CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

MOTORISTA

A declaração carrega um significado maior do que as palavras que a compõem. Um desses casos em que o que é dito ganha outra dimensão por causa de quem disse. Fred foi o autor: “O que a Argentina faz com Messi e Portugal faz com Ronaldo, duzentos milhões de brasileiros e nós vamos fazer com Neymar”.

O segundo jogador mais experiente da Seleção Brasileira (só perde para Julio César) não deixou dúvidas ao falar sobre o segundo jogador mais jovem (só perde para Bernard) do time. Da porta do vestiário para dentro, também, Neymar é quem eleva o Brasil a outra categoria. E ainda que a debilidade do Panamá – onde se joga beisebol, não futebol – deva ser considerada, ver o camisa 10 em sua forma habitual serviu como estímulo para os companheiros que desejam que ele mostre o caminho.

A comissão técnica da Seleção Brasileira não está preocupada com a inexperiência de Neymar. Entende que não poderia ser diferente por causa de sua juventude, e argumenta que ser calouro em uma Copa do Mundo não equivale, necessariamente, à virgindade futebolística. Neymar habituou-se a enfrentar os melhores jogadores do mundo por seu clube na última temporada e respondeu bem, de amarelo, na Copa das Confederações.

Ademais, o que se pedirá a ele – não só, mas mais – a partir do dia 12 é algo que não se pediu a nenhum jogador nascido nesta terra nos últimos sessenta e quatro anos. De modo que esperar que alguém esteja preparado por currículo para a missão não é um pensamento realista.

Enquanto Neymar sustenta que vive um sonho e não sente o peso que transporta, seus companheiros lhe entregam a chave da máquina e pedem que ele dirija. O fato de o fazerem publicamente, e com todas as palavras necessárias para que a mensagem seja bem compreendida, é um inegável testemunho de capacidade.

O Brasil não está aos pés de Neymar, está sobre seus ombros. O que está aos pés dele é a bola, e essa é a boa notícia.

MELHOR ASSIM

A Itália decepcionou no amistoso contra Luxemburgo. Não conseguiu vencer um time que foi goleado pela Bélgica, a dias da estreia na Copa. O resultado lançou dúvidas sobre a formação titular com que os italianos iniciarão o Mundial, o que imediatamente multiplicou as chances da seleção de Cesare Prandelli no Brasil. Ninguém lida tão bem com incertezas.

BAIXAS

Radamel Falcao não vem mais. A ausência do goleador colombiano ao menos nos poupará de ver um jogador formidável ser uma sombra de si mesmo. O que pode acontecer com Cristiano Ronaldo, pagando o preço pela temporada em altíssimo nível até o último jogo possível. A essa altura, não há como fazer nada além de torcer por ele. A não ser que você creia em bruxarias.



  • Thiago Mariz

    A minha dúvida é até que ponto os sacrifícios que ele já fez e fará ainda nessa Copa podem levar a sequelas graves na sequência da sua carreira.

    Quando vejo Ronaldo e Messi, lembro-me muito das comparações entre Federer e Nadal. Quatro esportistas lendários, mas Nadal, como Ronaldo, necessita exageradamente do seu poder físico pra ser a lenda que é. O corpo já começa a cobrar o preço a Nadal. Penso que acabará por fazer o mesmo a Ronaldo.

    • Rafa

      Justamente por isso, por dependerem mais da técnica do que de uma forma física esplendorosa, creio que Messi e Federer estão num patamar acima de Ronaldo e Nadal.

    • Emanuel

      De acordo Thiago, mas acho que você erra em um ponto: esportistas de alto nível, sem exceção, judiam de seus físicos além do aceitável a ser humano comum. Messi e Federer tanto quanto Nadal e Cristiano. Ou você acha que pro Messi chegar na frente do goleiro e, lúcido (=com o cérebro perfeitamente oxigenado), fazer o que faz com a frieza que faz, não demanda que seu corpo esteja super-preparado? Ou que Federer, depois de um jogo de 3, 4 horas, continue enfiando bolas milimetricamente uma após a outra? Isso demanda muitíssimo preparo físico. E o corpo, de todos eles, vai cobrar, em maior ou menor grau. Os Romários da vida, que jogam uma vida (quase) sem lesões são os sortudos.

      • Thiago Mariz

        Rafa, partilho da sua mesma opinião.

        Emanuel, você está discordando de algo que não disse. É bem óbvio que os atletas em alto nível castigam seus corpos. Quando me referi a Ronaldo e Nadal, disse que eles castigam muito mais seus corpos pra serem o que são. O mesmo nível de absurdidade fisica nao são necessarias a Federer e Messi. Como você disse, os corpos vão cobrar em maior ou menor grau, mas, futebolisticamente falando, não importa se cobrar a Messi quando ele tiver 40 anos, importa se cobrar a Ronaldo daqui a 4, 5 anos. Por isso, não fiz questão de expor a obviedade de que atletas de alto nível, todos, exageram com seus corpos e serão, cedo ou tarde, punidos por isso.

  • Anna

    Cada seleção depende de um astro. Que nada aconteça a Neymar, nossa maior estrela! Espero que dê tudo certo para o Brasil e Neymar brilhe ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo. Muitas baixas na Copa. Pena. 🙁 Bom final de semana, Anna.

  • RENATO77

    Cada vez mais eu vou chegando a conclusão de que o Brasil é quase uma “zebra” dentro de casa.
    Abraço.

    • JJunior

      Sério mesmo Renato? Essa copa está parecendo que vai ser Brasil contra o resto…. resto no sentido do que sobrou mesmo.
      Não teremos:

      – Ribery
      – Arbeola
      – Mario Gomez
      – Montolivo
      – Rossi
      – Luís Montes
      – Falcão Garcia
      – Walcott
      – Khedira
      – Corona
      – Marco Reus
      – Badstuber
      – Van der Vaart
      – Roman Shirokov

      Quem vem meia boca (e pode até ficar de fora)

      – Neuer
      – Lahm
      – Schweinsteiger
      – Wilshere
      – Luis Suarez
      – Cristiano Ronaldo
      – Vidal

      Fora que a Croácia, além do Mandžukić que está suspenso (só a FiFa mesmo) tem vários jogadores que preocupam no jogo de estreia.

      Além dos nomes citados, mais os nomes que eu esqueci, ainda temos a genialidade de alguns técnicos, que preferiram deixar jogadores importantes de fora.

      A “copa da copas” está deixando quase uma seleção inteira de fora, que se jogasse junto, poderia ser campeã com facilidade. Não vejo o Brasil como zebra de forma alguma, muitos times perderam suas principais estrelas, vão jogar em regiões e horários absurdos (olha que nem o nosso campeonato Brasileiro tem coragem de abrigar jogos nesses locais, nesses horários)

      O Brasil vai ter que fazer força pra perder essa copa

      • RENATO77

        JJunior, tudo que voce colocou é verdade e fatos importantes a serem considerados.
        Podemos acrescentar que a copa é torneio de tiro curtíssimo, o que aumenta a possibilidade de êxito da nossa seleção.
        Por outro lado, já ví seleções brasileiras bem mais talentosas ficarem no caminho. Vamos a minha humilde análise:

        Um goleiro que joga no Canadá, há anos sem competir em alto nível.

        Laterais que jogam em seus times de maneira MUUUITO diferente do que na seleção, em seus times, são praticamente “alas” ofensivos, no time do Felipão tem que defender, antes de atacar…o que diminui bastante seus potenciais.

        Luiz Gustavo não se firmou no Bayern, quando a exigência aumentou. Nunca foi um jogador consagrado, de excelência. Isso vale para o Paulinho também, que viveu seu primeiro ano na Europa sem o mesmo brilho que teve no Brasil.
        Ambos não são consagrados internacionalmente.

        Hulk, joga no Zenith, não em um time de ponta europeu. Nunca foi reconhecido no Brasil, destacou-se no Porto, já com 23 anos. Longe de ser um prodígio, extra classe.

        Oscar, uma incógnita em termos de seleção. Não é titular absoluto em seu time. No Brasil, sem titulos de expressão.

        Fred, um ótimo centro avante em minha opinião, que optou em ser “bon vivant” no RJ, ao invés de lutar por um lugar na elite do futebol mundial, tem potencial pra isso. Tem experiência, mas o físico deixa dúvidas.

        A esperança recai sobre os ombros de Neymar, extra-classe, fora de série. A copa chega em seu pior momento nos últimos 4 anos. Passa por adaptação no Barcelona. além de recente contusão.

        Temos um miolo de zaga confiável, sob todos os aspectos. Mas como todo setor defensivo, padece quando falta tempo de treinamento.

        Soma-se o fato da pressão enorme que é jogar uma copa em casa, num país onde a torcida que vai a estadio não prima pela “inteligência” futebolística. O fator político que a copa ganhou pode ser um ingrediente considerável nas arquibancadas e entre os homens de preto…

        Enfim, tudo isso poderia ser superado…SE tivéssemos tempo pra treinar… de deixar o time “redondo”…não é o caso.

        A seleção venceu a copa das confederações, é verdade. Mas é verdade também que o torneio era crucial para a nossa seleção, para os visitantes, nem tanto.
        Parreira e Felipão tem que estar com suas “estrelas” no brilho máximo pra pensarmos em título. Disseram hoje que Zagallo teve alta e deve estar na Arena Corinthians dia 12/06.
        Vamos precisar do astral do velhinho.

        Abraço.

        • Juliano

          Renato, a rigor, concordo com sua análise fria sobre os jogadores citados. Isso pra falar só dos titulares. Mas os mesmos citados, em boa fase, são ótimos! Eu mesmo sou muito fã do Paulinho, apesar da dificuldade encontrada na Europa.

          Vejo, assim como todos estão vendo (até Felipão vê, mas não admite publicamente neste primeiro momento), o Willian tomando a posição do Oscar.

          Tomara que estes titulares, mesmo com todos estes poréns, nada sofram. Imagine depender de Bernard e Jô? Por mais que Lucas tenha feito para se desconvocar, acredito que ele seria mais útil que o Bernard “alegria nas pernas” (não se ouve na tv seu nome citado sem esta frase mais).

          Sobre o tempo pra treinar… estamos a menos de uma semana da estreia e tem muita seleção que não está em solo brasileiro ainda. Não me recordo disso nas outras copas… não acham estranho?

          Ah, ainda sobre o post, não creio que Cristiano jogará em condições tão ruins onde ele poderia ser apenas uma sombra do que realmente é. Acho que o português, mesmo com a dificuldade física em que passa no momento, vai jogar no seu alto nível.

          Abraço!

          • Teobaldo

            Prezado Renato77, a sua análise contém as colocações mais sensatas que eu pude ler em relação à Seleção Brasileira. Alguém pode até argumentar que, talvez, eu não tenha sido muito seletivo em minhas leituras sobre o tema, mas… Um abraço!

  • Juliano

    Hoje Neymar voltou a ser vaiado no Morumbi. Não fez uma partida brilhante, e atrai a antipatia de muitos (como já relatado outrora neste mesmo blog). Se eu fosse corinthiano, diria que é um mantra dos “antis” só porque ele foi campeão pelo meu amado-odiado time. Mas minha relação com o esporte é salutar, ainda bem!

    Off-topic: AK, que tal o jogo 1? Vibrei com o Spurs! Fato inusitado a falha do AC. Que Lebron se recupere, ele abrilhantaria mais o possível título do Spurs. No geral gostei do jogo, Manu, Wade, sempre valem o ingresso.

    Abraço!

    • José Henrique

      Se é para provocar, então vamos lá:
      Espn vale?

      http://temporeal.espn.com.br/noticia/416136_apos-elogio-de-aidar-morumbi-passa-vergonha-com-sala-de-imprensa

      Olha a visão que jornalistas tem do campo. São jogadores lá ao fundo, ou peças de pebolim?

      • Juliano

        José, até andei ignorando suas sandices, mas você consegue! Vamos lá:

        1- ESPN vale, e muito.
        2- Que diabos seu link tem a ver com o comentário que fiz sobre Neymar e vosso vitimismo?
        3- Que fixação é essa com “estádios”? Leia novamente o que eu escrevi e tente encontrar alguma relação.
        4- O Cícero Pompeu de Toledo (vai que alguém chora se eu chamar pelo apelido) é um estádio velho, tem diversos problemas, não sofreu reforma, não está na copa.

        • José Henrique

          Juliano, não esquenta, é só uma provocaçãozinha. Não precisa levar a sério chamando de sandice.
          Corinthiano são todos assim mesmo, relaxa.
          Nem quis fazer uma brincadeira com a sua “salutar” defesa do Neymar. Não fica bem mesmo essa mania de perseguição ao menino. Ainda bem, como você disse, que se fosse corinthiano isso seria um “mantra”. Não é um mantra, definitivamente, é apenas uma menção às diferenças.
          Evidente.
          Abraços

      • José Henrique

        Como tem sido muito interessante, não dizer nomes, e as frequentes preferências por metáforas, achei que seria pertinente um comentário, como podem vaiar alguém no campo, onde não se sabe nem quem está com a bola?
        Vou desenhar: Pebolim, distância, comentário, anti, Neymar, mantra, certo?

      • Rafael

        Sao Paulo nao precisava de outro estadio.
        Fazia-se uma reforma e o Morumbi estaria pronto.
        O Maracana nao precisava ter mudado tanto.
        Mas agora foi.
        Vamos curtir a Copa e ver o que que acontece depois..

    • RENATO77

      Sim, voce tem razão no caso do Neymar.
      Ele sofre do mesmo mal do SCCP, por mais que ele faça, sempre tem muita gente contestando o incontestável.
      Abraço.

  • José Henrique

    Espero que Neymar jogue pela e para a equipe. Só isso.

  • Alisson Sbrana

    Caro AK, o final do seu texto é impecável, literária e literalmente.

    Estive no Morumbi. Consegui o ingresso graças a um amigo de um amigo. Que me cobrou 350 reais. Não era um cambista profissional, apenas lucrou com a desistência de um e desespero de outro. O meu, no caso, de não conseguir comprar nenhum ingresso para nenhum jogo da Copa e juntar os cofres para aceitar a mordida do Brasil vs Servia. Como santista morando longe (em Brasília), sempre achei um privilégio poder ir, vez ou outra, a um jogo com Neymar em campo. Um privilégio caro, às vezes (como na sua despedida contra o flamengo).

    Quando notei que boa parte do Morumbi estava vaiando o camisa 10, filosofei rapidamente sobre quem eram aqueles que, podendo pagar até 3 centenas de reais, protestavam com vaias rumo ao principal ponto fora da curva do time brasileiro.

    Fui embora de ônibus do Morumbi. No caus paulistano, o trânsito imóvel, de repente, por longos minutos, um batalhão de buzinas soaram. Parecia o fim do mundo se acabando em buzinas. Quanta vantagem se tira de uma buzinada num engarrafamento colossal? Esvai-se o ódio perene do mundo, da vida dura, do adultério, da miséria alheia, do governo, do banco, da rejeição, do chefe, do diferente, do outro a sua frente que retarda a acelerada de 2 m, para frear novamente, tudo em primeira marcha. Buzina-se pela raiva que dá não poder se mexer por conta do resto do mundo ali. Como é útil a buzina num engarrafamento sem fim. Não imagino nada mais útil do que vaiar o principal jogador da seleção brasileira num último amistoso pré-copa-em-casa. Quando Brasil for campeão contra a Argentina, com um gol e duas assistências de Neymar, talvez ele tenha direito de, num futuro, a um treino ruim na véspera de qualquer coisa.

    • RENATO77

      Perfeito Alisson.

  • Nilton

    “O Brasil não está aos pés de Neymar, está sobre seus ombros. O que está aos pés dele é a bola, e essa é a boa notícia.”
    Lembrei de 1998, e o fado que o Neymar leva é mais pesado do que o do Ronaldo em 1998, e deu no que deu.

  • Gustavo Xavier de Almeida

    André, boa tarde
    quero aqui pedir socorro á você.
    desde 94 (VHS) 98 (VHS) 2002, 2006 e 2010 (DVD) gravo todos os jogos da copa do mundo
    depois, como numa terapia, assisto e passo para outro DVD os melhores momentos de cada partida.
    Meu gravador de DVD de mesa está velho e não tem peça de reposição.
    assinei a SKY mas tudo que gravar nela, só posso assistir

    você conhece algum veiculo de comunicação que possa me ajudar a gravar os jogos, para que eu possa, depois, editá-los (tudo isso só pra mim, amadoramente)

    um forte abraço

  • José Henrique

    Aspecto interessante que estou observando desta vez, é a ausência de críticas ao Scolari.
    Sempre assistimos críticas ferozes a todos os treinadores, Zagallo, Parreira, Dunga, Mano, Leão, só faltou serem jogados nas covas dos leões.
    Desta vez, é tudo paz e amor. Tudo bem então,acho! Até a CBF antes duramente criticada hoje está de bem com todo mundo. Arruma até jogo de consolação numa boa.
    Novos tempos.

    • Teobaldo

      Calma, José Henrique! Quanta afobação, garoto! Elas, as críticas, virão, certamente, se a Seleção Brasileira não vencer. Ditador, capacho da Globo, grosseiro, ultrapassado….

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo