CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

DE SAÍDA

1 – O Cruzeiro monopolizava a bola quando o desastre aconteceu. Sem aviso, em uma jogada que não parecia ameaçadora. Dedé não cortou o passe que cruzou a área, e os dominós começaram a cair. No momento em que Piatti armou o chute de pé esquerdo, o Mineirão prendeu a respiração. O ar só retornou muitos minutos mais tarde.

2 – Para o San Lorenzo, um gol logo no início era um conforto repentino. Como entrar no avião e descobrir que a companhia mudou seu assento para a primeira classe. Um gol que desconcerta o adversário e transforma o ambiente. Enquanto o cronômetro corre.

3 – Os mineiros não resistem ao impulso humano de buscar o terceiro gol antes do primeiro. A pressa corrompe os movimentos. Marcelo Moreno se confunde em um cabeceio com todos os contornos do empate. O San Lorenzo joga.

4 – Três contra um no contragolpe argentino. O fim se aproxima da área de Fábio em alta velocidade. O goleiro cruzeirense passa da trajetória do chute de Piatti, mas deixa a perna salvadora no caminho.

5 – No apagar do primeiro tempo, instala-se a sensação de que a meta argentina está trancada. A bola beija uma das traves, corre sobre a linha e beija a outra. Em Roma, Francisco sorri.

6 – Marcelo Oliveira abre seu time com a entrada de mais um atacante. O Mineirão veria um desfecho épico ou uma longa despedida. O tempo e as defesas de Torrico trabalham pela segunda opção. O gol de Bruno Rodrigo acende a chama da primeira.

7 – Vinte minutos para produzir dois gols. Desafio estimulado pela cretina expulsão de Romagnoli por um tapa em Moreno a centímetros do árbitro. Ataque contra defesa, com muito volume e pouca clareza. Torrico, o arqueiro das luvas abençoadas, mal as usa depois do gol.

8 – O San Lorenzo é o exterminador do futebol do Brasil na Libertadores 2014. Não haverá brasileiros nas semifinais pela primeira vez desde 1991.

CARREIRAS

Em relação a um árbitro assistente, homem ou mulher, nada importa mais do que o balanço entre acertos e erros. A nova musa das linhas não deve receber mais oportunidades, e nem mais cobranças, por causa de seus dotes estéticos. Se o objetivo for uma carreira no campo, ela precisará de foco e paciência. Se for uma carreira fora, não precisa de mais nada.

LESÃO

É surreal que se fale em poupar Neymar do jogo que pode dar o título nacional a seu clube, em nome da preparação para a Copa do Mundo. Depois de todos os problemas causados pela operação de sua contratação, só falta mesmo que ele não esteja em campo na “final” do Campeonato Espanhol por qualquer motivo que não seja a falta de condições.



  • José Henrique

    Infelizmente não assisti (ou não aguentei mais ver futebol no mesmo dia) o Cruzeiro, pois assisti a partida do Corinthians contra o Atlético Paranaense.
    Pela primeira vez no ano, vi meu time jogar bola de verdade neste ano. Qualificado o setor de criação, com Renato Augusto, Jadson, Elias, e Luciano, parece que, melhorou o passe, e não abusou das ligações diretas, e chuveirinhos, que estavam predominando anteriormente. Você viu?

    Lendo seu comentário André, dá para perceber claramente que o Cruzeiro, até então considerado o melhor time nacional, parece que deixou a “pressa corromper os seus movimentos”.

    Todavia foi surpresa realmente.

  • Kessya

    Bom dia, AK

    Uma pergunta fora do tópico

    Será que não estamos analisando a seleção brasileira apenas pelo o que ela apresentou na Copa das Confederações? Será que não estamos esquecendo que o Brasil deu um banho nas Confederações de 2005 e em 2006 foi um fiasco? Convenhamos as seleções de 2014 estão melhores que em 2006, tanto as tradicionais como as emergentes, Bélgica e Suiça, por exemplo. Um tropeço do Brasil vamos creditar a quem? Felipão é ultrapassado? Nós não somos mais os melhores? ou?
    Não devemos esquecer que os grandes nomes das Confederações foram os jogadores que jogavam no Brasil e hoje em dia só temos o Fred de titular que joga no Brasil.

    Abraços

  • RENATO77

    “Escrever é a arte de cortar palavras”…voce tá indo bem. Tanto nessa como na analise no texto anterior, sobre o clássico paulista no BR14. Preciso!
    Sobre o fase atual do futebol brasileiro…as estrelas de Felipão e Parreira terão que brilhar muito na copa.
    Gostei da atuação do SCCP no amistoso contra o AT/PR. Marcelo Cirino parece mesmo bom jogador.
    Abraço.

    • José Henrique

      Também gostaria desse Marcelo no Corinthians. Parece bom jogador faz tempo. Não vai ficar no furacão por muito tempo.

  • José Henrique

    Ao amigo e debatedor Luciano. Devo reconhecer que nem toda matéria sobre o Corinthians é negativa.
    Como essa de hoje, que nos deu muita felicidade em finalmente ler:
    http://app.globoesporte.globo.com/futebol/times/corinthians/a-casa-dos-loucos/

  • Thiago Mariz

    Ufa! Ainda bem que não fui somente eu que notei. Eu fiquei me perguntando em que a Cbf estava baseada para tentar impedir Neymar de jogar. Passei a semana tentando entender. Ao menos, não sou eu o louco. São eles.

  • Marcos Nowosad

    Quem paga o Neymar é o Barcelona.
    E o Barcelona não vai disputar a Copa do Mundo.

    Em que base, então, alguém pede para poupar o Neymar para a Copa do Mundo?

  • Juliano

    AK e moderação, se permitirem um off-topic, acho pertinente:
    http://kibeloco.com.br/wp-content/uploads/2014/05/cade-a-copa.jpg

    A imagem ilustra um problema. A copa vai se iniciar em pouquíssimos dias e não se sabe o nome do estádio de abertura. Isso se deve a uma grande falta de organização, afinal, pouquíssima coisa está pronta.

    Sobra a copa e sua organização à brasileira, sempre pensei o seguinte: veremos superfaturamento por todos os lados, obras de emergência e sem licitação, mas, vá lá, no final ao menos estará pronto. Me enganei. O país, em suas esferas (in)competentes, estão mostrando que eu, como muita gente otimista, se enganou. E me refiro às 12 sedes, não apenas em SP. O Brasil é o país da piada pronta.

    Sabendo da existência de trolls persecutórios, antecipo que:
    1- Esta é (mais) uma crítica à (des)organização da COPA, não tem nada específico com clube A, B ou C e sua torcida. Estaria criticando da mesma forma se fosse com o Remo, Naviraíense, Íbis ou qualquer outro de sua escolha.
    2- Mesmo que o ponto 1 não tenha sido compreendido, mostro que a confusão em relação ao nome do estádio é generalizada. Irão implicar com a primeira placa, da segunda ou do que está impresso no ingresso? É culpa daquela tal entidade, a “imprensa”? Não. Ainda que o nome não tenha sido decidido, deveriam ter comunicado um nome “provisório” e pedido que TODOS usassem o mesmo nome. Questão de padrão.
    3. Sim, a imagem está em um site de humor, o que não quer dizer que não seja verdadeira.

    Abraço!

    • Rene

      Ainda nao deram nome pro estadio?
      Parece piada de portugues!!

    • José Henrique

      Simples. Isso acontece porque há “desinformação”. Incrível, pessoas tão “bem informadas” sobre todos os assuntos, acho que não assistem nem mesmo um noticiário diário na TV Globo, a melhor emissora do país.
      Os bem informados, sabem o nome do estádio, sua localização, seus custos, e até os seus defeitos.
      Recorrer a um site de humor para se informar, pode ser considerado apropriadamente “hilário”.
      Não sabem nem porque um estádio não pode ter nome, quando usado pela FIFA.

      • Juliano

        Sites de humor existem para… fazer humor! E quando a piada está pronta, basta postá-la!
        Não se trata de buscar informação em site de humor, quanta falta de educação!
        ONTEM, 16/05/14, ouvi de Paulo Vinícius Coelho, respeitado JORNALISTA da respeitada ESPN Brasil (site especializado em esportes, e não “rede Globo”), que se refere ao estádio da abertura da Copa como “estádio de Itaquera”, pois é assim que são chamados os estádios na cidade de SP, de acordo com o seu bairro (por exemplo, Morumbi). E assim o faz porque o estádio de abertura não tem nome ainda. Ou você, bem informado, diria que o PVC está desinformado e não assiste ao noticiário diário da TV Globo?

        Não justifique o injustificável. Não importa de onde veio a informação, o FATO é que em apenas 3 imagens (placas e ingresso) o nome do mesmo lugar não é o mesmo nome! Agora brigue com quem fez tudo isso, aponte direito sua mira. Diga a quem fez as placas e o ingresso que eles estão desinformados. Não moro e não ando pelas ruas de SP, não vou ao jogo de abertura, então me diga como devo chamar o estádio de abertura da copa? (já estou achando que “estádio de abertura da copa” é um belo nome!).

        E não tente mudar o assunto, como lhe é recorrente, ninguém falou de custos e defeitos, nem mais absolutamente NADA que não fosse a falta de PADRÃO no nome do estádio (de acordo com os diferentes nomes encontrados em diferentes fontes). Então, sr bem informado, qual deveria ser o ÚNICO nome (que voce afirma saber) impresso nas placas e no ingresso?

        • José Henrique

          Tudo bem então, fique com a sua explosiva indignação e irritação, com quem fez a placa.
          Para mim está ótima essa sua observação. Não é contra o Corinthians, beleza tá?
          Por oportuno, só prá distrair um pouco, assisti um programa, desses tipo mesa, onde abordaram a demissão do Jaime pelo Flamengo. Tempo do assunto, 30 segundos, os outros 15 minutos, falaram do Mano, criticando o cara, porque saiu e “pagou a multa”. A culpa da saída do Jaime foi do Mano.
          Realmente não é só de placas erradas que brasileiro é ruim. É de muita coisa mesmo.
          Misturar alhos com bugalhos, é a preferência nacional.
          É isso caro amigo.!

        • José Henrique

          Só mais uma questãozinha Luciano. Esse Kibe Loco está hospedado no R7 da Record?

  • José Henrique

    André. Desculpe levantar outro tema. A tal responsabilidade fiscal que propõe até rebaixamento de clubes com dividas fiscais.
    Entendo que os clubes de futebol, a grande maioria, quase falida, deveriam ser isentos de impostos, já que não distribuem lucros.
    Querem moralizar? Pois bem. Os impostos sobre salários de jogadores, estes sim, se retidos, e não recolhidos devem entrar como passível de punição, (não com rebaixamento de clube, isso é insano) aos dirigentes por apropriação indébita (a lei já permite).
    Seria simples. Imposto retido, não recolhido, parte dos direitos econômicos do jogador, passa para a União, não importando quem detenha os direitos, se clube ou investidor.
    Aí sim, seria justo.
    Hoje, um clube não recolhe os impostos retidos, fica com a dívida, o empresário (dono) do jogador, vende, recebe uma fortuna, e sai numa boa.
    Parece que há uma blindagem sobre os detentores dos tais “direitos econômicos”, que devem realmente ter um lobby muito forte.
    Enquanto tribunais, e justiça, arrebentam com os clubes.
    Não está na hora de inverter isso?
    Já pensaram se na hora da transferência de Neymar, a justiça retivesse da parte do “investidor”, todas as dívidas fiscais do Santos F.C.?
    Duvido que torcedor do peixe, não gostaria.
    Quem não gostaria muito, talvez (talvez não, com certeza) seriam seus “proprietários”.

    • Nilton

      José Henrique, os clubes não distribui lucros porque não tem dono, e quem esta na presidência faz o que bem quer. Pelos os milhões que os principais clubes movimentam eles deveria ser enquadrado como empresas e fiscalizadas como tal.

      Da sua brilhante ideia de se apropriar de um bem (direito econômico) que não é do devedor (time) é algo realmente insana, nem mesmo nas maiores ditaduras NÃO se cobra uma divida de quem não deve.

      Os detentores dos “direitos econômicos” são blindados pelos próprios clubes, pois se um clube quiser um jogador basta comprar ele inteiro ou começar a valorizar os time de base.

      Para finalizar os tribunais não arrebentam com num time, o que arrebenta com todos os times são a prepotência dos presidentes que se sente deuses e que pode fazer tudo o que quer e como quer, e ai vem a justiça para mostrar para eles que neste país tem justiça, lenta e falha, mas justiça.

      • José Henrique

        Entreguemos então os clubes aos “negociantes” empresários. Já que tem dinheiro para comprar os jogadores, e os times não, que comprem os times de uma vez, assim como fazem os russos na Inglaterra.
        Belo caminho estamos escolhendo para o nosso futebol. Está fácil resolver esse problema.
        Empresários donos de clubes é a solução.
        Só que depois não vale chorar na hora de tirarem os impostos de seus lucros, nem chorar por portões fechados e perda de recursos por mando de jogos, por culpa de imbecis torcedores de sua empresa. Como competentes e serios, saberiam evitar essa parada né?
        Não vale também chorar se o seu time for mal, e imbecis quebrarem a sua sede, ou espancarem as suas “mercadorias” jogadores, afinal, empresário não é Deus e tampouco prepotente, ou mesmo…..um apaixonado.
        Se bem que, conhecendo nossa justiça, é bem provável, que se fossem empresários mesmo, muito provavelmente teriam a isenção de impostos, ou até incentivos.
        Afinal, publico e privado, sempre se deram bem, não é?
        E outra vantagem, como empresários poderiam fazer anúncio, propaganda nas Tvs, rádio, e talvez consigam até inibir criticas maldosas.
        Sabe que até acho que vc. tem razão, em muitos aspectos? Obrigado pelo sensato contraponto.

  • Marcos Nowosad

    Oi Andre,

    Sei que não é culpa sua, mas… uma supresa negativa hoje ao acessar o seu blog.

    O site do Lance me obrigou a fornecer meus dados pessoais (incluindo data de nascimento, etc) para me cadastrar e poder continuar a acessar os comentários do seu blog.

    Muito antipática e intrusiva essa mudança no Lance.
    Espero que não forneçam/vendam meus dados pessoais para terceiros. 🙁

    Marcos

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo