presidente Dilma Rousseff aprovar o projeto de lei como é hoje, perdoará os cartolas ao lhes oferecer um salvo-conduto para continuar agindo da mesma maneira. Cartolas como Maurício Assumpção, que não coram diante da desfaçatez que sugerem.

Neste aspecto, é alarmante o comportamento do secretário de futebol do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento, que pareceu à vontade para fazer o jogo da cartolagem ao dizer, na última sexta-feira, que o governo “tem pressa. Esperamos aprovar a lei até setembro porque tem clubes que não chegam até fim do ano se a lei não sair”. É o tipo de demagogia que se espera ouvir de alguém como Assumpção, não de um jornalista experiente que deveria saber com o que, e com quem, está lidando.

Os cartolas querem que o governo – e você – acredite que os clubes precisam ser salvos do inferno. No processo, dívidas que são fruto da mais pura irresponsabilidade serão refinanciadas. A julgar pela declaração de Nascimento, o secretário já foi convencido.

O governo não deve ter pressa alguma. A presidente Dilma Rousseff também recebeu os representantes do Bom Senso Futebol Clube e ouviu deles que não aprove o projeto de lei sem a devida discussão. Os avanços no futebol brasileiro estarão em perigo se a cartolagem for agraciada com mais um socorro da União, disfarçado de resgate dos clubes. É preciso ser muito ignorante, ou muito mal intencionado, para acreditar nesse embuste.

Quanto a Maurício Assumpção, que ele honre o que diz e tire o Botafogo do Campeonato Brasileiro. Vejamos se a ameaça passa de fanfarronice de quem perdeu qualquer constrangimento.

NOTA DO BLOG: Por iniciativa do secretário de futebol do Ministério do Esporte, conversei ontem por telefone com Toninho Nascimento. Ele quis esclarecer que sua declaração sobre “a pressa” em aprovar o projeto se deu pelo fato de o ministério estar trabalhando nisso há um ano e meio. Nascimento concorda que a questão deve ser discutida com a sociedade, e aguardava, ontem à tarde, uma correspondência do Bom Senso Futebol Clube com sugestões. O secretário não vê com bons olhos o “radicalismo” (termo usado pelo próprio) que tem caracterizado a discussão, opondo dirigentes e jogadores. Nascimento entende que é possível chegar a um texto que contemple as principais – não todas – necessidades de todos, incluindo CBF e governo. De minha parte, reafirmei a Nascimento, a quem agradeço o contato e a oportunidade, a posição que a coluna acima expressa. A reforma que o futebol brasileiro urgentemente necessita depende de um gesto firme do governo quanto ao modo como nossos clubes são administrados.

OPORTUNIDADE

Repetindo o que escrevemos aqui: os clubes devem mais de 5 bilhões de reais à União, que pode se considerar proprietária de todos eles. Não há nenhuma razão para que o governo se impressione com o discurso hipócrita dos cartolas. Ao contrário, é preciso falar alto com quem sonega e aproveitar a oportunidade para transformar o futebol brasileiro. O ministro do esporte, Aldo Rebelo, tem falhado gloriosamente nesta tarefa.

EXPLICAÇÃO?

O advogado de Dunga informa que o técnico da Seleção Brasileira jamais trabalhou como agente ou empresário de jogadores. Mas confirma que Dunga se envolveu na negociação de Ederson, em 2004, como alguém que apenas aproximou as partes. Parece um desses casos em que o animal tem o corpo de uma girafa, o tamanho de uma girafa, as cores de uma girafa, se comporta como uma girafa, mas não, não é uma girafa.



  • Raphael

    Ótimo texto, André, como sempre. E perfeito posicionamento sobre a questão. A aprovação desta lei seria mais um exemplo de que no nosso país as soluções de curto prazo (mesmo sendo em detrimento da verdadeira solução) funcionam muito melhor que o longo prazo. Mas para quem reclama que “não adianta fazer nada”, esta é a melhor oportunidade. O futebol Brasileiro vem se arrastando há muito tempo. Infelizmente nã há dinheiro para todos, e sim para os mais profissionais. O ponto negativo de uma mudança seria a consolidação do futebol, onde os mais fortes vão engolir os mais fracos, isso é claro, afinal a justificativa de que “no Camp. Brasileiro todos times tem chances” não é pela horta sem fim de grandes craques que temos, mas sim porque todos os times estão endividados de forma irresponsável contratando jogadores para salvar performance no campo, sempre com o pensamento que um dia serão perdoados por suas dividas (infelizmente teríamos um cenário no Brasil parecido com o que há na Europa, mas poderíamos ser diferentes, pois temos algo que nenhum país no mundo tem, a mão de obra sem fim). Num mundo perfeito, clubes como o Botafogo já estariam na terceira divisão batalhando para formar jogadores e construir um time digno. Preferem a solução de curto prazo de alto endividamento, evasão fiscal, contratações sem razão, tudo sempre com prazo para os próximos 6 meses/1 ano.

    • Diógenes Ferreira

      Raphael, sou botafoguense e concordo com você. Mas tenho um adendo. Onde, quando e que horas, o Botafogo contratou jogadores ou montou elencos fantásticos que justificasse um aumento de 400 milhões nas dívidas do Glorioso? Onde e como essas dívidas vieram?

      O Ministério Público deveria abrir uma bela sindicância e se achar a fraude/roubo/corrupção, prender os culpados. DUVIDO QUE ALGUM OUTRO DIRIGENTE FIZESSE ALGO PARECIDO DE NOVO.

      Sou contra o perdão das dívidas, mas acho que os juros deveriam ser debatidos para saber o que é justo ou não.

      Tem que haver a culpa do dirigente corrupto, para depois se pensar em soluções. Eu quero o meu Botafogo de volta.

  • dorival

    A CBF procurou e achou as pessoas mais retrógadas no meio futebolístico, estes Srs. estão fazendo o serviço sujo para eles, desviando a atenção do problema real: Falta de talento.
    Por que não temos talentos, não temos mais campos de futebol para as crianças jogarem, as escolinhas tiram qualquer possibilidade de criatividade, ela só é possível se desenvolver através do lúdico, só pensam em faturar e fazem jogadores que desconhecem os fundamentos do futebol, quando chegam aos times nas categorias de base são entregues a professores com salários ridículos normalmente ex-jogadores desempregados que trabalham por comida, trabalho escravo.
    No Brasil os técnicos de todos os clubes sempre dizem: futebol não se ensina, muito certo, eles não sabem ensinar, nunca foram preparados para esta tarefa que requer uma coisa que eles não possuem: Conhecimento e escolaridade. Estamos entregues nas mãos de políticos e amadores, chegamos ser campeões apesar deles.
    O que eles desconhecem é que tudo que é habilidade pode e deve ser desenvolvido, não com repetição até a exaustão, mas com técnicas de treinamento que possibilitem o desenvolvimento do jogador de futebol. O que é impossível de ser ensinado é: Criatividade, inventividade e o lúdico.
    O que a CBF fez foi trocar seis por meia dúzia, o resultado já é conhecido antes mesmo da bola rolar. Hoje jogamos como nossos adversários jogavam contra nossa amarelinha.

  • pwagnerbr

    Como brasileiro pagador de impostos, acho inadmissível qualquer tipo de perdão de dívida de clube. Por mais que eu ame o futebol, ele não passa de um esporte, um jogo, que não pode nunca ficar acima das leis de um país. Assim como foi um absurdo a quantidade de isenções oferecidas à Fifa para que tivéssemos a honra de sediar uma Copa do Mundo. Se os dirigentes dos clubes brasileiros conseguiram acabar com o futebol brasileiro (clubes endividados, estádios vazios, violência nos estádios e fora deles, cada vez menos interesse em jogos fraquíssimos, times de 5ª categoria, evasão de jovens talentos…), não vai ser a sociedade que vai pagar por isso. A conta não pode ser da viúva! Ainda mais que, sinceramente, não é possível ter qualquer confiança na lisura das competições organizadas, que tem sempre um cheiro de coisa decidida antecipadamente. Será que só eu penso assim? O que falta ao futebol brasileiro é uma boa devassa da Polícia Federal e do Fisco nos clubes. Além de uma dose cavalar de vergonha na cara dos dirigentes esportivos. E bem lembrado André, os clubes tiveram a oportunidade de começar a valorizar o seu principal produto em 2011. Preferiram (ou não puderam fugir?) ficar nas garras de uma emissora que tem seus próprios interesses a defender. Azar dos clubes….

  • zéjosé

    Enquanto dirigentes não forem parar na cadeia e ter seus em penhorados para pagar as dividas dos clubes, dividas que eles criam sem a menor vergonha na cara, tudo vai continuar da mesma forma, até que um clube atrás do outros fechem suas portas e deixem seus torcedores a mingua…torcedores estes, que já nem vão aos estádios…salvo uma partida ou outra, como no caso de domingo último

  • Haroldo

    Eu não tenho lado quando a questão é POLÍTICA. É bom, é bom. É ruim, é ruim. Simples. Nesse caso, a presidente DILMA não pode perder a chance de mudar radicalmente a estrutura do futebol brasileiro. Ela esta com a faca, o queijo, a mesa, o restaurante inteiro nas mãos! Talvez eu seja um sonhador…mas me parece uma situação simples! O governo tem de receber 5 bilhões e pode dividir isso em prestações de 30 anos. Os clubes tem essa opção, ou o estrangulamento de suas receitas através de sucessivas ações da Receita. Todos que um dia deveram ao estado sabem como isso funciona. Não tem muita conversa, quando se é um cidadão comum. Se o governo tiver um MÍNIMO de bom senso e vontade, bate na mesa e faz o clubes aceitarem as condições dele. Sejam quais forem, porque os clubes não tem outra opção. Bom, é esperar para ver.

  • Joao CWB

    Se essa Lei for aprovada, será um tapa bem dado na cara de clubes sérios e que honram com seus compromissos, como o Atlético-PR.

    Que o Botafogo saia da disputa do Campeonato Brasileiro e seja rebaixado. Se um Botafogo tiver poder para fazer pressão no Governo, imagine um Flamengo, Corinthians, etc. Como pode um país perder sua soberania para meia dúzia de “malaco”?

    Abraço

  • sergio gil

    Um time que acha aaaaaaaaaaaaaaaaaaaairton desfalque tem e mais que se rebaixado,C.alberto,A.Bahia,R.Souto etc,nao merece torcida para essas mulambada.

  • Anna

    Situação do Botafogo é muito complicada. Me solidarizo com os jogadores. Grande abraço, Anna.

  • Saufogo

    Meu nobre jornalista, concordo em tudo que você falou das falcatruas dos dirigentes dos clubes do futebol brasileiro e mais especificamente do Presidente do Botafogo, mas gostaria de fazer uma pedido a você: faça uma reportagem sobre a dívida do Corinthians com o BNDES, pois a construção do Itaquerão teve seu valor final em R$ 1,170 bilhão.

  • Amigo André. Respeito sua posição, uma vez que a acho bastante pertinente. Só faço uma ressalva. O Botafogo não está pedindo perdão pra sua dívida e sim a redução dos juros que, como já é sabido por todos, sempre foram mt abusivos neste país, bem como pede tb um emprazamento maior para que seja viável sua quitação, o que acho válido. Não quero entrar no mérito se houve ou não má adminstração ou mesmo malversação no caso, mas levamos em consideração que se for fazer apuração de responsabilidades, que se faça em um todo e não em parte. Qual o clube que não deve? Quantos clubes foram beneficiados pelas exigências da FIFA para realização da copa no Brasil e quanto foi gasto por conta disso. Cara…não tem santo nenhum nessa história. Não que apoie a banalização das coisas que aconteceram, mas que sejamos justos em todos os seguimentos se for apurar as irregularidades que foram cometidas para isso ou aquilo. Forte abraço irmão.

    AK: Entendo que o texto esteja claro. Não escrevo sobre o Botafogo, mas sim sobre “os dirigentes dos clubes”. O presidente do Botafogo, sim, aparece em destaque por sua péssima gestão e pela desfaçatez da ameaça que apresentou na reunião com a presidente da república. Um abraço.

    • Evandro Ribeiro

      Caro André, em que pese os desmandos da diretoria do Botafogo, seria de bom alvitre uma investigação jornalística, séria, descomprometida sobre a questão do Engenhão. Vale lembrar, que com o fechamento, o Botafogo perdeu muitas receitas, causando estranheza o fato de que ninguém fala mais no assunto. Quem vai ressarcir os prejuízos suportados pela estrela solitária. E o risco de desabamento com ventos acima de 65 Km, malgrado os registros acima de 100 kM? Com o Engenhão fechado só quem fatura é o consórcio do maracanã. Como advogado do diabo resta perguntar: Será que se o Engenhão não estivesse sido fechado o M. Assunção estaria com dificuldades para pagar, ao menos, os salários dos jogadores?

      AK: Creio que a questão mais intrigante é: por que Assumpção aceitou tão passivamente a interdição do Engenhão? Um abraço.

  • Sadi Feital

    Concordo com a reportagem. Sou torcedor do Botafogo, mas esse presidente não representa a torcida alvinegra. Se o Fogão tiver que jogar a série D, vou continuar apoiando.
    Aproveitando a oportunidade, gostaria de saber, porque a imprensa não cita os motivos do fechamento do Engenhão, que era uma fonte de receita e foi motivado pela política.Isso ninguém fala. Que me conste,foi para favorecer o consórcio Maracanã e a Odebrecht. Outra coisa, porque a Caixa não patrocina todos os clubes brasileiros? Por que alguns são beneficiados e outros não? Por que o Corinthias ganhou um estádio, sem qualquer processo licitatório?

  • Breno

    OPINIÃO DO GALVÃO…….Caro André, o parabenizo pelo texto. Você foi o único que eu vi com coragem para colocar o dedo na ferida e expor de forma clara que o Botafogo encontra-se nessa situação única e exclusivamente devido a má conduta do seu presidente.

    Vou além. Se investigarem o patrimônio do senhor Maurício Assumpção após assumir a presidência do Botafogo, certamente encontraremos outras surpresas desagradáveis.

    Sou botafoguense e acho que a dívida jamais deverá ser perdoada. Sou a favor de um refinanciamento dentro da realidade do clube.

    O problema no Botafogo está mais evidente, tamanha a incompetência da diretoria, porém, cabe uma análise também dos favorecimentos de uma forma geral ao Corinthians, do poder de influência do Fluminense nos bastidores e também da atuação da Unimed, dos repentinos recursos financeiros do Atlético-MG, das transações de jogadores do Santos, e por aí vai.

    Em resumo, é muito sujeira no futebol brasileiro, é muita coisa errada, não apenas no Botafogo. O detalhe é que uns são mais “espertos” que os outros e conseguem fazer as coisas sem que as mesmas se tornem públicas.

    Salvem o Botafogo e o futebol brasileiro.

  • Carlos Rocha

    Que os dirigentes esportivos são incompetentes e mal intencionados todos sabem. Assim como existem incompetentes e mal intecionados em praticamente todos os lugares do Brasil.

    O governo é corrupto, os fiscais do governo são corruptos, a polícia é corrupta, o judiciario é corrupto, o legislativo é corrupto, os veículos de comunicação são corruptos, o Brasil é o país da roubalheira….

    A ESPN possui grandes dívidas…. A Globo também….. nem por isso possuem suas receitas bloqueadas

    O INSS simplesmente não paga milhres de ações já vencidas por aposentados que não recebem nem 25% do que teriam direito, o governo simplesmente não paga. mesmo com decisão da justiça, porque o INSS quebra se pagar a todos os que tem direitos não recebidos.

    Não vejo a imprensa defendendo a penhora das receitas do governo para pagar os aposentados.

    Será que os aposentados tem menos direito que os jogadores de futebol???

    Por que só os clubes de futebol tem 100% de receitas penhoradas?

    Se todos que possuem dívidas tiverem todas suas receitas 100% penhoradas acaba o país.

    A ESPN possui grandes dívidas…. A Globo também….. nem por isso possuem suas receitas bloqueadas.

    Os clubes precisam e devem pagar suas dívidas, mas 100% de bloqueio de receitas é ditadura.

    • Luiz Henrique

      Acho uma insanidade(mesmo que seja decisão da Justiça) penhorar receita para se pagar salários de funcionários de qualquer instituição. Até porque, em caso de falência, é crédito privilegiado, juntos com os fiscais. Ora, com 0 de receita, como qualquer coisa pode funcionar? de algum modo, talvez intuitivo, acho que está faltando um mínimo de senso nesta questão, porque obviamente, o Botafogo quebrará rapidamente, e pouco se receberá, já que as sedes não cobrirão as dívidas. Acho que não entenderia a penhora de 100% de receita nem da mais corrupta das empresas.

  • Rafa

    Já não basta construir elefantes brancos para um mês de Copa, agora querem torrar mais uma vez o dinheiro do contribuinte com futebol? Não têm vergonha na cara, não? Deixe que clubes irresponsáveis fechem as portas, ora bolas! Olhando o ranking das dívidas, vemos que 1,5 bilhão desses cinco são devidos pelos clubes do Rio e o Atlético-MG. Essas são as dívidas impagáveis, o resto dos clubes conseguem administrar seus passivos com boa gestão. É aquela velha história das esquerdas, que o Estado deve ser o “paizão” de todos, mesmo sem ter dinheiro para isso. Você quer a dívida pública aumentada (pois, inocentes, é isso o que acontecerá) para que os espertalhões que comandam os clubes brasileiros possam voltar a contratar jogadores e técnicos sem controle, torrando o dinheiro e voltando sonegar em seguida? Ou alguém acha que a CBF vai rebaixar alguém por atraso de salário?

    Ps: e olha que sou Vasco…

    • Fernando

      O itaquerão custou mais de 1bilhão de reais, o que coloca o corinthians na frente de todo mundo.

  • fernando alves

    Caro André Kfouri, muito bom o comentario gostaria de saber por que voce não fez o mesmo comentario na gestão de Patricia amorim? Na gestão da CBF?

    AK: Eu fiz, e muitos. É só você ler. Um abraço.

  • Claudio Cima

    Muito bem exposto, mas se o PT (Dilma, Lula, José Dirceu, Delúbio Soares, Marcos Valério etc….) não tiver nenhuma mácula que atire a primeira pedra.
    PS Vale a pena investigar também o pedido do Saufogo acima.

  • José Henrique

    Para conversar seriamente sobre as dividas fiscais dos clubes, a bem da verdade acho uma aberração a cobrança de impostos sobre os mesmos.
    Exceção feita aos impostos incidentes dobre salários pagos,todos os demais tributos deveriam ser extintos.
    Deveriam ser taxados os lucros de empresários, os tais donos dos “direitos econômicos”, e pesadamente, e sua participação ser limitada a porcentagens a se discutir.
    Não cabe tributação sobre clubes, todos eles, sem fins lucrativos, e pertencente a coletividades de sócios. Nesse meio os clubes que desenvolvem quaisquer atividades esportivas e de lazer para os cidadãos.
    É preciso considerar o efeito social dessa atividade, e não trata-la como “empresa”, como querem o tal de bom senso entre outros.
    É preciso enquadrar os clubes, juntamente com as atividades culturais, e artísticas como necessárias a formação de identidade de um povo.
    Da maneira como estão conduzindo essa questão, uma verdadeira torre de Babel, pedindo interferência do estado, punições, sanções, apenas cobranças, como se o futebol devesse pautar o comportamento social, vão acabar matando o esporte da maior paixão do povo brasileiro.
    Imprensa, jornais, por exemplo, são isentos, ou imunes de impostos. Porque clubes não?

    • Ocimar

      Caro Jose Henrique, não concordo com sua colocação, pois eu não sou isento de impostos, porque qualquer pessoa ou empresa têm de ser. Que os clubes, jornais, igrejas ou seja quem for faça seu balanço normalmente e comprove fiscalmente que não teve lucro e aí sim não paga imposto, mas se apesar de ser uma organização não lucrativa, obtiver lucro, que pague como todo brasileiro. Outra coisa como empresas que têm “finalidades” sociais e culturais, tornam muita gente magicamente milionária ?. O que falta nesse país é a Receita Federal junto com a Polícia Federal investigar as pessoas que tomam conta disso, por que está ficando cada vez mais descarado o enriquecimento dessas pessoas, e o pior dentro de uma suposta “lei “.

      • José Henrique

        Caro Ocimar. Lucro quem tem, com essa maldita lei Pelé, são os empresários, donos das “mercadorias” colocadas para “engorda” nos clubes.
        Os clubes estão falidos, ou falindo. Só não enxerga quem é cego.
        Todos os encargos trabalhistas e sociais, ficam com os clubes, quando não processados na justiça do trabalho que impõe multas cavalares e estúpidas aos mesmos, enquanto os “donos” da mercadoria, passam lisos leves e soltos.
        Investigar sim, concordo, mas “essas pessoas”, porque clubes amigão, estão sendo extintos.

  • celso muniz

    Andre
    Como Botafoguense sou tentado pelo sentimentalismo barato a querer a aprovação dessa lei como eles querem, porém, como amante do futebol, consinto com tudo que você manifestou e sou plenamente consciente que somente uma postura firme do governo frente aos dirigentes e a bancada que os representa, com ações até inversas dessa propostas, como interrupção de patrocínios de empresas públicas, cancelamento de atos conciliatórios trabalhistas e outras mais, poderá colocar todos os clubes da série A em seus devidos lugares, na classe de falidos, mesmo aqueles aparentemente bem administrados. Nessa condição se criaria o ambiente necessário as verdadeiras mudanças na administração do futebol no Brasil, caso contrário, veremos uma espécie de Proer do futebol, onde se escolheu algumas empresas amigas para salvar os seus negócios irresponsavelmente geridos.

  • Renato Oliveira

    André….parabéns por mais um grande texto. A última parte, falando sobre o Dunga, ficou boa demais. Infelizmente tive que rir muito.

    Grande abraço

  • Carlos Rocha

    Ontem, vi o PVC explicando que o critério para aplicar bloqueio de 100% de receitas depende de juiz para juiz.

    Ora, isso sim é um verdadeiro escândalo, a lei é aplicada de acordo com o”gosto” do juiz.

    Todos devem, mas só alguns são perseguidos e punidos…..Por que só bloqueiam o dinheiro do Botafogo? E os outros? Qual o critério?

    E qual o critério da impresa para apontar o dedo para alguns e esconder o dedo para outros?

    Nesse caso posso tratar imprensa de modo geral, porque todos os jornalistas criticam o Botafogo e não dizem como alguém pode sobreviver com 100% de receitas bloqueadas
    Dívida com o BNDES não conta??????

    AK: Você pode fazer o que quiser. Mas poderia começar compreendendo o que está escrito. Um abraço.

    • Matheus Brito

      Caro Carlos Rocha. Acredito que você não está muito bem informado. Os quatro clubes cariocas tiveram suas receitas 100% bloqueadas. O Vasco perdeu todo o time de 2011 porque não conseguiu pagar os salários (verbas bloqueadas), o Flamengo também estava assim e o Fluminense ainda está. No caso do fluminense, o Celso Barros dribla isso pagando salários diretos. Mas o Corinthians teve bloqueios, o Galo ainda não pôs as mãos no dinheiro da venda do Bernard e por aí vai. O Botafogo perdeu uma grande oportunidade de tentar negociar um parcelamento enquanto suas verbas não estavam bloqueadas. Só depois disso é que eles resolveram falar em parcelamento.

  • André,

    Sua girafa me fez pensar na seleção. Quem tomou 7X1 da Alemanha jogava de camisa amarela, os jogadores eram brasileiros, sabiam cantar o Hino Nacionale ficavam hospedados na Granja Comary, mas não era a Seleção Brasileira.

  • Orlando

    Todo aceito nesse refinanciamento deveria apresentar uma autoria séria em suas contas para demonstrar o porque da dívida, apontando assim aonde foi para o dinheiro do que o clube arrecada.
    E outra coisa a CBF não pode ser o órgão que irar fiscalizar as finanças dos clubes, visto que existem interesses enorme entre ambas as partes.
    Excelente texto !!!

    • Orlando

      Errata: “Todo o clube aceito…”

      • Matheus Brito

        “auditoria”

  • Daniel

    Ora, se o presidente do Botafogo quer “sequestrar” o governo, dizendo que pode até tirar o time do campeonato.

    O que o governo está fazendo com 100% do bloqueio de receitas?

    Será que as empresas que vc trabalha não possuem dívidas, nunca tiveram algum mau executivo que prejudicaram a empresa? Será que nunca deixaram de recolher algum imposto? Será que declaram corretamente tudo o qe recebem? Quem garante isso? Ou será que os veículos de comunicação são muito espertos e “profissionais” pra esconder problemas?

    È sabido que o Grupo Globo vive endividado. Aposto que a ESPN não é diferente…
    Quanto será que devem? Queria ver bloquearam 100% de receitas da ESPN e da Globo…..

    100% de bloqueio é nazismo, fascismo, ditadura….. É isso que vc acha correto?

    AK: Eu acho que o assunto merece uma capacidade de argumentação muito maior do que essa. Um abraço.

  • paulo cesar oliveira

    A mensagem tem um pedaço que ilustra bem a imprensa manipuladora nos textos politicos: porque ele cobra do MA que “honre as palavras e tire o Botafogo do campeonato”? O que ele quer ? que o clube seja prejudicado pelas bravatas de seu presidente? Concordo com a explanação, o assunto é grave e os presidentes de clubes são hipócritas pois querem tratamento de SA, sem a responsabilidade das diretorias que as empresas privadas tem. Mas é irresponsavel, parcial e segregador ao desejar que um clube seja prejudicado ainda mais por um idiota que está exercendo o cargo e que vai sair no fim do ano. O problema de quem escreve sobre assuntos sérios é quando não se mantém neutro sobre o tema e inventa de dar pitaco . Muito infeliz a proposta de querer rebaixar o clube. Está torcendo contra, André?

    AK: “proposta de querer rebaixar o clube”? É absolutamente inacreditável que você chegue a esse tipo de “conclusão”. É ainda pior que você não tenha conseguido compreender o último parágrafo, um texto simples. Eu apenas defendo que a resposta da presidente da república a uma ameaça sem vergonha como a de Assumpção seja a seguinte: “tire o Botafogo do Campeonato, então. Vamos ver se você tem coragem”.

  • ZUZAFOGO

    André, penso que a única saída para o futebol brasileiro passaria por ampla reforma na Lei Pelé, associada a Lei de Responsabilidade Fiscal no Esporte. Vc acha que basta?

    AK: Obviamente, depende. Se a LRFE for como o texto é hoje, por exemplo, nada mudará. Um abraço.

  • ZUZAFOGO

    André, pergunta que não quer calar: por quê Assumpção aceitou tão passivamente a interdição do Engenhão? Vc tem estômago para responder?

    AK: Eu conheço a resposta. Algo me diz que você também.

    • ZUZAFOGO

      André, seu sexto sentido esta com defeito. Ouço diversos boatos, mas, não sei a resposta. Deve ser algo podre. Vindo de vc, a quem considero muito, não será boato e sim a verdade cristalina. Repito, vc tem estômago para responder?
      Um abraço.

  • Clayton

    Em entrevista ao Blog do Boleiro, achei interessante a posição do presidente do SPFC, CM Aidar. Segue esse trecho em particular:

    Mas qual a agenda dos clubes hoje? O que eles querem?
    Não existe uma agenda comum. O que está mais próximo é a luta pela aprovação do Proforte. Trata-se de Lei de Responsabilidade Fiscal, é importante. Mas não só porque vai se equacionar a dívida dos clubes. Tem clube que só quer a anistia da dívida. E não é isso. Não concordo. Tem que ser responsabilidade fiscal: Não pagou salários, perde pontos. Não cumpriu com os direitos de imagens, perde pontos. E os dirigentes serão responsabilizados também. Vão ser penalizados se endividarem os clubes acima da capacidade de pagamento. Isso significa que vamos colocar o futebol num patamar de realidade. O que se paga hoje por jogadores e treinador está fora da realidade. Salário de R$ 800 mil por mês para um atleta é um absurdo (a referência é para o atacante Alexandre Pato, que está emprestado pelo Corinthians para o São Paulo e cada clube paga R$ 400 mil).

    Além do Proforte, o que mais os clubes querem?
    Quando duas partes se reúnem para discutir um negócio, uma pendência, elas fazem uma “wish list”, uma lista de desejos ou de reivindicações. Aí vão trabalhar nos pontos em que concordam e deixam para resolver depois o que é conflitante. Qual a lista de desejos dos clubes brasileiros? Não tem. Não sabemos ainda tudo o que queremos. Eu, por exemplo, acho importante que conversemos com o Bom Senso.

  • Gabriel Marinho

    Prezado André Kfouri, eu ia elogiar seu texto pelo brilhantismo, porém você se denunciou com um oportunismo maldoso que infelizmente existe no Jornalismo, ao pedir que o Maurício Assunção cumpra a ameaça. É claro que ele foi idiota ao se expor dessa maneira, mas não o acusarei de incompetência ou corrupção sem provas, pois não quero sofrer nenhum processo.
    Só não sei porque a imprensa está tão focada no Botafogo. 95% dos clubes estão nessa situação e o Governo tem sua parcela de culpa, pois ainda não promoveu a reforma fiscal que prometeu, e ainda gastou mais do que podia com essa copa.
    E Flamengo e Corinthians ? Ninguém fala nada? E por falar em corínthians e o estádio que nós construímos pra eles, ou não foi dinheiro do povo? Quando é que vai ser pago?
    Longe de mim defender qualquer cartola, o MP e a Polícia Federal estão aí pra isso mesmo.
    Só gostaria os jornalistas fossem mais coerentes e imparciais, e pudessem ser mais construtivos, ou talvez você prefira que o Governo encampe logo todos os devedores, já que o defendeu tanto.

    AK: O último parágrafo do seu comentário mostra que você não entendeu nada a respeito da coluna. Parece ter-lhe escapado, não sei como, que falo sobre os dirigentes “dos clubes”, que “os clubes” são devedores. Assumpção merece o destaque pela ameaça desavergonhada que fez. Quanto aos temas que você menciona, todos foram objetos de colunas ou posts. Pena você não ter lido. Um abraço.

  • jcaavelar

    Caro,
    André Kfouri,
    Quanto ao atual Presidente do Botafogo acredito que tenha razões em vosso texto,
    acredito ainda que deveria, enfatizar, que muitas das divistas que hoje tem os clubes são de
    ex Dirigentes que se mantem no Poder por trás das cortinas, em conselho ou confraria para
    beneficio Próprios, com contratações e atitudes que não condiz com uma Administração de
    respeito ao Patrimônio e ao Torcedor sem levar para Si uma Responsabilidade civil e fiscal,
    como torcedor sei que muitos Clubes não demostra com em seus Balanços uma inverdade,
    e estão igual o Pior que o atual Botafogo muitos se diz grandes recebendo patrocínios
    Milionários, numa forma de lavanderia,
    Alem do mais tudo esta errado no nosso Futebol, começando pela leis que gere o futebol, até
    a forma de Cotas e imagem sem falar em valores absurdo pagos a jogadores,..

    acho que tanto você como muitos jornalistas deveriam pensar que nenum Clube chega a este valor
    de uma noite para o Dia, sim as dividas não deve ser perdoadas mais sim os juros absurdos
    acumulativos que são acrecidos vaI HAVER MUDANÇAS ACREDITO, NÃO SÓ DA RESPONSABILIDADE DOS DIRIGENTES, MAS TAMBÉM NA TRIBUTAÇÃO NOS JOGADORES, E NA LAVAGEM DE DINHEIRO QUE SE FAZ ” PATROCÍNIO ”
    uma pequena pergunta quantos clubes Brasileiro coloca em seu Balanço os Passivos Trabalhistas e as Dividas com ex jogadores,..?
    posso lhe dizer que tem um Clube aqui no Rio que esta bem pior que o Botafogo…
    mais a imagem é Tudo ..?

  • João

    Excelente texto! Finalmente alguém da imprensa da alguma atenção para o que vem ocorrendo no Botafogo, que é criminoso pelo próprio fato de ir contra a legalidade e ainda mais pela instituição que fica refém de bandidos que se dizem dirigentes. Eu, você e qualquer outro trabalhador que fizer transações inescrupulosas seremos cobrados pela lei, perderemos nossos bens, seremos presos.. Por que presidente de clube pode fazer e acontecer, usar aquilo que não é seu, sumir com valores e nada acontecer? O glorioso como todos sabemos nunca foi de massa, jamais teve as maiores receitas, mas nos últimos anos teve considerável melhora, vendemos jogadores, tivemos um aumento da cota de TV, patrocinadores, estádio e etc. Não temos elencos caros como agremiações tidas de “ponta”, vivemos de apostas e reservas desprezados, não há como devermos 700 milhões sem algo esta muito errado. Aliás, sobre o Engenhão duvido que qualquer outro clube aceitasse tal situação de forma tão pacifica. E também não entendo com uma denúncia de sonegação de 90 milhões não seja apurada pelas autoridades. Assunção é um grande c, é o responsável por tudo que esta ocorrendo e quer anistia do governo para encobrir seu fracasso e desonestidade. Revoltante e vergonhoso!

  • ANDRÉ LIMA DE SOUZA

    Gostaria de parabenizá-lo pela coluna de hoje , e como botafoguense e sócio do clube desejo que a imprensa investigue a fundo todos os problemas da atual gestão , e que possa orientar aos torcedores a quais atitudes devemos tomar, com a finalidade de mudar essa situação.

  • Diego

    Beleza, legal… Vejo fundamentalismo em suas palavras. O problema é o Botafogo pagar o pato (a conta e/ou seja lá o que for) sozinho, afundar sozinho, ser rebaixado sozinho (enquanto times de futebol viram a mesa anos após ano), para só depois começar o processo de reestruturação do futebol brasileiro, onde todos clubes nitidamente serão (mesmo que a longo prazo) beneficiados com isso… exceto o Botafogo, que estará sozinho no fundo do poço. Se é pra penhorar, penhore; rebaixar, rebaixe; cobrar, cobre, mas de todos (não apenas do Botafogo) e todos devem, tanto quanto ou mais que o Botafogo (vide a dívida do Flamengo, por exemplo).

  • …me reportando a sua resposta em face de meu comentário anterior, eu disse que sua explanação era bastante pertinente e que eu só estava fazendo uma ressalva frente a menção do Presidente do Botafogo, em que pese vc ter afirmado que não estava escrevendo sobre o Botafogo. Não entendo que a ameaça, segundo suas palavras, tenha sido “desavergonhada” e que o mesmo tenha usado de “desfaçatez”. Sei que posso estar errado, admito essa possibilidade. Mas tente se colocar no lugar dele. Acho que sua posição de mencionar em abandonar o campeonato foi mais um desabafo do que uma ameaça. O clube está com 100% de sua receita bloqueada. Me diz qual a empresa que consegue sobreviver com suas contas bloqueadas? Como pode o Governo esperar que essa empresa pague suas dívidas se não entra recursos pra ela? O clube não pode ser centrado apenas na figura de seu presidente, uma vez que os funcionários também estão sendo penalizados por esse pb, sem contar a torcida. Mas torcida somente é penalizada na parte emocional, enquanto seus funcionários…Me lembro que no primeiro mandato desse mesmo presidente, houve até uma certa aclamação pela sua boa conduta. Não acho que tenha sido de má fé toda essa confusão que está acontecendo. Só queria deixar claro que tudo que eu disse é apenas uma opinião, não tendo qualquer pretensão de que essa seja a verdade absoluta dos fatos. Um abração pra vc meu amigo.

  • wesley snipe

    Kfori, gostei do texto. Olha! sou botafoguense desde criança, mas confesso que nunca presenciei um presidente como essa tal de assunção, com minúsculo mesmo, pois essa cara passou mais de dois anos vendendo jogador, dizendo que o engenhão dava prejuízo tudo mais que todo dia lemos na mídia, mas a verdade esta com Bebeto de Freitas, ou seja, onde esse cara colocou os 95 milhões? cadê esse conselho fiscal do clube. Prr! isso é prá torcedor colocar ficar puto mesmo. Essa cara que acabar com um clube centenário. Foi ao estádio nesse fim de semana e fiquei triste com nosso time. E muito ruim e o pior que tudo mundo e emprestado, os poucos do clube já estão penhorados. Esses caras precisam responder por esses desmandos, isso é coisa de quem que quer ganhar dinheiro fácil.

  • Fernando

    Sinceramente pelos seus comentários acho que vc quer que o Botafogo acabe. Caso não seja feito nada para ajudar o clube em agosto, jogadores como Dórea, Jefferson e Gabriel vão pedir passe livre. O botafogo vai disputar o restante do campeonato com alguns juniores mais alguns que ninquem quer(Carlos Alberto, Julio Cesar, Junior Cesar, Wallison, Bolivar e Andre Bahia).
    André vc como paulista quer mais que os times do Rio se explodam, ainda mais o Botafogo. A situação é absolutamente crítica, e a sobrevida será curta se nada for feito.

    AK: Cresça um pouco. Um abraço.

  • Gabriel Marinho

    Como tem torcedor trouxa mesmo né, que levam fé em comentários de certos jornalistas. Chamar qualquer um de corrupto ou desonesto sem provas dá processo sabiam?
    Só na página do Botafogo para aceitar postarem um texto que denigre o clube. Que se achem provas e vamos mandar o presidente pra cadeia, mas por favor desvinculem da imagem do Clube falou?
    Vão lá nas páginas dos outros clubes, e vejam se tem essas pérolas… É como jogar contra o próprio patrimônio.

    AK: O tempo passou, você voltou, e continua sem entender do que estamos falando.

    • Saufogo

      Meu amigo, leia a reportagem abaixo e verá que ninguém está acusando o Presidente do Botafogo, foi ele mesmo que colocou o clube nesta situação:

      “Ex-presidente do Botafogo entre os anos de 2003 e 2008, Bebeto de Freitas não gostou da ameaça do atual mandatário Maurício Assumpção de retirar o time alvinegro do Campeonato Brasileiro por conta das receitas bloqueadas, conforme noticiou o ESPN.com.br nesta sexta-feira. Em contato com a reportagem, ele acusou sonegação de R$ 95 milhões no clube carioca e atacou: “Esse presidente não é homem”.

      “Dizer que vai retirar o Botafogo do Campeonato Brasileiro porque o Botafogo está com 100% das suas receitas bloqueadas? Isso é palhaçada, e obviamente ele não é homem para isso. O Botafogo não estaria nessa situação se ele não tivesse sonegado – isso mesmo, sonegado, não é outra palavra – 95 milhões de reais”, afirmou Bebeto de Freitas, em conversa por telefone com a reportagem nesta sexta-feira.

      “Isso está em um processo de número 0011.22800-71.2010-5.01000 de 14/06/2013, da 1ª Região do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. Isso é o seguinte: o Botafogo de 2009 até 2013 arrecadou R$ 627.191.242,50. O Botafogo deveria ter pago à Justiça do Trabalho, pois estava dentro do ato trabalhista, 20% dessa receita. Ou R$ 125.438.248,50. E pagou nesse período R$ 30.344.015,87. Tudo isso que estou te passando está nesse processo”, acrescentou.

      Ex-jogador e ex-treinador de voleibol, Bebeto de Freitas foi presidente do Botafogo e, posteriormente, diretor-executivo do Atlético-MG. Ele foi sucedido por Maurício Assumpção em 2009, que nesta sexta-feira conversou com a presidente Dilma Rousseff e ameaçou abandonar o Campeonato Brasileiro – o motivo é uma dívida de R$ 700 milhões que bloqueou 100% do dinheiro do clube.

      “Isso me causou um, não sei, vou te falar do meu jeito, não sei falar essas p… Estou abalado, bota o você que quiser, estou surpreso com a cara de pau desse presidente, não cito nem o nome. Portanto, se ele não tivesse sonegado em nome do Botafogo de Futebol e Regatas, um clube centenário, se ele não tivesse sonegado, o Botafogo não estaria na atual situação que está”, acrescentou Bebeto de Freitas.

      “E, para terminar, ele recebe o clube em 2008, quando o Botafogo assina o Timemania em 2008, nós tivemos a certidão negativa, que é o que o Flamengo fez no ano passado pagando R$ 70 milhões. Ele recebeu o clube com a certidão negativa do governo federal, e hoje está com 100% das receitas. Se tivesse pago corretamente, se fosse uma pessoa do bem, se não tivesse se lançado à política como futuro candidato ao PMDB do Rio, não teria essa situação”, concluiu o ex-presidente.

      Logo após conversar com Bebeto de Freitas, a reportagem tentou entrar em contato com a assessoria de imprensa de Maurício Assumpção, mas não conseguiu ouvir o direito de resposta até a publicação da matéria.”

      Fonte: ESPN.com.br

  • Ricardo

    Por ler (e responder) alguns comentários, a coluna deveria pagar adicional insalubridade.

    • Adriano

      Hahahah mto boa! Concordo plenamente!
      Coitado do AK…tem q ter muuuuita paciencia para manter a educaçao…minha nossa!

  • thiago

    Companheiros de botafoguismo, porque atacam o jornalista? O que estão fazendo com o Botafogo é terrível, e é ÓTIMO que pessoas denunciem. Não atirem no mensageiro, caras. Sei que a emoção de ver nosso time desse jeito nos faz enxergar as coisas de maneira turva, e a escolha de inimigos conspiratórios é uma saída mental quase natural, mas apenas parem. Nossa única solução é o retorno ao Largo dos Leões, aos jogos no bafo quente do Caio Martins, e depois nos erguermos novamente. Vai ser a primeira vez entre os gigantes do Brasil, mas já aconteceu, e está acontecendo por aí no mundão.

  • Caro Andre Kfouri, estranho pais esse nosso, em que um clube que prestou e ainda presta, grandes servicos para o Pais, devera fechar as portas em detrimento de outro que recebera de bandeja um estadio monumental. SALVE LULA.

    AK: Estranho você achar que uma coisa explica a outra.

  • Sou botafoguense, já algum tempo vinha sentindo dentro de mim o que esta acontecendo, uma hora chegaria,a muito o Botafogo vive na pendura, não ganha títulos de expressão nacional nem internacional, viramos fregues de quem sempre foi nossos fregueses (flamengo), torcida a muita já não acompanha o time, até que tentou na libertadores, mas nos merecíamos um time melhor para disputar uma torneio tão importante!!
    Resumindo se fechar, pelo menos pararemos de dar vexames, pois o que mais doí hoje em dia, e entrar ano após outro ano sendo objeto de deboche dos rivais e da imprensa.
    Para ficar assim melhor fechar de vez as portas!!

  • José Henrique

    André. Acho estranho Paulo André (que a cada dia parece ter menos bom senso) jogar contra os clubes de futebol nessa questão.
    Parece que, como estão em fim de carreira, querem arrebentar de vez com os clubes já tão combalidos, seja pelo motivo que for, má gestão, azar, etc.
    Acho que todos os que vivem do futebol, dele dependem, deveriam unir forças e puxar a corda para o mesmo lado, ou seja, o lado mais fragilizado neste momento, depois da famigerada legislação que resolveu tratar jogador, como mercadoria de empresários e investidores, ao mesmo tempo em que, considera e julga como trabalhador CLT, com indenizações absurdas que quebram clubes em em apenas um julgamento.
    Agora advogam até rebaixamento, como se isso solucionasse as dívidas.
    Mesmo que tornem indisponíveis bens de dirigentes, isso não representa solução para o problema.
    É preciso que todos fiquem ao lado dos clubes, propondo isenções fiscais, (isso não tem nada de imoral) anistia de multas, facilidades de pagamento, e permitindo efetiva recuperação dos mesmos.
    Mudar o tratamento que se dá aos jogadores, na questão trabalhista é fundamental, são como artistas e não trabalhadores comuns.
    Fortalecer clubes, nesse momento é fundamental. Fora disso é conversa prá jogar para a galera.

  • Matheus Brito

    Eu sou a favor de uma parcelamento das dívidas, mas da forma como fizeram com Vasco e Flamengo. 5 anos para quitar, com uma entrada (que já estava bloqueada) altíssima. Essas dívidas que essas administrações incompetentes estão querendo parcelar até a próxima Copa no Brasil são apenas as dívidas com a união. Nem estamos falando de dívidas que ainda estão na justiça, além das dívidas que estão sendo criadas.
    Salvo engano, o Flamengo teve que dar como entrada os 40 milhões que estavam bloqueados, para começar a negociar um prazo de pagamento com parcelas altíssimas. O Vasco deu quase 30 milhões, que também estavam bloqueados. Agora se desdobram pra pagar parcelas de até 2 milhões por mês. Nada mais justo. Esses clubes faturam mais 150 milhões (o Vasco) e quase 300 milhões (o Flamengo) por ano. Não é possível dizerem que não aguentam pagar 20 milhões por ano desse passivo. Basta parar com essa política de pagar três ou quatro treinadores ao mesmo tempo e as parcelas estarão garantidas.
    Quando os clubes conseguiram dobrar e em alguns casos triplicar o faturamento devido aos novos contratos de TV, eu imaginei “agora vai”. Ledo engano. Salários que já eram absurdos na casa do 300 mil passaram para 500 ou 600 mil para jogadores medianos. Ou seja, a despesa tornou-se rapidamente maior que a receita.
    Aí agora me vem o presidente do clube que deve salários há 5 meses dizer que vai tirar o time do campeonato. Se fosse num país sério ele teria sido retirado do campeonato.

  • Alexandre

    Aproveite e faça também uma reportagem já que o Sr. é tão correto e tão preocupado com os interesses de nossa população e faça uma reportagem falando a respeito do dinheiro publico que foi investido no estádio do Corinthians, fale sobre as bases que o BNDES financiou o estádio com nosso dinheiro, aproveite e faça também uma reportagem sobre quanto a CEF investe de nosso dinheiro para patrocinar apenas alguns clubes no Brasil e não a todos, faça também uma reportagem sobre quanto a Petrobras investiu em patrocínio durante anos e anos no futebol do Flamengo, ou seja sai Petrobras e entra CEF na gávea? Isso é correto sr especialista? Empresa publica patrocinar apenas alguns clubes de futebol e não a todos? Faça também uma reportagem quanto os clubes de futebol investem em categorias de base dando a jovens casa, salario, moradia, escola, tirando da criminalidade, seja no futebol ou qualquer outro esporte? A conversa é longa, não vi este mesmo texto quando o vasco devia salário, água, luz. não vi este mesmo texto falando quando o flamengo tava devendo salario e mais salario a jogador. Seja correto sr jornalista não seja mais um a querer usar a crise que atravessa o Botafogo para aparecer, o que acontece com o Botafogo já aconteceu e acontece com a maioria dos clubes no Brasil a diferença é que os jogadores que ai estão estão expondo a situação assim como a diretoria, Vocês são oportunistas que agora aparecem com suas opiniões moralistas mais vivem as custas do futebol e nunca se mexeram em nada para ajuda-lo, se os jornalistas discordam das administrações dos clubes porque não promovem uma manifestação não publicando em nenhum nível da imprensa (jornal, rádio, tv) noticias de nenhum clube de futebol? duvido, sabe porque? porque vocês jornalistas vivem disso e vocês jornalistas em 99% vivem disso do futebol que vocês vem todos os dias criticar e nada fazem para melhora-lo, criticar é fácil difícil e se mexer a criar solução.

    AK: Você tem “conceitos” confusos sobre o papel de jornalistas. Sobre os assuntos propostos, seria bom se você lesse o blog. Um abraço.

  • Paulo Fernando

    AK, respeito muito suas opiniões e não compactuo com dirigentes de clubes que de alguma forma agem com outros interesses, seja por incompetencia ou desonestidade. O Bebeto de Freitas do qual sabemos ser um homem íntegro, em seus 2 mandatos tirou o clube do estado de calamidade para um estado de dignidade (Engenhão, primeira divisão e título carioca) e adesão ao ato trabalhista. Não foi o suficiente, mas foi uma luz no final do túnel. Vêm esse sujeito assumir o clube e em mais 2 outros mandatos sai do ato trabalhista por sonegação de receitas junto ao TRT, acata sem “luta” a interdição do Engenhão e se alia ao que pior existe na luta pelos direitos de transmissão de TV. Era ou não para deixar o clube neste estado? Pobre dos sócios, dos torcedores e principalmente dos jogadores que estão tendo que acatar suas loucuras! E o Conselho de administração do clube que nada faz?!? Isso é ainda pior, pois é omissão descarada!

  • Parabéns a todos pelo nível dos comentários. Amo o Botafogo, mas nao acho justo a Dilma perdoar dívidas tão altas de clubes de futebol, sob administração de cunho de honestidade duvidosa e deixar o contribuinte com dívidas com a Receita Federal a margem dessas prêmio. No meu mdo de ver, esses dirigentes, sonegam porque acham que nunca vão fechar um clube de massa e ficar mal com os torcedores. O governo deveria fechar uns três ou quatro para servir de exemplo. Se eu não pagar meu parcelamento de imposto eles tomam minha casa………

  • João Costa

    O Botafogo não é o Maurício Assunção. Aliás, é a maior vítima dele.

    Se o Assunção sonegou o dinheiro, se a imprensa e o governo querem realmente fazer algo de útil para o futebol, que investiguem onde foi parar o dinheiro e punam o ladrão.
    100% de penhora nas receitas é covardia. Dessa forma não se pune o Assunção, estão punindo os funcionarios do clube, os jogadores e a torcida. Milhões de pessoas que não tem culpa pelo erro de um só.

    Você tenta disfarçar, mas está tratando a instituição Botafogo como se fosse o Assunção.

    Se os clubes não podem refinanciar as dívidas e tem 100% de penhora, você quer o quê? A extinçao do Botafogo? Se é isso, pelo menos que seja honesto e direto o suficiente para dizer isso com todas as letras.

    Agora, que seja assim para todo mundo que deve. Aposto qualquer coisa com você, que existem muitos, muitos, muitos outros corruptos por aí, muito mais espertos que o Assunção e que o governo e a imprensa não correm atrás o suficiente para conseguir 100% de penhora….

    AK: Impressionante. Apesar da clareza do texto, sua “conclusão” é uma fantasia. Não me responsabilize pelos seus problemas de compreensão. Um abraço.

    • João Costa

      Ora, André

      Se vc se coloca contra o refinanciamento das dívidas e não fala nada sobre 100% de penhora de receitas do clube, acho que fica subentendido que você acha normal uma penhora como essa..

      Qual o benefício que se traz ao penhorar 100% do dinheiro do clube? Isso praticamente já é rebaixar o clube….

      Outra coisa, existem leis no Brasil para punir sonegadores e gestão fraudulente, é só investigar e punir a pessoa responsável.

      Na verdade, o maior culpado de todos pelo o que acontece no futebol sempre foi o governo que não fiscaliza nada no Brasil inteiro. Se a Receita Federal e a s Justiça realmente fizessem um trabalho sério as coisas nunca chegariam no ponto que chegaram.

      Então, não se pune nem o Assunção, nem os fiscais da Receita corruptos, nem a nossa Justiça safada. A solução é penhorar 100% do dinheiro e acabar com o clube, e.. a vida dos jogadores e da torcida…

      AK: A primeira frase do seu comentário é um equívoco da sua parte. Sou contra o refinanciamento sem as devidas contrapartidas, o que é diferente. Um abraço.

  • Klaus

    Olha só, André!

    Você estava certo quanto à última nota: o Dunga não é uma girafa, apesar de tudo.

    http://www.kibeloco.com.br/2014/07/30/fica-a-dica-8/

    Um abraço!

  • Joao CWB

    Minha nossa!!!!

    Sério que estou lendo gente indignada com a possibilidade de o Botafogo ficar sem condições de pagar os atletas e o governo não fazer nada para ajudar um clube que tanto fez e faz pelo país? (!?)

    Cobrem de quem o deixou e deixa nessa situação. Não obstante, os governos tiveram as suas parcelas de culpa, pois foram passando a mão na cabeça do garotinho mijão enquanto deveriam ter dado umas palmadas.

    Abraço.

  • José Henrique

    Ao que parece, ajudar os clubes de futebol em dificuldades, está sendo pintado como um delito lesa pátria ou coisa do gênero.
    Dessa forma, como todos os agentes insistem em tratar os clubes como empresas com fins lucrativos, se pudesse dar uma sugestão aos botafoguenses, seria a de apelarem para a falência desse CNPJ, e fundarem um novo clube.
    Procurem informações sobre procedimentos, em clubes do interior de São Paulo, que trocam de nome, e até de cidade numa boa.

  • Lippi

    Cara, é incrível como o pessoal lê e entende esse texto como um “ataque” ao Botafogo, quando na verdade me pareceu exatamente o contrário – uma defesa para os clubes (todos, inclusive o Botafogo) de uma certa classe de dirigente muito comum.

    AK: !!!!!!!!!!!!!!!!!!. Um abraço.

    • José Henrique

      Gostaria de ver Paulo André e cia., propondo alguma coisa em defesa do Botafogo, e encarando o problema com uma caneta nas mãos e assinando embaixo.

MaisRecentes

Vá estudar



Continue Lendo

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo