COLUNA DA TERÇA



(publicada ontem, no Lance!)

UMA BOLA

1 – São Paulo e Corinthians passaram quase meia hora travados em um desses diálogos defensivos que encantam quem gosta de futebol pobre. Não se discute a necessidade – obrigação, talvez – de bloquear as forças do adversário, pois sem isso dificilmente se vence. O problema surge e se instala quando times parecem não ter nada mais a oferecer, como se o jogo se resumisse a não deixar jogar.

2 – As duas peças em campo de quem se poderia esperar elaboração demoraram a aparecer. Ganso e Danilo dependem de espaço e não são especialistas em se desmarcar. A bola que chega a eles não pode ser um pedido de socorro, mas uma proposta de parceria. Seus times devem trabalhar para que eles possam contribuir com a qualidade que os outros não têm.

3 – A arbitragem do clássico tinha um caráter propositivo até que os jogadores desperdiçaram a oportunidade. Em tese, árbitros deveriam apenas mediar a dinâmica que os próprios times determinam. Punir os excessos, relembrando-os do caminho que escolheram. Mas parece que os jogadores não sabem lidar com a liberdade, precisam ser comandados com autoridade. Contaminado por pequenos e desnecessários conflitos, o jogo teve de ser controlado por cartões.

4 – Ocasião de gol, mesmo, só uma em todo o primeiro tempo. Um chute de Guerrero que Rogério defendeu com reflexo em dia. Uma rara associação bem feita no último terço do campo, no único jogo do horário que chegou ao intervalo sem gol.

5 – O zero a zero não durou muito porque Guerrero, acionado pela esquerda, deu o passe certo apesar da intenção errada. Fágner ergueu o braço para avisar que avançava pelo outro lado, mas pareceu que o alvo do peruano era Danilo, no meio da área. Danilo passou, a bola também, e Fágner concluiu com inteligência.

6 – O gol aos três minutos apresentou ao Corinthians um dilema perigoso para times que se defendem bem. Manter a postura ou proteger o placar? A tentação de chamar o adversário frequentemente é difícil de resistir, mesmo que a ordem seja no sentido oposto.

7 – O Corinthians escolheu o que parece mais conveniente, apesar das sucessivas experiências desagradáveis. Até teve um par de momentos com espaço no contragolpe, situações que não soube trabalhar bem. Mas descobriu que quando o oponente ronda sua área, falhas cometidas no mesmo lance normalmente acabam em gol.

8 – Magistral movimento de Ganso, para habilitar Luis Fabiano com um passe que ninguém mais no Brasil tem capacidade para fazer. Atenção para a fome do atacante são-paulino, aproveitando uma bola que era mais acessível a seu marcador. O encontro do talento com a vontade construiu o empate.

9 – Lição para Cléber. Se você tem atitude de dono da área, precisa agir de acordo quando a bola chega. O zagueiro corintiano quis entrar na cabeça de Luis Fabiano em um entrevero inútil. Depois do gol do São Paulo, ficou claro que aconteceu o inverso.

10 – Mano Menezes foi ouvido dizendo que o Corinthians jogava “por uma bola” durante o segundo tempo. O São Paulo só precisou de uma.

DIFERENÇAS

Um jogador assumidamente homossexual foi escolhido por um time da NFL, no sábado, no processo de seleção de universitários para atuar na liga profissional de futebol americano. As qualidades de um atleta foram vistas como se deve, ou seja, mais importantes do que seu estilo de vida. Na NBA, o comportamento racista do mais antigo dono de um clube da liga resultou em seu banimento, uma multa de 2,5 milhões de dólares e a obrigação de vender a franquia. Enquanto isso, no futebol, o racismo escancarado por gestos e gritos de primatas, com bananas atiradas no gramado na direção de jogadores negros, é estimulado pela prática de multas ridículas e declarações que visam a tratar o problema como algo sem importância. Entidades como a FIFA e a UEFA, expostas pelas decisões das ligas americanas, deveriam estar envergonhadas.



  • Luiz Mello

    AK, perfeito e oportuno seu comentário sobre as diferentes posturas quando se trata de combater o preconceito e a discriminação de qualquer tipo no esporte. Só me permita a de acrescentar a Conmebol à lista de entidades que tratam o assunto de forma vergonhosa, se não imoral.

    Basta lembrar a pérola que soltou este ano o secretário-geral da entidade, José Luis Meiszner, quando disse que “um moreno peruano imitando macaco para um brasileiro um pouco mais escuro que ele não é uma discriminação racial”.

  • Roberto Santos

    Gostei bastante da análise do jogo . Quando você diz que ninguém mais no Brasil tem capacidade para fazer um passe igual ao do Ganso acho que acerta se for em relação à jogadores brasileiros ,mas se falarmos em jogadores jogando no Brasil , o Conca pode fazer algo parecido . Abs

    • João

      D’Alessandro também

  • Carlos Futino Barreto

    Eu já imaginei que o jogo ia ser ruim. O ataque do São Paulo sem Pato parece meio perdido, não oferece opções para os armadores, especialmente Ganso. E a armação do Corinthians sem Jadson é fraca, os atacantes ficam meio isolados.
    O jogo ruim é, para mim, a prova de que a troca foi boa para os dois lados.

    Quanto às diferenças, sinceramente (e infelizmente), não dá nem para começar a compara NBA, NFL e até mesmo MLB com FIFA, UEFA, CONMEBOL, CBF e outras do gênero…

  • Luciano Lima

    Gostei bastante da análise do jogo . Quanto ao passe do Ganso se você considerou jogadores de nacionalidade brasileira concordo plenamente , mas se for jogando no Brasil acho que o Conca pode fazer algo semelhante ! Abs

  • saulo

    Não concordo que ambos os times ficaram na defensiva. O SOBERANO partiu, o jogo todo, para cima do adversário; prova disso, é que foram 9 escanteios contra apenas 1.

    AK: “o jogo todo”…

  • Fabio

    O lance claro de gol onde Oswaldo foi tocado e acabou chutando pra fora na cara do Cassio você não assistiu?

    Essa midia brasileira é dose pra leão…

    AK: A bola quase tocou na bandeirinha de escanteio. Limpe os óculos. (e obrigado pela audiência)

    • Pior é o tal lance “claro” de gol. Para mim lance claro de gol é bola no fundo da rede de resto foi tentativa de faze-lo e que na maioria dos tais lances claros, havia pelo menos meia duzia de adversários na frente, a bola vai parar fora do estádio ou no pau da bandeira de escanteios ( o que foi o caso). É incrível como torcedor vê faltas, pênaltis, gols e etc.. claros quando é a favor de seu time mais quando é dos outros fica ceguinho, ceguinho como o torcedor acima.
      Desculpe a falta de originalidade mas fanatismo é dose para leão…..
      mais um detalhe: a função de goleiros é defender o gol dos tais gols “claros” e é para isso que Rogério Ceni e Cássio estão lá mas parece que a tentativa “clara” de impedir o gol não teve influência no chute claro do atacante. Ruindade é só dos outros.

    • Fabio

      Não disse que foi penalti, disse que o toque atrapalhou ele no chute.

      O lance foi cara a cara com o Cassio, lance claro de chance de gol sim. Se a bola foi longe é outra historia.

      Quem tem que tirar os óculos do clubismo é você, incrivelmente blogueiro num site tão bom.

      Ernesto, vou insistir, o Oswaldo deixou o zagueiro pra tras e chutou a queima roupa. Se não é lance claro de gol não sei mais o que é…

      AK: Exato, não sabe.

      • Fabio

        Discorra sobre uma clara chance de gol prof. (no máximo 20 palavras)

        AK: Não. http://youtu.be/THfKqzc4N3U

      • Nilton

        Fabio, que ver um “lance claro de gol”, Corinthians X Vasco pela Libertadores de uns anos atrás, o jogador do Vasco em um contra ataque avança no campo adversário com apenas um zagueiro na cola e o goleiro no gol, o resultado foi Timão campeão da Libertadores e Mundial. Isto pode até aparecer uma chance clara de gol, MAS não foi.

      • Lauro

        Vc se diverte em ficar dando moral em adolecentes sem poder de argumentação? Ta parecendo ginasio isso aqui. Vou entrar na onda: Andre, que timé teu?

        AK: Você acha que seu comentário elevou o nível da conversa?

        • Lauro

          Obvio q nao.

  • Juliano

    Perfeito! Por essas e outras que nunca, nunca gostei de Mano Menezes! Que futebol produtivo ele sugere, não é mesmo? 45 minutos, UMA BOLA! Parabéns aos envolvidos…

    Quanto à nota DIFERENÇAS, de fato, já que de CBF e CONMEBOL não esperamos nada que sirva de exemplo, a FIFA enquanto entidade máxima deveria fazer algo a respeito. Placas e bandeiras com os dizeres “fair play” já não servem de nada. Agora, a UEFA surpreende mesmo…

    Falando em NBA, que tal os playoffs AK? A primeira rodada foi demais! Teremos finais muito boas!

    Abraço!

  • Rafael Travassos

    Eu achei que o Guerreiro deu o passe certo. Ele levanta a cabeça duas vezes antes de dar o passe.
    Bolão do Ganso e golaço do LF. Mas eu achei que o Kleber errou o tempo de bola ao querer dar um chutão ao invés de dividí-la.

  • Ricardo

    André, fala sério, sei que já confessou em outras oportunidades. Você faz parte da IUPST e está aqui apenas para nos contrariar e prejudicar o “meu” time com suas análises e influência.

    AK: Esse é o plano.

  • José Henrique

    Esse foi o mesmo jogo que eu vi. Todos os detalhes foram abordados, até o “sutil” “por uma bola”, onde ficou evidente que os dois times, trabalharam por ela, e…conseguiram.

  • Laercio

    Rafael Travassos, perfeito, a área é do zagueiro, divida para denfender!

  • José Henrique

    Achei esplêndida a participação do Danilo no lance do gol, entrando em diagonal para a primeira trave, abrindo o espaço com uma riscada de calcanhar.
    Coisa de jogador diferenciado.
    https://www.youtube.com/watch?v=EGfV5r7mMiQ

  • Lippi

    André, uma dúvida totalmente fora do tópico:

    Muito se fala sobre quais times que mais cedem jogadores para a seleção em anos de Copa. Pois bem, digamos que alguém seja cortado e o Alan Kardec seja efetivamente convocado – ele estaria representando qual time?

    1) Palmeiras (último time que ele efetivamente jogou antes da Copa)?
    2) São Paulo (time que o contratou, mas que ainda não tem o contrato registrado na CBF, por ser uma transferência internacional)?
    3) Benfica (time onde ele tem contrato vigente)?
    4) Nenhum destes (seria convocado como um “free agent”)?

    Abraço

    AK: Interessante. Eu diria que a melhor opção é a 4, mas ela tecnicamente não existe. Tem de ser o clube que consta em seu registro na CBF. Palmeiras, certo? Um abraço.

    • RENATO77

      O SPFC continua demonstrando sua força quando o assunto é convocação para seleções brasileiras, seja seleção principal ou de base.
      Já há algum tempo que clubes como Fluminense, AT/MG, Cruzeiro, Inter/RS e Gremio são os que revelam mais e melhores jogadores, pra não falar do SFC, disparado o melhor trabalho de base do pais.
      Mesmo não revelando tantos talentos como em decadas passadas, o SPFC está sempre presente nas diversas convocações das seleções de base da CBF. Exemplo: para o torneio de Toulon, nada menos que 4 nomes. O tricolor paulista é o clube que mais cedeu jogadores!
      http://esportes.terra.com.br/futebol/selecao-brasileira-sub-21-divulga-convocados-para-torneio-de-toulon,5bc0fb85262e5410VgnCLD200000b0bf46d0RCRD.html
      O novo presidente Aidar deve estar preocupado com possíveis desfalques? Acho que não…a valorização dos convocados junto ao mercado internacional vale muito a pena.
      Kardec não foi sequer testado em convocações anteriores, faltava assinar com o tricolor. Na mesma lista estão outros nomes de DNA sampaulino, Miranda e Lucas. Eta DNA porreta!
      Foi assim em 1998, com a convocação de última hora do lateral que imitava passarinho, Zé Carlos. Foi assim em 2002, com a convocação do genro que todo mundo queria ter, Kaká(existiam outros nomes de mais qualidade). Nesse mesmo ano, Ricardinho foi confirmado pra copa, já com pré contrato com o todo poderoso tricolor paulista.
      Já pensou se o clube em questão fosse aquele? Quem pode, pode.
      Abraço.

      • José Henrique

        Pois é! Muita “competência” mesmo. Kardec! Notei também que ninguém se surpreendeu.
        Incrível! O grande debate é o Henrique.

        • Juliano

          Renato e José: vcs são sensacionais. Pelo menos no mundo em que vivem devem ser.

          • RENATO77

            Juliano, tem um site ótimo, que eu recomendo:https://www.google.com.br/
            Vários mundos dentro dele….rsrsrsrsrsrsrsrs….não se limite a um só.
            Abraço.

            • Juliano

              Colega, me limito a um só sim senhor: chama-se “mundo real”.

              É muita teoria da conspiração onde vcs vivem. Até que consigam provar tudo o que propõem, nem teoria é, é hipótese! Observe que não sou são-paulino muito menos advogado do clube, mas, também não sou leviano e não vejo chifre em cabeça de cavalo.

              Sem contar que em todo comentário vem sempre acompanhado de uma mania de perseguição imbutida (“Já pensou se o clube em questão fosse aquele?”) ou de uma força maior “anti” meu time do coração.

              O José acaba de comentar abaixo das verbas que o mesmo SPFC vai receber via “Lei de Incentivo ao Esporte”. Se o mesmo acontecesse com o vosso time e fosse noticiado exatamente da mesma forma, vocês veriam como “tudo contra nós, nosso time não pode nada que ficam falando”, etc etc etc etc… Já pensou se os rivais do seu clube fossem patrocinados por uma estatal? Imagino como vocês bradariam!

              Aguardo comentários isentos de teorias (ou hipóteses) conspiratórias, onde existam apenas FATOS, e (o mais difícil) sem que o amor ao clube do coração deixe a visão sobre tudo mais turva e enviesada.

              Abraços!

              • José Henrique

                Então tá. Luciano.Vamos lá, com isenção. Me diga quem criou o apelido do estádio do Corinthians, e porque o fez?

              • RENATO77

                Primeiro, estava sendo irônico no meu post, assim como fui no outro que citava fatos passíveis de teorias conspiratórias favorecendo o SFC. Dessa vez foi com o SPFC. Só ilustrando pra mostrar que: quando se quer, pode-se criar teorias pra todos os lados. Mas tudo que citei, tanto neste como no anterior, são FATOS! Dei a fonte inclusive. E reafirmo, ah, se fosse com o SCCP…
                Se voce não enxerga o quanto o SCCP é usado por várias mídias em busca de audiência e as custas da polêmica pela polêmica, acho que voce tem algum problema cognitivo. Ou seu clubismo as avessas(anticorinthians) o deixa com a visão obtusa demais pra enxergar o óbvio.

                Mais um exemplo: somos o único clube que ganhou um estadio de presente do poder público ao mesmo tempo em que é noticiado que o clube não conseguirá pagá-lo. Foi dado ou teremos que pagá-lo?…decidam-se!
                Em outubro, VOTE ANDRÉS!
                Abraço.

                P.S. AK, permita-me colar um link do JK que tem bem mais domínio da palavra que eu…ilustra bem o que são as tais conspirações interplanetárias para favorecer o Timão…

                http://blogdojuca.uol.com.br/2012/05/e-o-timao-comprou-ate-o-tira-teima/

                Esse clube é o maior “bandido sem crime” que conheço.

                • Juliano

                  Eu falo que vcs são sensacionais… tudo que eu escrevi foi pra pararem com teorias de conspiração e mania de perseguição, e como vcs me respondem? Com mais e mais!!

                  Não citei nem nome nem a sigla do seu time do coração em todo o comentário e você diz que eu tenho anticorinthianismo. Vamos lá, mais uma vez, se eu tenho alguma coisa de “anti” é anti vossas teorias conspiratórias e mania de perseguição. De quem é a visão obtusa?

                  Você confunde o que são FATOS quando os usa para levantar SUSPEITAS, e imediatamente posiciona seu clube como vítima disso e daquilo.

                  Quando foi que o estádio entrou no assunto mesmo? Leia o que escrevi novamente e procure se escrevi algo a respeito. De quem é o problema cognitivo mesmo?

                  José, dê o nome ou apelido que quiser. O estádio Urbano Caldeira é chamado de VILA Belmiro e ninguém reclama, o Cícero Pompeu de Toledo é chamado de Morumbi e ninguém reclama, o extinto Palestra Itália era chamado de PARQUE Antartica e está tudo bem. Por que essa fixação? O estádio está inaugurado e o Andrés ainda não resolveu o “naming rights”, quanto antes resolver melhor, aí você para com essa fixação, sinceramente não é algo que tira meu sono. E o que isso tem a ver com o que vinha sendo discutido? Vocês fazem MUITA confusão com o que está sendo discutido.

                  O que eu venho CLAMANDO exaustivamente nestes comentários é que parem com essa mania de perseguição, com esse posicionamento de vítima. O clube para qual torcem é um clube muito importante no futebol brasileiro, tenho NADA contra ele (apesar de vc afirmar que sou “anti” isso e aquilo, aquela pautinha vencida de sempre). Já repeti um sem número de vezes que sou contra a mania de perseguição de torcedores, como voces o fazem. São os únicos? Não! Mas por serem mais numerosos, vemos mais vezes, é uma questão de proporção.

                  “Bandido sem crime” é genial, sua mente é muito fértil. Encontre alguma linha em que coloquei seu time nesta posição. Vocês colocam só pra depois poderem se posicionar como vítimas de perseguição. Não estou aqui criticando CLUBES, mas a mania de perseguição de ALGUNS torcedores. Ficou claro?

                  Conseguirão um dia se posicionar sobre algum assunto no futebol sem sua paixão clubística e posição de vítima?

                  Vocês são do tipo que acreditam que a IUSPT existe mesmo! Oh, wait…

                  Eu nem sei pq tento desenhar pra vocês o que eu escrevo, vocês vão entender só o que querem mesmo, afirmando coisas que eu nem escrevi…

                  • José Henrique

                    Está perdoado. Você é um grande gozador, e trollador. Valeu.

                • José Henrique

                  Luciano, diante dessa do Renato, acrescento que o patrocínio estatal, nós “compramos” também.
                  O Inter e o grêmio, não.

                  • Juliano

                    José, o patrocínio eu usei apenas como EXEMPLO. Outros clubes também são patrocinados pela mesma estatal. Qual a sua dificuldade de interpretação do que está escrito? Vou desenhar: se fosse um clube RIVAL do vosso, estaria esperneando em teorias deveras conspiratórias.
                    Não sei o que o tal Luciano possa ter escrito.

                    Antes de responder qualquer coisa tente entender apenas o que está escrito, e não o que gosta de fantasiar. Do contrário, desisto.

                    A forma como vê o futebol (“todos contra nós, nós contra todos”) é doentia. Seria legal se deixasse esta postura, mas aí eu estaria sendo ingênuo demais.

                    • RENATO77

                      Ok. Somos todos maníacos depressivos com complexo de perseguição.
                      Eu, J. Henrique e o Juca.
                      Tá serto!
                      Abraço.

    • José Henrique

      Isso pode Arnaldo?
      “O São Paulo vai receber R$ 12,5 milhões de verbas liberadas via Lei de Incentivo ao Esporte e pretende usar o montante para reforçar o elenco com a contratação de mais um jogador. A primeira parcela, de pouco mais de R$ 6 milhões, entrou nos cofres do clubes nesta terça-feira. O clube receberá a outra parcela com o restante nas duas primeiras semanas de junho. E as novidades em relação ao time aumentam: o presidente Carlos Miguel Aidar tenta cartada para fazer com Alan Kardec jogue antes da Copa do Mundo, e não tenha que esperar até 14 de julho.”

  • Deivisson

    Andre, apenas uma sugestão/pedido aproveitando o seu post de hoje: você poderia fazer mais comentários sobre a NFL, especialmente, claro, durante a temporada. Gosto de acompanhar suas participações no ‘The Book…’ e é uma pena que no Blog você não escreva muito sobre a NFL.

    Abraço,

  • Marcelinho

    André,

    Sei que o assunto não é esse, mas achei que vc poderia me ajudar a entender o que aconteceu com a convocação da França.

    Muito estranha a ausência de Nasri e Clichy, ambos do City.

    Nasri não vinha sendo convocado nas eliminatórias, é verdade, mas até mesmo pela campanha feita essa não seria uma ótima justificativa.

    E o Clichy anda mal no City.

    Mas achei muita coincidência o Deschamps não convocá-los. Alguma acontecimentos nos bastidores será?..rs

    Abraço.
    P.S.: Já sabe os jogos qeu vai cobrir “in loco” na Copa?

    AK: Também não compreendo a ausência do Nasri. Cobrirei a seleção espanhola na Copa. Um abraço.

  • Francisco Jose Muniz

    André, sem que o assunto não pertence ao post, mas qual a sua opinião da revisão dos árbitros da nba do jogo okc x clippers? Nesse caso o replay mais ajudou ou prejudicou a arbitragem?

    AK: A arbitragem errou, pois não usou o replay para determinar o que aconteceu na jogada. O replay na NBA tem muitas restrições, não deveria set assim. Um abraço.

  • Cesar

    André, essa coisa de “jogar por uma bola” já virou muleta para a maioria dos técnicos, jogadores e adjacentes…. É muito pouco para um time profissional de primeira linha e um técnico profissional que comanda esse time, dizer que a equipe joga por uma bola. Passar um jogo inteiro se defendendo, esperando essa uma bola é pouco demais. Mal comparando, é a mesma coisa quando você leva uma criança no médico. Ele não sabe dizer o que a criança tem e logo diagnostica: é virose. Quer dizer, o técnico e o time não sabem o que fazer dentro de campo para criar chances de gol e esperam a “uma bola” cair do céu. Se der certo, pronto, nossa tática foi infalível. Até pouco tempo, só se falava nas duas linhas de quatro, agora é essa uma bola.

    Abraço.

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo